A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #417

Citroën ZX Coupé: começa o salvamento do Project Cars #417

Bem, amigos aqui do FlatOut, estamos entrando em campo novamente para mais um capítulo desta história (com voz de Galvão Bueno)

Antes de tudo gostaria de agradecer imensamente todos os comentários, sendo eles positivos ou não. Respondi ou dei um curtir em todos que escreveram alguma coisa, valeu por acompanharem este projeto de perto, já fiz até amizades novas. Vou procurar responder algumas dúvidas aqui que surgiram da galera, então senta que lá vem história.

Surgiu em algum momento uma dúvida sobre as versões desse carro, e acredite, são muitas. De motorização então nem se fala. A Citroën estava emaconhada quando resolveu trazer tantos motores de um único carro que, para completar, ainda é importado e que com certeza iria futuramente sofrer por conta de peças. Fora que a gama de opcionais é outra bagunça, um tem teto solar, o outro não tem, outro tem banco de couro, o outro não tem.

Pra destrinchar um pouco as versões desse carro vamos começar pelo Furio. Não é Velozes e Furiosos, mas muita gente acha que por ter esse nome ele seria a versão de topo. Um dia quase bati na cabeça de um mecânico discutindo comigo que o meu Coupê era Furio e por isso que o motor era forte, por causa do nome. Sério: me irritei, deixei ele pensar que o Furio é o furioso sim e fui embora. Mas basicamente esta versão tem duas portas, podendo vir com teto solar ou não e outros apetrechos de acabamento, como couro ou não.

Detalhe importante antes de continuarmos é que a todos estes carros vieram com ar-condicionado, absolutamente todos. Continuando, esse carro não tinha opcional de câmbio automático, seu motor era mais manso , no inicio ele veio com o 1.8 8v, mesmo do Peugeot 306 e outros carros PSA, mas no final da vida dele (97, 98 por aí) ele já veio com o motor 1.8 16v que equiparia o Xsara, substituto do Citroën ZX. Na versão 8v ele tinha 103 cv, na versão 16v ele tinha 112 cv no documento, mas dizem as más línguas que ele tinha mais potência, podendo ser quase 130 cv. Nunca ninguém comprovou na prática, mas a lenda urbana existe.

furio 1.8 tras

Temos então a versão quatro portas mais simples, chamada de Paris, que possui o mesmo motor 1.8 8v e praticamente tudo igual ao Furio, exceto pelas quatro portas. Nesta versão existiu a possibilidade de vir com câmbio automático, coisa que não vinha com o Furio, vai ver a lógica era que carro automático tem cara de família e quatro portas.

paris

Daí já entramos em uma conversa diferente com a versão Volcane. No início o carro era quatro-portas com motor 1.9 8v de 130 cv, tinha uma pegada mais esportiva, com opção de câmbio automático ou manual, e cheio dos acessórios por fora. Existe também uma incógnita nesse carro, pois temos no grupo do whats ZX Volcane duas-portas com motor 2.0 8v. Não sei bem ao certo porque isso aconteceu, mas existe. Todos os Volcanes vinham com teto solar e rodas de liga leve.

Volcane

 

Depois entramos na bruxaria automotiva de alto rendimento da Citroën, que construiu um dos motores aspirados mais potentes do mundo, a versão supra-sumo precursora do xuning, cheia das carenagens , spoiler, aerofólio e trique-trique: a versão Coupê.

Essa versão depois teve a mais apimentada Dakar, que é basicamente um Coupê com alguns upgradess no motor como coletores de admissão e de exaustão diferentes, além de um novo cabeçote e pistões, entre outras pequenas coisinhas, mas de resto, suspensão, ABS, airbag (os primeiros Coupê não vinham com air bag, começaram a vir se eu não me engano em 96/97), CATT, teto solar e tal tudo iguais. Pra quem quiser uma ficha técnica completa do Coupê é só acessar este link.

Já pra quem quiser mais detalhes do Dakar, vale a pena ver o vídeo do Bellote, além disso já aproveite para espiar como o carro é por dentro e ter uma palhinha de tudo que este carro possui.

Agora reparem nas fotos abaixo, um é a versão Coupê simples e outra a versão Coupê Dakar, esteticamente a única diferença é que o spoiler traseiro do Dakar é pintado na cor da carroceria e as rodas.

