A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Vídeos WTF? Zero a 300

Como esse cara não se queima enfiando a mão em metal derretido? É o efeito Leidenfrost

De acordo com a internet, poucos caras são tão durões quanto os russos. Eles bebem vodka como se fosse água, dirigem carros que não mudam desde os anos 70 (e continuam sensacionais) e, aparentemente, caçar ursos com as próprias mãos é um hobby bastante popular. E, se está na internet, é verdade.

Agora, falando sério: ainda que a gente possa concordar na parte que diz respeito aos Lada, não é possível que os russos sejam caras tão durões assim. Ou é?

620

Bom, foi da internet que veio este vídeo. Ele foi publicado no Facebook pela página Squatting Slavs in Tracksuits, criada para exaltar o estilo de vida dos países do Leste Europeu – não só da Rússia. Se você já leu o título do post, sabe do que se trata.

Aparentemente dentro de uma metalúrgica, o homem chega usando todos os equipamentos de proteção. As luvas o casaco e boné são feitos de raspa de couro – a parte intermediária do couro, de aspecto aveludado que, tratada, torna-se camurça. É um couro menos nobre, porém muito resistente ao calor e a cortes. Ele também usa uma máscara para proteger o rosto e botas.

E então, ele tira o boné, a máscara, as luvas e o casaco, ficando só de camiseta. Um pequeno corte acontece e ele se agacha perto de um canal por onde corre metal derretido. E então, ele passa a mão pelo metal que jorra, derretido e incandescente, parecido com lava vulcânica, como se fosse água de uma torneira. Uma vez, duas vezes, cinco vezes. E nada acontece!

Wat8

Como foi que esse cara não se queimou feio nessa brincadeira? Como saiu ileso?

A explicação para isto está no efeito Leidenfrost. Você por acaso já viu o que acontece quando se derrama um pouco de água sobre uma frigideira no fogo? A água se junta em pequenas bolhas que correm sobre o metal e evaporam lentamente. É quase como se a superfície da frigideira repelisse a água.

É o efeito Leidenfrost em ação. Descrito pela primeira vez em 1756 pelo médico e teólogo alemão Johan Gottlob Leidenfrost, em seu livro A Tract About Some Qualities of Common Water (“Um Tratado Sobre Algumas Qualidades da Água Comum”), o efeito Leidenfrost acontece quando o líquido encontra uma superfície muito mais quente que seu ponto de ebulição – no caso da água pura, são 100°C no nível do mar.

Quando a água encontra o fundo da frigideira, que passa dos 500°C, uma fina camada de vapor se forma imediatamente entre a água e o metal. O vapor impede que o restante da água entre em contato direto com a superfície da frigideira, e ainda desacelera o processo de ebulição, pois á água em estado gasoso não é um bom condutor de calor.

Se a superfície de metal for irregular, a camada de vapor que repele a água fará com que ela se movimente. O apresentador britânico Stephen Fry, considerado um dos caras mais inteligentes do planeta e apresentador do programa de comédia e ciência QI na BBC, demonstra neste vídeo várias reações possíveis da água sobre uma superfície quente, dependendo do formato de cada superfície.

Para que esta reação física aconteça, é preciso que a temperatura da superfície onde o líquido está sendo derramado atinja o ponto de Leidenfrost. Este ponto varia dependendo dos materiais em questão – no caso da água limpa sobre o metal, por exemplo, estima-se que o ponto de Leidenfrost fique em 193°C.

O efeito Leidenfrost também permite você coloque a mão em nitrogênio líquido sem que sua mão fique completamente congelada. Como a temperatura de ebulição do nitrogênio é de -196°C, o mesmo evapora instantaneamente assim que entra em contato com a sua mão, e o vapor de nitrogênio forma uma camada protetora que dura uma fração de segundo.

Agora, vamos voltar ao primeiro vídeo deste post. Você reparou que há um corte entre o momento em que o rapaz tira as luvas e o momento em que ele se prepara para colocar a mão no metal derretido? Provavelmente ele foi molhar a mão antes de fazer o “experimento”. Ao passar rapidamente a mão pelo metal derretido, ele provavelmente até sentiu o calor, mas não se queimou porque a água evaporou imediatamente e o vapor evitou o contato direto de sua mão com o metal. No entanto, o vapor se dissipa rapidamente, e se ele fosse tentar novamente depois de acenar para a câmera, já com a mão seca, se queimaria.

Voltamos agora à nossa programação normal.

Matérias relacionadas

A volta do Mustang Boss, Lanzante irá lançar Porsche 930 com motor de F1, BMW M2 CSL flagrado em testes e mais!

Leonardo Contesini

Ford pode voltar a Le Mans, as cidades mais congestionadas do mundo, preparadora Oettinger chega ao Brasil e mais!

Leonardo Contesini

Dupla de Plymouth Superbird encontrada depois de 35 anos, Aston Martin Rapide ganha versão elétrica de 610 cv, Waze no CarPlay e mais!

Leonardo Contesini