Confira os 17 novos modelos que a Volkswagen irá lançar no Brasil e no mundo até 2020

Leonardo Contesini 9 abril, 2018 0
Confira os 17 novos modelos que a Volkswagen irá lançar no Brasil e no mundo até 2020

Agora a Volkswagen tem uma missão tripla: tornar-se relevante no segmento dos SUVs — tanto no Brasil, quanto no resto do mundo — e ao mesmo tempo colocar no mercado seus modelos elétricos, que a fabricante destacou nos últimos anos como parte da desintoxicação de sua imagem depois da escandalosa fraude nos testes de emissões de seus motores diesel. Tudo isso, enquanto continua oferecendo seus modelos tradicionais, que sustentaram a marca até agora.

Isso implica em uma ofensiva de lançamentos que poderá colocar quase 20 novidades nas ruas do Brasil e da Europa — desde facelifts e novas versões, até modelos inéditos. Quais serão estes lançamentos? É o que veremos neste post.

 

2018: no Brasil, Tiguan, Jetta, Gol e Voyage

Começando pelos mais próximos, a primeira grande novidade da Volkswagen por aqui será o novo Tiguan, que chegou nesta segunda-feira (9) na versão Allspace, de chassi alongado, com cinco ou sete lugares. O modelo será posicionado na faixa dos R$ 125.000 a R$ 170.000, onde brigará com Honda CR-V, Chevrolet Equinox e Peugeot 3008/5008. O modelo terá duas opções de motorização: 1.4 TSI de 150 cv e 2.0 TSI de 220 cv.

Tigran-R1

Tanto a versão 250 TSI (1.4), quanto a versão 350 TSI (2.0) terão cinco ou sete lugares. A primeira usa o câmbio DSG de seis marchas que equipava o Jetta, o Golf e o Audi A3 Sedan com a mesma motorização. Já o 2.0 TSI será equipado com o DSG DQ380 de sete marchas. Nos dois modelos o câmbio tem embreagens banhadas em óleo, e ambos são oferecidos apenas com tração nas quatro rodas.

nota_4629_thumb_w800

No segundo semestre é a vez de Gol e Voyage ganharem uma atualização. Os irmãos deverão ganhar um facelift que os deixará parecidos com a Saveiro novamente. A principal novidade, contudo, será o fim do câmbio automatizado I-motion. Ele será substituído por uma caixa automática de seis marchas — a mesma usada no Polo, Golf e Jetta.

volkswagen_jetta_7

Por falar no Jetta, o sedã médio deverá ser o último lançamento da Volkswagen no Brasil neste ano. Ele está previsto para os últimos meses de 2018 — provavelmente no Salão do Automóvel — e chegará inicialmente com o mesmo motor 1.4 TSI de 150 cv, porém com o novo câmbio automático de oito marchas da VW. A versão 2.0 TSI — que ainda não foi lançada no exterior – deverá ser oferecida na mesma configuração do Tiguan, com 220 cv e câmbio DSG de sete marchas.

volkswagen_jetta_307

 

2018: lá fora, Tiguan Coupé, T-Cross e Passat reestilizado

volkswagen-crossblue-coupe-concept-02

Conceito Cross Blue: uma prévia do Tiguan Coupé?

Lá fora a Volkswagen ainda terá três novidades em 2018: o Tiguan Coupé, o T-Cross e o facelift do Passat. O primeiro deles será o facelift do Passat, que já foi confirmado pela Volkswagen e irá aproximar o sedã do “cupê de quatro portas” Arteon — ao menos visualmente; o motor continuará o 2.0 TSI combinado ao câmbio DSG de seis marchas DQ250. Ele deverá ser apresentado no Salão de Frankfurt, junto de um “SUV misterioso”, como diz a imprensa europeia.

Volkswagen Passat CC2

Este SUV, contudo, será o primeiro lançamento da Volkswagen para 2019. Ele poderá ser tanto o T-Cross quanto o Tiguan Coupé. Sim, o Tiguan terá uma versão com traseira truncada para encarar modelos como o BMW X2 e Range Rover Evoque, que ficará posicionada entre o Tiguan convencional e o Touareg na Europa, e terá os mesmos motores 1.4 TSI de 150 cv e 2.0 TSI de 220 cv. Já o T-Cross é o mesmo modelo que a Volkswagen já confirmou para o Brasil.

Volkswagen-T-Cross-SUV-Render

Se fôssemos apostar em um dos dois SUVs, nossas fichas iriam para o T-Cross, que já está em testes na Europa e no Brasil, enquanto o Tiguan Coupé ainda não foi visto em circulação. Mas não apenas por isso: já se sabe que a produção nacional do T-Cross irá iniciar no primeiro trimestre de 2019 e o carro chegará às lojas na metade do ano que vem.

Sendo um derivado da plataforma MQB A0, ele deverá usar os mesmos motores da linha Polo: 1.6 MSI de 120 cv na versão de entrada, 1.0 TSI de 128 cv na intermediária e 1.4 TSI de 150 cv, que está cotado para o Polo GT, na versão de topo. O câmbio deverá ser apenas o automático de seis marchas. Com entre-eixos de 2,65 m, o T-Cross irá rivalizar com EcoSport, HR-V, Renegade, Hyundai Creta e Nissan Kicks, o que significa que ele deverá custar entre R$ R$ 80.000 e R$ 110.000.