Coupedakar

Essa é a resposta para a pergunta de alguns nos comentários. Sim, eu escolhi a versão Coupê simples por causa das rodas.  As do Dakar eu não acho que combinem com o carro, elas combinam mais com o estilo do Xsara VTS N6, que era meu carro anterior. Isso mesmo, meus caros: tive um VTS e vendi a joia nessa semana, com muita dor no coração. Me apeguei ao carro de verdade, e estava até cogitando ficar também com ele, mas a proposta foi muito boa e lá se foi o queridão. Mas voltando ao assunto, veja se as rodas não ficam absolutamente demais no Xsara VTS N6:

xsara vts

Agora compare com as as rodas no Dakar. Gosto é gosto né, não tem o que dizer, mas pra mim as rodas do Coupê casam absolutamente com o carro, já disse isso antes. Por conta disso acabei optando pela versão simples. Embora no final das contas a compra se tornou muito acertada, porque ainda temos muitos Coupê Simples espalhados em desmanches e tal, mas Dakar e mesmo Xsara VTS 2.0 já não são muitos, o que torna a manutenção deste motor proibitiva, um cabeçote de 2.0 estão pedindo por aí quase o mesmo valor que eu paguei no meu carro inteiro, já o cabeçote do Coupê se encontra por aí a um preço justo, embora ele possua as tão complexas ACAV.

Veja um vídeo com essas joias zerinhas em uma concessionária:

Tá, daí você pergunta: Mas o que aconteceu com seu carro?

Antes de tudo quero dizer que sou cristão, então em muitos momentos aqui do meu relato vou mencionar a ajudinha divina, pois não acredito em coincidências e sim acredito em um Deus que toma conta da nossa vida e nos ajuda até em detalhes bobos, como meu hobby, e vocês vão ver o que eu estou falando.

Bom, no último post eu havia dito que meu pai resolveu trazer o carro, muitos acharam loucura, mas vou explicar o porque dessa decisão.

O carro estava rodando e eu tinha dito que ele aqueceu umas 3 vezes no caminho, mas o aquecimento na verdade tinha sido por conta da falta de água. Meu pai parou três vezes para abastecer o radiador do carro. Então ele levou o carro no mecânico, que como eu já havia dito ficou com vergonha de dizer que não sabia mexer no carro, e só de olhar ele disse que podia ser vazamento em algum lugar e disse que aqueles produtos de vedação de furos iriam resolver rapidamente e que provavelmente o carro iria parar de esquentar. Como eu não estava lá, tive que acreditar na sugestão do mexanico e mandei meu pai tocar pau neste carrinho marco veio. E foi isso que ele fez, daí como todos vocês sabem o carro apagou no caminho e chegou de guincho.

Logo que o carro chegou eu fiz uma avaliação dos danos na carroceria. Meu pai já havia me sinalizado que o carro tinha uma batida na frente, daí logo vi que o pára-choque tinha remendos de fibra, suportes dos faróis todos arrebentados, o suporte plástico da ventoinha rachado entre outras peças. Fui fazer uma busca no mercado livre destas peças e conta vai conta vem pensei, essa brincadeira vai ficar complicada. Foi então que busquei no olx algum carro que de repente eu pudesse comprar, como eu já feito isso no passado com dois fuscas, logo vi uma oportunidade de adquirir um carro doador. (mesma situação do Tempra com motor V6, cadê você misifi).

E daí vem a primeira intervenção divina, achei um carro no olx aqui na minha cidade mesmo, em Joinville, e pra ficar melhor ainda o carro era da mesma cor do meu, prata. Vi o preço, 1000 reais, pelas minhas contas iria ficar o mesmo preço de comprar as peças que eu precisava e ainda sobrariam muitas peças. O carro era um Furio 1.8, mas como o que importava era mesmo peças de carroceria eu fui ver o bicho.

O vendedor é proprietário de uma loja de carros na cidade e alguém trouxe esse carro de Salvador e deu de entrada em outro carro na loja dele e depois o cara sumiu, o problema maior de tudo isso é que o cara na procuração passou os documentos errados, de propósito ou não, sei lá. O vendedor me explicou que ficaria inviável regularizar o carro, porque de primeira o carro teria que ir a Salvador e tal e só isso já não compensava.  Daí quando ele me levou aonde estava o carro encontrei outras raridades.

