A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Conheça os detalhes dos oito Corvette engolidos por uma cratera nos EUA

Na última quarta-feira (12), uma dolina se formou sob o salão Skydome do Museu Nacional do Corvette, nos EUA, e acabou levando oito carros raríssimos para debaixo da terra (veja o vídeo abaixo). No mesmo dia foi divulgada a lista das vítimas do incidente, mas não havia muitas imagens ou informações sobre modelos e, por isso, decidimos dar uma olhada nos detalhes de cada um destes infelizes Corvette.

Corvette ZR-1 Spyder 1991

Corvette1-sm

Era um dos modelos emprestados ao museu pela General Motors. É um dos dois únicos protótipos conceituais fabricados em 1991 pelo engenheiro-chefe da Chevrolet, Don Runkle, para descobrir se o ZR-1 poderia ser transformado em conversível sem perder suas características dinâmicas e de desempenho. Mecanicamente ele era idêntico ao ZR-1 fechado: motor LT5 V8 de 380 cv. O outro exemplar existente também pertence à Chevrolet, e é prata com o interior amarelo.

Corvette ZR1 “Blue Devil” — 2009

Corvette2-sm

Blue Devil (ou Diabo Azul) é o apelido da versão ZR-1 da sexta geração do Corvette. Ele é o Corvette mais potente já feito, com 647 cv produzidos pelo V8 LS9 de 6,2 litros sobrealimentado por um compressor roots Eaton TVS R2300. O “Blue Devil” pode chegar aos 330 km/h e só precisa de 3,1 segundos para ir de 0 a 100 km/h. O modelo exposto no museu e que acabou indo para o buraco era emprestado pela GM, e provavelmente foi o exemplar exposto no Salão de Detroit de 2008.

40º Anniversary Corvette — 1993

Quando o Corvette completou 40 anos, em 1993, a Chevrolet criou o pacote especial “40th anniversary”. Ele custava US$ 1.465, e os carros eram pintados em “Vermelho Rubi”, com interior monocromático e adesivos e emblemas “40th Anniversary”. Apenas 6.750 exemplares foram equipados com o pacote, de um total de 366.227 Corvette de quarta geração produzidos.

Corvette3-sm

 

Corvette 45th Anniversary e Corvette 1962 no museu

Corvette C1 — 1962

Apesar de ser um clássico, deve ser o modelo mais “fácil” de ser reposto na coleção. Em 1962 foram produzidos mais de 14.000 Corvette, já com a nova traseira semelhante à da geração seguinte e com os faróis duplos. Não há muitos detalhes sobre o modelo do museu, mas é provável que ele já seja equipado com o motor 327 (5,4 litros).

Mallett Hammer Z06 2001

Corvette4-sm

A Mallett Cars foi fundada por Chuck e Lance Mallett em 1997, que abandonaram uma carreira de 26 anos no automobilismo norte-americano para abrir uma preparadora especializada no Corvette C5. Obviamente, com a chegada das novas gerações eles foram expandindo a atuação, que agora também abrange os modelos da série V da Cadillac. Em 2001, quando a Chevrolet lançou o Z06 para substituir o ZR-1, a dupla trabalhou neste exemplar que acabou doado ao museu por um casal há apenas alguns meses. A transformação no Mallett Hammer (como foi batizado o modelo) consistia em aumentar a potência de 390 cv para 480 cv, e ele seria apenas mais um Corvette preparado, se não fosse o Z06 de número 009, um dos primeiros construídos.

1.000.000° Corvette — 1992

52fd0afb3b9f8.image

Em julho de 1992, a Chevrolet produziu o milionésimo exemplar do Corvette. Ele era um roadster LT1 branco, exatamente como o primeiro Corvette produzido em 1953. Sendo um modelo comemorativo, ele foi direto da linha de produção para o museu, onde ficou até ser engolido pela dolina formada sob o salão Skydome.

1.500.000° Corvette 2009

482562_10201461714604387_1194941408_n

Menos de 17 anos depois de fabricar o milionésimo exemplar do Corvette, a Chevrolet chegou ao ‘Vette de número 1,5 milhão (à direita). Tal como seu antecessor comemorativo, ele também foi pintado de branco e recebeu interior vermelho em homenagem ao primeiro modelo, de 1953, e também foi morar no Museu Nacional do Corvette logo que veio ao mundo, em 28 de maio de 2009.

PPG Pace Car 1984

corvette6-8H3Dwn corvette6-8H3Dwn-sm

Nos anos 1980 a PPG Industries — uma das maiores fornecedoras da indústria automotiva mundial — associou-se como principal patrocinadora da Indy/CART, e encomendou diversos pace cars para as corridas da categoria. Um deles era este Corvette altamente modificado, baseado no recém-lançado C4 e equipado com o V8 L83 de 210 cv do modelo de entrada.

Agora que você conheceu um pouco mais sobre o grau de raridade de cada um desses Corvette mais do que especiais, é provável que esteja se perguntando o que irá acontecer com eles depois de terem caído no buraco. Temos boas notícias: a General Motors anunciou que irá restaurar cada um dos modelos afetados pelo incidente para que o público possa apreciá-los assim que o museu for reformado e reaberto.  Você não pensou que esses oito Corvette iriam acabar de uma forma tão triste, enterrados em um buraco, não é?

[ Fotos: National Corvette Museum ]

Matérias relacionadas

Nissan 240Z 432: um sleeper de fábrica com motor de Skyline GT-R

Dalmo Hernandes

As versões mais legais do Chevette que não tivemos no Brasil

Dalmo Hernandes

Off-road no gelo: uma road trip de 4.000 km ao redor da Islândia com um Suzuki Jimny

Leonardo Contesini