A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

Citigo-Go: um “Volkswagen Up” com motor 2.0 turbodiesel de 280 cv e tração 4Motion

O Volkswagen Up GTI (e seu primo pobre, o TSI brasileiro) é um dos carros que estão na boca da galera: um hot hatch compacto, leve e bem acertado, com motor 1.0 três-cilindros turbo de 125 cv e visual bacaninha… que por enquanto não vem para o Brasil. Mas o pessoal não pode esquecer que o Up tem tudo para ser um project car interessante por suas características naturais, e o pessoal da preparadora britânica Darkside Develpoments sabe disto. Tanto que eles colocaram um motor 2.0 turbodiesel de quase 300 cv e tração nas quatro rodas em um Up. Ou quase.

Porque não se trata exatamente de um VW Up, mas sim de um Skoda Citigo – um Up rebatizado vendido pela fabricante tcheca, praticamente idêntico ao Volkswagen, porém com outra identidade visual. Faróis, lanternas, para-choques, grade e tampa do porta-malas são diferentes, mas o restante do carro é igualzinho ao Up.

29695009_2353522634665290_4079139863620317280_n 29594577_2353523147998572_1964159281624630826_n

O pessoal da Darkside é fã dos pequenos Volks. Há alguns anos eles ganharam notoriedade com um Seat Arosa (versão espanhola do VW Lupo, sobre o qual já falamos aqui) com motor turbodiesel feito para arrancadas. O carro foi totalmente depenado, perdendo todos os acabamentos do interior e ficando apenas com uma gaiola de proteção e os comandos para o motorista. Pesando 800 kg, ele é movido por um motor 2.0 TDI preparado para entregar quase 500 cv e consegue fazer quarto-de-milha em 9,72  segundos a 234,9 km/h. E ele ainda está na ativa!

Bom, você deve ter sacado que os caras têm credenciais. É natural que eles tenham procurado uma plataforma mais atual para trabalhar, e o resultado foi o Skoda Citigo que você vê nestas fotos.

Por fora as modificações não são imediatamente identificáveis. Passados alguns instantes, porém, você nota que ele tem rodas maiores e mais largas, pneus de perfil mais baixo, janelas laterais de acrílico e uma gaiola de proteção completa no interior. Não há fotos do carro com o capô aberto, mas eles divulgaram em um fórum de proprietários da Skoda uma imagem do conjunto mecânico:

imageproxy

Trata-se de um setup bem semelhante ao do Seat Arosa da Darkside: um 2.0 TDI com injeção direta do tipo common-rail; câmbio manual de seis marchas do Seat Ibiza Cupra TDI, com relações relativamente próximas; sistema de tração 4×4 Haldex com diferenciais dianteiro e traseiro Quaife, ambos de deslizamento limitado.

O carro foi comprado pela Darkside pouco antes do natal de 2017 e, vejam só, já está pronto. Agora, apesar da curta janela de tempo, não ache que foi apenas um engine swap básico.

29573100_2353522654665288_3416526290941509464_n

Originalmente o motor 2.0 TDI da Volkswagen entrega algo entre 140 cv e 190 cv, dependendo da versão. No caso do Citigo-Go (trocadilho com o nome do carro e a expressão “go!”), porém, o quatro-cilindros recebeu uma penca de modificações: pistões revestidos com cerâmica, cabeçote com dutos polidos, novas bielas, válvulas maiores com novas molas, comando de válvulas mais agressivo e um novo turbo Garrett GTD2872VR foram só algumas delas. Além disso, o motor recebeu um intercooler, radiador de alumínio, intercooler feito sob medida e um upgrade no sistema de alimentação, com injetores de alta pressão. O resultado: nada menos que 280 cv e 55,3 mkgf de torque em um hatch de 1.160 kg. Não satisfeitos, os caras também instalaram um sistema de injeção de óxido nitroso (o famoso NOS) para elevar a potência a 360 cv e o torque a 62,2 mkgf.

29570716_2353522904665263_4788516129992812308_n 29542493_2353522934665260_2754415713927694708_n 29543118_2353522271331993_3245892570375265995_n 29572997_2353522251331995_8442388837597113080_n

A gaiola de proteção é feita de acordo com as especificações da FIA. Já a suspensão usa amortecedores ajustáveis do tipo coilover nos quatro cantos, com camber plates de Golf Mk5, eixo traseiro feito sob medida para abrigar o diferencial Haldex. Os freios usam discos Brembo de 312 mm e pinças Porsche na dianteira, enquanto a traseira ganhou discos de 288 mm e pinças vindos do Golf Mk4. Também foram instalados um freio de mão hidráulico e uma caixa de pedais da Tilton.

29594510_2353522244665329_6046050421215940512_n 29694364_2353523011331919_6157647074876335298_n 29572448_2353522937998593_802963746806458788_n

As rodas vieram do Skoda Octavia e têm 17×7 polegadas. São calçadas com pneus Federal RSR 140, de medidas 215/40. Já o interior, de acordo com a Darkside, perdeu “todo o material desnecessário”, recebendo um volante OMP Corsica de 330 mm, painel e revestimentos de porta com acabamento flocado e bancos do tipo concha Motordrive modificados, com cintos de seis pontas Schroth. A alavanca de câmbio é uma SSS sequencial, a bateria foi para o porta-malas e um espelho retrovisor de 15 polegadas foi colocado no lugar do original.

29683376_2353522651331955_863745777399534079_n

O carro ainda não foi filmado em movimento, o que deverá acontecer em breve. Diferentemente do Seat Arosa, este é um carro de track day, e a ideia da Darkside é participar de tantos eventos quanto for possível.

Matérias relacionadas

500 cv e 300 km/h: eis o BMW M4 GTS, o novo monstro alemão de track day

Dalmo Hernandes

Vandal One: um track toy de fibra de carbono com o motor do Civic Type R, 560 cv e 555 kg!

Dalmo Hernandes

Dia Nacional do Fusca: relembre as edições especiais do besouro

Dalmo Hernandes