A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Mercado e Indústria Zero a 300

Como saber se meu carro usado ou semi-novo foi reparado em recall?

Você deve ter notado que nos últimos cinco anos praticamente todos os grandes fabricantes anunciaram recalls de seus automóveis. Alguns para verificações simples, outros, para a substituição de componentes potencialmente letais, caso dos airbags Takata, que lançam estilhaços de metal da carcaça de seu deflagrador.

O recall muitas vezes é instituído pela força da lei, mas em qualquer situação deve ser totalmente gratuito, sem nenhum ônus ao proprietário. Mas assim mesmo a maioria dos proprietários não leva o carro para os devidos reparos. Em janeiro o Ministério da Justiça revelou que somente 28% dos veículos convocados fizeram os devidos reparos. Os outros 72% seguem circulando normalmente.

É um número preocupante, especialmente se você considerar que 85% de todos os recalls envolvem itens de segurança ou elementos que podem colocar em risco a integridade física dos ocupantes e terceiros. No caso dos airbags defeituosos da Takata, por exemplo, foram convocados mais de 2,2 milhões de veículos, mas somente 16% destes fizeram o reparo, de acordo com o Departamento Nacional de Trânsito.

air-bag-explosion

E isso não significa somente que os proprietários destes veículos estão sujeitos aos riscos envolvidos. Quando estes carros chegarem ao mercado de usados, os compradores estarão levando um carro com um defeito de fábrica não corrigido. E no caso dos airbags defeituosos ou qualquer outro defeito grave em sistemas de segurança, ele estará correndo um risco sem saber. Por esta razão, ao comprar um carro usado é importante consultar, além da situação do carro junto ao Detran local, sua situação em relação a eventuais recalls que envolveram o veículo.

Você pode consultar se o seu carro está envolvido em um recall pelo site do Ministério da Justiça (abaixo), que relaciona não apenas os recalls de carros e motos, mas também de outras áreas da indústria — desde eletrônicos a brinquedos e bijuteria. Para pesquisar basta digitar no campo “período” o mês e ano em que seu carro foi produzido e a data atual. O site relaciona todos os recalls desde 2008.

FlatOut 2018-08-15 às 19.33.47

O passo seguinte, caso seu carro estiver envolvido em uma campanha de recall, é descobrir se ele foi levado pelo antigo proprietário à autorizada para os devidos reparos. Esta consulta é feita pelo Portal de Serviços no site do Denatran. Desde março de 2011 os recalls são monitorados pelo Denatran, que inclui em sua base de dados o número do chassi dos veículos que fizeram os reparos.

FlatOut 2018-08-15 às 19.34.38

Para consultar basta fazer seu cadastro (você só precisa do CPF e um email válido) e depois digitar o chassi do carro para verificar se está tudo ok. As campanhas de recall não têm prazo para encerrar a campanha de reparo gratuito (na verdade elas encerram quando 100% dos carros forem atendidos), então você pode solicitar a qualquer momento o reparo do carro sem custo.

Sugestão do leitor Manoel Malafaia

Matérias relacionadas

A morte de Niki Lauda, autódromo do Rio tem construtor definido, Fiat Weekend chega à linha 2020 e mais

Quais carros vendidos no Brasil cobram menos pela melhor relação peso/potência?

Gustavo Henrique Ruffo

>>> Cinco cilindros + turbo: este Volvo C30 T5 tem só 40.000 km

Leonardo Contesini