A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Cinema Projetos Gringos

Conheça os detalhes de alguns dos carros de Velozes e Furiosos 7

Com o trailer de “Velozes e Furiosos 7” (Furious 7, 2015) revelado há alguns dias, finalmente acreditamos que o filme está mesmo pronto, com Paul Walker em suas últimas cenas, e com sequências de ação e perseguição mais ousadas do que nunca. Os caras do canal  Mighty Car Mods estavam no tapete vermelho em Hollywood no dia da estreia do trailer — e ainda conseguiram falar com o produtor responsável pelos carros do filme. E, cara, que carros!

Sendo um dos maiores canais sobre carros modificados na web, os australianos do Mighty Car Mods ficaram bem à vontade ao falar com David McCarthy, um dos mais famosos produtores automotivos de Hollywood — ele é o cara que fabrica e modifica os carros que serão usados em várias cenas, e seu trabalho pode ser visto em “Batman Begins” (2005), “O Homem de Aço” (Man of Steel, 2013) e “As Tartarugas Ninja” (Teenage Mutant Ninja Turtles, 2014) — só para citar alguns.

Em uma visita de dois dias a Los Angeles, Marty e Moog (os apresentadores do canal) acompanharam a estréia do trailer e também conversaram com alguns dos envolvidos na produção de “Velozes e Furiosos 7” — incluindo o diretor James Wan que, pasmem, contou que seus carros de uso diário são um Toyota Prius e um Tesla (ele não disse se era um Roadster ou um Model S). Chocante, não?

Mas a coisa fica interessante de verdade quando David McCarthy entra em cena (bem na metade do vídeo) — seu galpão é o paraíso para quem curte carros de cinema (tem até um DeLorean Time Machine!), e muitos dos carros que foram usados ao longo dos anos pela franquia “Velozes e Furiosos” estão guardados ali — como o Escort de primeira geração do sexto filme, um Nissan GT-R cortado ao meio para gravar as cenas de dentro do carro e muitos muscle cars — incluindo o Plymouth ‘Cuda AAR que tem tudo para se tornar um dos favoritos no novo capítulo.

Ele conta, também, que nem tudo em seu trabalho é fácil — cortar ao meio um carro em boas condições para fazer uma filmagem pode ser doloroso, e ele teve que fazer isto com um GT-R para capturar imagens de dentro do carro sob vários ângulos. Por outro lado, é “parte do trabalho”, que também tem seu lado bom. Por exemplo, ele pode construir um carro muito bacana para um filme e depois ficar com ele para si — no caso, David quer recuperar o Charger off road que aparece em Furious 7.

f7 (2)

Aliás, este e todos os outros muscle cars do filme usam mecânica idêntica, independentemente do fabricante — Mopar, Ford ou General Motors, todos usam o small block LS3 da Chevrolet, com injeção eletrônica, 500 cv, transmissão automática de quatro marchas e diferencial traseiro de nove polegadas. Heresias à parte (um Plymouth AAR ‘Cuda com motor V8 Chevrolet), ele diz que a solução é prática pois os motores são comprados direto com o fabricante, prontos para rodar — algo que barateia e agiliza a produção de oito ou nove cópias do mesmo carro para serem usadas em diversas cenas.

f7 (3)

O Skyline GT-R R34 de “+Velozes+Furiosos” e o Camaro Yenko 1969 do mesmo filme

Este tipo de filmagem dos bastidores é bacana porque conseguimos enxergar os carros de verdade que existem debaixo de toda aquela produção de Hollywood — carros que não são perfeitos ou originais (e nem são bonitos, em alguns casos), mas que fazem a mágica acontecer quando estão na tela do cinema. Estamos ainda mais ansiosos para o novo filme, você não?

Matérias relacionadas

Tartan Prancer: a minivan da “Honda da Albânia” do novo “Férias Frustradas”

Leonardo Contesini

A história, o auge e as duas mortes do Ford Taurus

Eduardo Rodrigues

Uma retrospectiva dos esportivos da Fiat em seus 40 anos de Brasil – Parte 1

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados