A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos

Com 726 cv, Mustang HPE700 é o novo “Hellcat killer” da Hennessey

Assumimos o risco de nos repetir, mas é inevitável dizer que o Dodge Challenger Hellcat, lançado no ano passado, subiu (e muito) o nível dos muscle cars de altíssimo desempenho com seu motor Hemi 6.2 supercharged de 717 cv. De repente ele virou o rival a ser batido, mas os outros fabricantes não tiveram tempo de lançar rivais à altura — ainda. Enquanto isso, ao menos os fãs de muscle cars estão bem servidos de preparadoras aftermarket, como a Hennessey.

“Eles de novo, FlatOut?” Pois é, eles de novo. Mas há um bom motivo: John Hennessey e cia. acabaram de revelar ao mundo seu Mustang preparado para encarar o Felino dos Infernos. A receita básica é a mesma — pegue o V8, dê a ele um compressor mecânico de 2,9 litros e curta seus cavalos a mais. No caso, são 726 cv — nada menos que 285 cv a mais do que a potência original do motor V8 de cinco litros. E, talvez mais importante, 9 cv a mais do que o Hellcat. A potência máxima aparece às 7.000 rpm, enquanto o torque de 87,7 mkgf chega já às 4.400 rpm.

hennessey-hpe700 (12)

Além do compressor mecânico, o Mustang recebeu novos injetores, uma recalibração no módulo de controle do motor e um sistema de escape menos restritivo, em aço inox.  O resultado é um carro que, segundo a Hennessey, é capaz de chegar aos 100 km/h em 3,6 segundos, com máxima de 313 km/h. O quarto-de-milha é cumprido em 11,2 segundos a 211 km/h. Para se ter uma ideia, os números oficiais do Hellcat são 0 a 100 km/h “na casa dos três segundos baixos” e “mais de 320 km/h”.

O problema do Hellcat é justamente fazer os outros carros parecerem lentos quando, na verdade, eles não são. Cara, é um Mustang capaz de chegar aos 313 km/h — e com vídeo para provar:

Além dos upgrades no motor, o Mustang recebeu um novo kit aerodinâmico em fibra de carbono, que inclui splitter frontal, saias laterais e uma discreta asa traseira. O visual também é complementado por emblemas especiais e bordados nos tapetes e encostos de cabeça. Serão feitas apenas 500 unidades, todas elas numeradas com plaquetas no painel e no motor.

hennessey-hpe700 (6)

 

Cada um dos carros é testado na pista e no dinamômetro antes da entrega, e a Hennessey até filmou uma das passagens do carro no dino. O resultado foram impressionantes 672 cv nas rodas traseiras — uma perda de apenas 54 cv. Nada mau mesmo:

No ato da compra, ainda é possível optar por rodas de 20 polegadas (as de 19 polegadas são de série) e freios Brembo. E o dono não precisa se preocupar com a perda da garantia de fábrica, pois a Hennessey  oferece uma garantia própria, de três anos ou 36 mil milhas (cerca de 58 mil km).

hennessey-hpe700 (2) hennessey-hpe700 (5) hennessey-hpe700 (4)

Agora, talvez 726 cv não sejam o bastante para você. Nesse caso, a Hennessey oferece o pacote HPE750, que adiciona uma nova bomba de combustível e sistema de admissão de alto fluxo de fibra de carbono para chegar aos 784 cv, com 0 a 100 km/h em 3,4 segundos. Da mesma forma, serão 500 unidades numeradas. A gente queria só uma…

 

Matérias relacionadas

Um Chevelle 1969 hot rod de 540 cv, dois Camaro nervosos e as atrações da Chevrolet no SEMA 2016

Dalmo Hernandes

Adeus, Defender: Land Rover se despede de seu icônico utilitário com três séries limitadas

Dalmo Hernandes

Fiat Uno 2017 ganha “novo” visual e novos motores Firefly de três e quatro cilindros

Leonardo Contesini