Edição diária: 18/06/2019
FlatOut!
Image default
Automobilismo Car Culture

24 coisas que você não sabia (ou não lembrava) sobre as 24 Horas de Le Mans

No fim de cada edição das 24 Horas de Le Mans já começamos a contar os dias para a próxima. Foi assim de novo agora — depois da vitória histórica do Porsche 919 Hybrid, parecia que a próxima edição não levaria um ano, mas sim um século para chegar. E eis que estamos aqui, agora, a dois dias do início da corrida de automóveis mais antiga e emocionante do planeta.

A gente vai fazer um guia completo para que você não perca nenhum segundo da prova, como já virou tradição no FlatOut. Mas antes, vamos aproveitar a deixa para relembrar algumas curiosidades a respeito das 24 Horas de Le Mans — e aproveitar para citar outros fatos e números que você pode não saber ou lembrar. Afinal, assunto para as rodinhas com os amigos petrolheads nunca é demais, não é?

1. A primeira edição das 24 Horas de Le Mans aconteceu em 1923 e, desde então, a corrida foi realizada todos os anos no Circuito de La Sarthe, em um conjunto de ruas e rodovias que ligam as cidades de Le Mans, Mulsanne e Arnage. A exceção foi 1936, quando a greve dos trabalhadores na França impediu a realização da prova, e os anos de 1940 a 1948, quando a corrida não ocorreu devido à Segunda Guerra Mundial. É por isso que apesar de ter 93 anos, a corrida ainda está em sua 84ª edição.

2. O traçado original do Circuito de La Sarthe media 17.261 m, mas foi reduzido em 1929 e, novamente, em 1932. Atualmente, são 13.628 m ao longo dos quais se distribuem 38 curvas.

neulemans-1

3. A volta mais rápida na primeira edição da prova, em 1923, foi de 9min39s com um Bentley #8. O atual recorde do circuito, estabelecido em 2012, é de 3min17s475 com o piloto André Lotterer, ao volante do R18 da equipe Audi Sport Team Joest.

4. Também é da Audi o recorde de maior distância percorrida por um carro vencedor: o R15 TDI, que venceu em 2010 com Romain Dumas, Timo Bernhard e Mike Rockenfeller ao volante. O protótipo percorreu 5.410 km em 397 voltas.

5. A distância mais curta foi registrada em 1923, quando o Bentley 3 Litre de John Duff e Frank Clement percorreu 2.077 km em 120 voltas.

autowp.ru_audi_r10_tdi_15

6. Outra conquista da Audi: em 2006, o Audi R10 TDI foi o primeiro protótipo a diesel a vencer as 24 Horas de Le Mans, repetindo o feito em 2007 e 2008. Aliás, parece que a gente nunca para de falar da Audi, não é? Mas tem um motivo: de 2000 até agora, a Audi só não venceu três edições das 24 Horas de Le Mans: em 2003, quando o vencedor foi o Bentley Speed 8 (que era basicamente um Audi transformado em Bentley); em 2009, quando o francês Peugeot 908 HDi FAP acabou com a festa dos alemães; e em 2015, quando a Porsche voltou a vencer no Circuito de La Sarthe depois de 18 anos, com o 919 Hybrid.

7. Com a vitória em 2015, a Porsche segue ainda mais firme na posição de fabricante com mais vitórias em Le Mans: foram 17 canecos contra 13 da Audi. Em terceiro lugar vem a Ferrari, com nove vitórias — todas elas anteriores à década de 1970.

Ferrari1964LeMans

8. A última vitória da Ferrari em Le Mans aconteceu em 1965. Nos quatro anos seguintes, o vencedor foi o Ford GT, esforço conjunto entre a Ford americana e a divisão da fabricante no Reino Unido — tudo com a ajuda de Carroll Shelby, em uma história que você pode ler aqui.

frdconcepts 02detroit

9. A cidade de Le Mans já recebeu três edições do Grande Prêmio da França de F1: 1906, 1921, 1929 e 1967. Este último realizado no circuito Bugatti, que usa trechos de La Sarthe.

10. O ano de 1997 também marcou a primeira vitória de Tom Kristensen em Le Mans. O dinamarquês é o piloto que mais venceu edições das 24 Horas de Le Mans. Ao todo, foram nove delas: 1997, 2000-2005, 2008 e 2013.

11. O piloto que mais disputou edições foi o francês Henri Pescarolo, que correu em Le Mans ininterruptamente de 1966 a 1999 — sim: trinta e três vezes seguidas! Ele venceu quatro vezes, com três vitórias consecutivas entre 1972 e 1974 e outra em 1984.