Olhei o carro e ele estava parado ali fazia uns três anos, a frente dele estava perfeita. Era tudo o que eu precisava. Tentei dar uma chorada com ele mas não teve jeito, ele ficou nos 1000 reais mesmo e larguei as notinhas na mão dele. Levei meu sogro e meu cunhado para ajudar a retirar o carro. Levamos um pouco de gasolina, uma bateria, o vendedor levou um compressor pra encher o pneu e depois de uns 10 minutos o carro pegou. Daí eu digo uma coisa: Citroën é guerreiro viu? O carro parado por anos pegou valente. Nem o vendedor acreditou, ficou de cara. Outra coisa impressionante na Citroën é a lata. Três anos no tempo, debaixo de chuva e sol com umidade altíssima. Quem conhece Joinville sabe disso, e o carro sem nenhum podre, nada enferrujado. Se perguntar ali no grupo do whats do zx a mesma coisa, carros sem ferrugem, lata top, pelo menos isso os franceses sabem fazer bem viu, tem um Santana 95 largado a pouco tempo perto de casa, nem preciso dizer que já foi tomado de podres e ferrugem.

Pois então, trouxe o carro pra casa rodando e levei o Coupê para o mecânico para ver o que tinha acontecido.  Tudo na mesma semana. O carro ficou lá no mecânico umas 3 semanas parado, o cara não tinha tempo pra mexer e eu estava indo direto lá incomodar, até que um dia ele resolveu abrir o motor e me chamou. A princípio ele pensava que seria somente uma junta de cabeçote e que era só dar um passe, trocar a junta e tudo resolvido, mas quando cheguei lá o buraco foi mais embaixo.

Motor aberto

Na hora dei aquela murchada. O motor teria que ser retificado e o custo ia ficar em torno de 5k, mas quando um mecânico diz 5k ele quer dizer que na real vai dar 8k. Daí fui pra casa desolado e combinei com o mecânico o que eu iria fazer e responder pra ele.

Pela minha cabeça passaram muitas opções, pensei em tocar o terror e retificar o motor e deixar zerado, mas a ideia do custo não se tornou atrativa pra mim, daí pensei em colocar o motor do Furio nele, mas de 155cv passar para 103 cv não me agradou nada nada.

Foi então que pensei, vou procurar um motor para essa parada. E foi o que eu fiz, cansei de fuçar no olx e mercado livre, achei alguns motores, uns com preço bom, outros longe. Achei um motor em Florianópolis, mas pedi um tipo de garanti para o cara mas ele não quis me dar, daí desconfiei e já pulei fora. Procura aqui, procura lá e por aí vai, buscas e buscas incansáveis pra encontrar esse motor. Além disso descobri que este motor equipava também uma versão do Peugeot 405 e do Citroen Xantia, (quem quiser ver mais detalhes dos motores XU10 pode encontrar aqui), o que facilitava a busca (neste momento dei graças por ser um Coupê e não um Dakar, viu? Tem muito mais opções por aí desse motor). Encontrei um motor em uma cidade próxima, até fiz um acordo com o Lucas do grupo do ZX na época, pensamos que era um motor de Dakar, daí eu ficaria com a parte debaixo e ele ficaria com a parte de cima, pois ele precisava pro ZX Dakar dele, e pensamos que este motor nesse desmanche era o XU10J4RS. Levei um novo amigo pra ir ver junto o motor, o Bruno Weber e pra nossa infelicidade não era este motor. Banho de água fria.

Juntamente com esta busca incessante eu fui aproveitando para desmontar as peças do carro doador, e daí logo fui anunciando no mercado livre e fui vendendo algumas coisas. Vendi no grupo do whats e tal e depois que vendi o motor e o bloco eu pensei, agora desmonto tudo essa bodega, e foi isso que eu fiz. Nos domingos eu tirava o dia para desmontar o carro e colocar as peças dele no corredor de casa. A meta era desmontar o carro todo.

Faço uma reflexão aqui, se você tem um sonho vai atrás, e se der pra você comprar um carro doador, compre também. Se você tiver uma noção de mecânica, faça você mesmo, ou então treine no carro doador. Digo essas coisas porque estou querendo dar uma forcinha pra quem está aí lendo vários projects e tomar coragem e começar o seu. Estou fazendo questão de colocar os valores para você ver que tem como ter um carro bacana gastando pouco. Existem muitos carros legais por um preço bacana, carros com problemas, carros parados, e dá um ruim só de ver carro largado na rua, se eu tivesse dinheiro eu comprava todose colocava tudo pra rodar… e depois de comprar um carro com documento e que dê pra regularizar vá atrás de um doador, as vezes o problema que você tem no seu carro não é o mesmo de um doador e você pode ter no final um carro bacana a um custo baixo.

Quer saber como o ZX é bacana? Veja aí:

Carro totalmente original dando pau em um carro muito mais caro e mais novo.

Além disso o que você não precisar no carro doador você pode vender. Este carro doador que eu comprei por 1000 reais eu já vendi tranquilo mais de 3.000 em peças. E olha que vendi barato. O motor e o cabeçote eu vendi por 800 reais, barato pacas. Em desmanche eles não cobram menos que 2.000 reais. Vendo a peças barato porque quero desovar e dar mais espaço aqui em casa, fora que estou ajudando outros carros por aí e de quebra ganhando um dinheirinho. No futuro vou ver se apresento uma planilha com os lucros dessa brincadeira, mas a mensagem que eu queria deixar é essa, é possível realizar teu sonho, basta uns trocos, umas ferramentas e boa vontade, fora que fazer isso é terapia de graça.

Cogitei comprar outro carro, busquei no olx até que apareceu no grupo do whats um guri precisando de dinheiro e que ele iria vender o ZX dele por 5500. Estava pedindo 8k. Pensei, essa era ora de abraçar outro carro e de dois Coupê eu faria 1 com o melhor dos dois e o resto venderia, já estava tendo lucro no doador, seria mole mole. Fechei com ele na sexta feira, liguei pra um amigo que mora no Rio e ia pegar o carro pra mim lá, trazer pra São Paulo e de lá eu iria trazer pra cá. O carro estava rodando normalmente. Fechei na sexta, pra buscar na segunda, quando pra minha surpresa o dono bateu o carro no domingo. Ele até tentou vender batido, mas o frete ferraria com tudo.

grego 1 grego 2

Continuei a busca, e um dia sem querer fui na oficina de um amigo que já trabalhou na Citroen, estava lá por perto e resolvi fazer uma visita. Daí contei pra ele do ZX e da saga do motor e tal, falamos sobre retificar e tal e na hora de eu ir embora ele lembrou de um desmanche em Joinville que tinha um ZX. Na hora ele embarcou no carro eu fomos lá dar uma olhada. Chegando lá nos deparamos com este carro.

Era um ZX, mas o mesmo ZX doador de casa, um Furio 1.8 e o motor não iria adiantar, quando de repente andando pelo pátio encontramos um Xantia, daí fomos lá dar uma olhada no motor e qual não era a surpresa?

xantia

Sim meu amigo, o mesmo motor 155cv com ACAV do Coupê. Não tirei fotos do carro, só do motor mesmo, tá meio ruim, mas acredite. Depois de procurar em desmanches na WEB, em Blumenau, Jaraguá do Sul e outras cidades próximas eu nem pude acreditar, um motor desses aqui na minha cidade. Olha Deus ajudando aí de novo.

Fui perguntar o preço e o cara falou 2k com seu motor a base de troca. Na hora fiquei meio bravo, porque em Sampa os caras na WEB me pediam 2k sem motor na troca, mas o que matava era o frete, e se caso desse problema eu iria me ferrar com garantia, aqui pelo menos estava em casa, tudo certo.

Daí conversei com a patroa, faz não faz, arrisca não arrisca e daí decidimos, vou comprar esse motor e resolver isso tudo de uma vez. Conversei com o mecânico e agendei com ele pra irmos buscar o motor em um quinta feira. Ele iria dar uma olhada no motor, ver o que mais precisava e traríamos pra oficina pra depois levar o outro motor.  Da compra do carro até este momento já haviam passado alguns meses, nem lembro quantos. A ansiedade estava a mil e daí o mecânico manda mensagem dizendo que tinha se enrolado todo e não podia, remarcou pra segunda. Chegou na segunda ele remarcou pra quarta, eu já estava ficando louco, mas daí meu amigo que nessa hora digo que Deus ajuda até nos hobbys.