 

2019 – Golf 8, Arteon Shooting Brake, ID

volkswagen-gene-research-vehicle-1160x653

VW Gen E: conceito pode antecipar linhas do Golf VIII

O lançamento mais importante da Volkswagen em 2019 será a oitava geração do Golf. Sim, o facelift da atual geração ainda nem chegou ao Brasil e os europeus já estão a pouco mais de 12 meses de receber a nova geração do hatchback e sua perua. Ele continuará baseado na plataforma MQB, porém ficará mais leve, mais aerodinâmico e, por consequência, mais econômico. Os motores diesel e a versão elétrica deixarão de ser oferecidas. Ele será equipado com os motores 1.0 TSI, 1.5 TSI e 2.0 TSI somente a gasolina. Além disso, para atingir as novas metas de emissões que entrarão em vigor a partir de 2020, ele também irá adotar powertrains “híbridos leves”, com sistema elétrico de 48 volts e também terá desativação de cilindros.

db2017au01750-large-2325150782260946510

Para 2019 também está previsto o lançamento do Arteon Shooting Brake, uma vez que a Volkswagen aprovou agora no início de 2018 a expansão da linha Arteon. O lançamento da perua também deverá marcar o distanciamento do Arteon em termos de desempenho: ela irá estrear um novo VR6 biturbo de três litros e até 400 cv.

Volkswagen-ID_Concept-2016-1600-01-1160x761

O último lançamento previsto para 2019 é o Volkswagen ID, o primeiro modelo elétrico da marca. Os primeiros protótipos estão sendo produzidos neste mês e o desenvolvimento deverá ficar pronto em 17 meses. Isso significa que o a versão de produção deverá ser apresentada no Salão de Frankfurt de 2019, no mesmo mês em que inicia sua produção em série. O ID terá um motor elétrico de 123kW (168 cv) posicionado na traseira, e sua autonomia irá variar entre 400 e 600 km. Ele será o primeiro de uma linha de cinco modelos elétricos planejados para a próxima década.

 

2020 – quatro crossovers, uma picape e um esportivo

maxresdefault

O segundo modelo será o ID Crozz, aquele crossover elétrico que foi apresentado no Salão de Genebra deste ano. Ele terá dois motores; um de 74 kW na dianteira e outro de 148 kW na traseira, que darão a ele 302 cv e tração nas quatro rodas.

Volkswagen Tarek 5

Tharu: a versão chinesa do Tarek

As demais novidades para 2020 serão outros três crossovers, uma nova picape média e o Golf R. O primeiro crossover será o Tarek, que será fabricado na China e na Argentina, e será vendido no Brasil. Ele será posicionado entre o T-Cross e o Tiguan Allspace, e substituirá o Tiguan de cinco lugares por aqui. A motorização o onipresente 1.4 TSI de 150 cv, combinado ao câmbio automático de seis marchas. Os preços ficarão entre R$ 120.000 e R$ 150.000, e seus principais rivais serão o Peugeot 3008 e Jeep Compass, além da versão Touring do HR-V.

VW-Taigun-driving

O outro será o T-Track (acima), o crossover compacto que a Volkswagen planeja lançar por aqui para substituir o CrossFox e brigar com os “mini SUV” que não são SUV, como o Honda WR-V, o Ka FreeStyle e o futuro jipinho do Renault Kwid. Ele será baseado na plataforma PQ12, a mesma do up! e deverá usar somente os motores 1.0 de três cilindros da Volkswagen — MSI de 82 cv e TSI de 105 cv — combinados a transmissões de seis marchas manual e automática.

O terceiro crossover está confirmado para a Europa e EUA, e talvez seja vendido no Brasil: o Atlas Cross Sport. Trata-se de uma versão “cupê” do Atlas/Teramont, que elimina a terceira fileira de bancos e dá ao crossover um visual mais esportivo.

2015-534919-volkswagen-cross-coupe-gte-concept1

Conceito Cross Coupé antecipa linhas do Atlas Cross Coupé

A principal vantagem de oferecê-lo no Brasil está em sua plataforma: ele é maior que a atual geração do Touareg, mas por ser baseado na plataforma MQB é um carro bem mais barato que o SUV de luxo da Volkswagen, que cresceu, ficou mais refinado e muito mais próximo do Audi Q5 e do Cayenne. Equipado com um 2.0 TSI de 240 cv e o câmbio automático de oito marchas, ou com o 3.6 V6 de 280 cv com a mesma transmissão, a Volkswagen estuda trazê-lo para ocupar o lugar que um dia foi do Touareg no topo de sua linha de SUVs.

flagra-vw-1

Mula da picape flagrada pela revista Auto Esporte

Depois teremos a picape média, uma rival para a Fiat Toro, que atualmente reina sozinha no segmento, seguida à distância por Duster Oroch. O modelo já está em desenvolvimento há alguns meses, e já foi flagrado ainda como mula, usando a carroceria do Jetta Variant, embora seja feita sobre a versão A0 da plataforma MQB — o que também indica que ela deverá usar os motores 1.6 16v de 120 cv e 1.4 TSI de 150 cv.

volkswagen-golf-gte-sport-concept-2015-wrthersee-tour_100510488_h

Golf GTE Sport Concept

Por último, mas não menos interessante, virá o Golf R, que verá sua potência subir para 350 cv nesta próxima geração. Só não se sabe se ele usará o 2.0 TSI — que já chegou aos 400 cv nos laboratórios de desenvolvimento de motores da Volkswagen — ou se ele usará o novo VR6 que irá estrear em 2019 no Arteon Shooting Brake.