12. O Reino Unido é o país com mais pilotos vencedores em Le Mans — 30, no total. A França vem logo depois, com 29 pilotos e, na terceira posição, fica a Alemanha com 18 pilotos vencedores.

0lemansaereabarata-25a

13. O mais famoso trecho do Circuito de La Sarthe é, sem dúvida, a reta Hunaudières. Ela costuma ser chamada erroneamente de Mulsanne por causa da curva que a sucede. Em 1989, por causa das velocidades altíssimas alcançadas pelos protótipos do Grupo C, foram instaladas duas chicanes igualmente espaçadas ao longo dos seis quilômetros da reta.

14. Por isso, costuma-se medir os tempos de volta mais rápidos antes de 1989 e depois de 1989. Antes de 1989, a volta mais rápida no Circuito de La Sarthe foi dada em 3m13s90 por Pedro Rodríguez (sim, um dos Hermanos Rodríguez), que conseguiu a pole position ao volante do Porsche 917 em 1971. Depois de 1989, a marca também fica com um Porsche — o 919 Hybrid, que percorreu o circuito em 3m16s89 e garantiu ao suíço Neel Jani a pole em 2015.

15. A maior velocidade alcançada na reta Hunaudières foi conseguida pelo Peugeot WM-88. Com ele, Roger Dorchy chegou aos 407 km/h em 1983.

16. A vitória mais apertada aconteceu em 1966, entre dois Ford GT40. A diferença entre o carro vencedor e o segundo foi de apenas 20 metros. A vitória mais folgada aconteceu muito antes: em 1927, quando o Bentley vencedor completou a prova com 349,8 km de vantagem sobre o segundo colocado.

270

17. As 24 Horas de Le Mans sempre foram cheias de tradições. A primeira delas é a famosa “largada Le Mans”, na qual os pilotos ficavam enfileirados em um lado da pista e tinham que correr até os carros, que ficavam do outro lado, dar a partida e sair. A largada Le Mans foi abandonada em 1970 depois de uma série de acidentes na década anterior e um protesto solitário de Jacky Ickx (leia mais neste post).

18. Reza a lenda que por causa da largada Le Mans a Porsche decidiu colocar a chave de ignição dos carros à esquerda do volante. Assim, o piloto economizava alguns décimos de segundo na hora de ligar o carro e colocar a mão direita sobre a alavanca de câmbio.

19. Falando em Porsches e chaves de ignição, o Porsche 917 tinha a sua perfurada para reduzir peso. Era uma medida simbólica, que mostrava o quanto a equipe estava comprometida em deixar o protótipo o mais veloz.

key21221174367

20. O maior número de carros no grid já registrado é 60 — algo que ocorreu em 1950, 1951, 1953 e 1955. O menor número foi de 17 carros, em 1930. No ano de 1971, dos 49 carros que largaram, 33 eram Porsche.

21. A corrida com maior porcentagem de carros terminando a corrida foi a primeira, em 1923 — dos 33 carros que largaram, 30 cruzaram a linha de chegada. A corrida com menos carros chegando ao fim foi a de 1970: dos 51 que largaram, apenas 7 terminaram a prova.

22. As 24 Horas de Le Mans guardam em sua história a maior tragédia da história do automobilismo. Em junho de 1955, o Mercedes-Benz 300SLR de Pierre Levegh decolou após bater em outro carro e capotou algumas vezes sobre as barreiras de feno na beira da pista, desintegrando-se e pegando fogo no processo. Oficialmente, 84 pessoas foram mortas pelos destroços do carro e outras 120 ficaram feridas — mas há relatos de testemunhas na época que sugerem que o número de mortos e feridos foi maior. Depois disto, a Mercedes-Benz se retirou da prova e do automobilismo durante 30 anos.

f1-lemans (1)

23. O McLaren F1 venceu as 24 Horas de Le Mans em 1995, e a versão de corrida era menos potente que o carro de rua.

24. O maior público registrado em uma edição das 24 Horas de Le Mans foi o de 1969, com 400 mil presentes — que viram o Ford GT40 vencer pela quarta vez consecutiva. O público da edição passada, que testemunhou a vitória do Porsche 919 Hybrid, foi de cerca de 300 mil pessoas.

Matérias relacionadas

Ghia Turing Ka: a perua do Ford Ka que nunca tivemos

Dalmo Hernandes

“The Grand Tour”: Eu assisti ao novo programa de Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May e…

Leonardo Contesini

Lamborghini Aventador SV completa volta em Nürburgring Nordschleife em menos de sete minutos

Leonardo Contesini