Como já mencionei, faço parte de um grupo no whats de amantes de PSA e na segunda feira do nada a galera joga na roda que um cara no rio de janeiro estava doando dois ZX, isso mesmo maluco, doando…..não estava vendendo nem nada. Quando eu vi essa mensagem já era tarde. O cara jogou na roda a informação umas 13 horas mais ou menos, quando eu vi o whats era umas 15 horas, daí alguém falou que um tal cara lá disse que ia ficar. Mesmo assim entrei em contato com o rapaz que não me respondia e depois de algum tempo ele me deu detalhes. Perguntei pra ele sobre os carros e o que ele me disse  que tinha um Coupê e mais um Furio que estavam no condômino que ele mora e parece que os carros estavam largados a um tempo no condomínio e isso gerou atrito com os vizinhos, acho que até foram pro fight. Daí o guri perdeu o tesão nos carros e precisava se livrar com urgência deles. Daí eu disse que ficaria com os carros, uma condição era ficar com os dois, se alguém aparecesse lá só pra buscar um só ele não iria doar. Ele falou que um cara do Rio mesmo ficou de buscar os carros na terça, daí eu disse pra ele que se o cara não ficasse eu ficava. Acho que ele não botou muita fé não e na hora pensei, já era. Quem é que não vai ser idiota o bastante de ir buscar dois carros de graça.

Acontece que foi isso mesmo, acho que o cara fez pouco caso e não apareceu na terça, daí na quarta de manhã o cara me manda o whats e diz pra mim, quer os carros? Só buscar. Preciso tirar eles daqui urgente.

Rapaz, na hora do almoço nem comi, falei com amigos meus do Rio pra pedir contatos de guincho  e as 13:00 horas já estava com guincho marcado pra retirar os dois carros as 17 horas. Detalhe, ele queria enviar um carro sem as rodas porque estavam com pneus Maxis zerados, que nunca tinha rodado, daí eu falei que não pô, como eu aqui de SC iria arranjar 4 rodas pra colocar em um carro pra rodar lá no Rio, daí mandei, quer quanto nos pneus?  Daí ele pediu 1500, na hora fechei, deixa essas rodas ai e manda tudo junto. Se tem uma coisa que eu não sou é enrolado, fiquei de cara como tudo deu certo. O guincho pegou os carros lá as 17 horas, demorou um pouco pra carregar mas seguiu viagem em um primeiro momento para São Paulo na casa do meu cunhado. A prioridade era tirar os carros de lá antes que ele se arrependesse de doar, e por conta disso não pude procurar um frete mais barato e no final das contas morri com 1900 de guincho.

Abaixo fotos do carro primeiro na garagem dele e no condômino, depois no guincho e no final já na frente da casa do meu cunhado.

Os carros chegaram no meu cunhado as 3 horas da manhã. Nem dormi essa noite de tão ansioso que eu estava, pois o cara que estava doando também estava com uma recém nascida e estava numa correria danada com a menina e não conseguia me dar muitas informações a respeito do carregamento do guincho, se ele chegou tudo certo e eu ficava aqui só no desespero, mas depois ao final os carros chegaram lá. Fiz todo esse corre na licença paternidade que tirei pela empresa que por ser amiga da criança me deu 21 dias de folga.

Aqui meu cunhado fez um vídeo logo pela manhã dos carros:

Daí novamente bato na tecla, olha como Deus é bom, faz o mecânico enrolar pra ir comigo buscar o motor, porque Ele sabia que iria aparecer esses carros pra doar e tudo acontece na minha licença paternidade, fala sério, coincidências? Isto não ecziste! Deus é gearhead!

Bom, com a chegada de dois carros eu ia ter que criar um espaço aqui na frente de casa, e antes de arranjar um frete de SP pra SC fui desmontar o carro doador aqui na frente. Fiz um churras, chamei a galera e o resultado foi esse.

Daí foi só esperar o pessoal do reciclado aparecer na terça feira e doar pra eles a carcaça que eles vieram retirar com uma Corrier, foi bizarro, tinha até foto mas não achei.

Bom, agora era só esperar os dois carros chegarem, mas isso é papo pro próximo episódio.

Como o Wolf e o Dennys do grupo sempre dizem quando vem texto grande no whats: vou esperar a versão áudio narrada pelo Cid Moreira, então prevendo isso, caso você tenha ficado com preguiça de ler é só ver o vídeo abaixo.

Por André Lenz, Project Cars #417

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Ford Escort Mk4 track day: o Project Cars #294 está quase pronto para a pista

Leonardo Contesini

Project Cars #402: meu Subaru Outback está concluído!

Leonardo Contesini

Project Cars #16: um novo coração e uma nova cor para o meu Kadett 2.4

Leonardo Contesini