A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Corolla ganha cara nova, novos preços e versão “esportiva”, governo estuda aumentar impostos da gasolina, Top Gear terá Bugatti Chiron nesta temporada e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Toyota Corolla ganha novo visual e (finalmente) controle de estabilidade

phpThumb_generated_thumbnailjpg-13

A Toyota apresentou nesta última quinta-feira (16) a linha 2018 do Corolla. O modelo recebeu um facelift inspirado pela atual identidade visual da marca, uma nova lista de equipamentos, uma versão “esportivada” e, finalmente, um controle eletrônico de estabilidade — um dos maiores pontos fracos da atual geração até agora.

Na ocasião do lançamento desta geração do Corolla, em 2014, a Toyota justificou a ausência deste recurso tão importante quanto simples dizendo que o modelo “não depende deste recurso para ser equilibrado (dinamicamente)”. A justificativa obviamente não convenceu — afinal, controle de estabilidade não é elemento de equilíbrio dinâmico, e sim uma rede de segurança para quando a dinâmica é insuficiente — e se tornou o grande alvo das críticas ao modelo. Tudo piorou quando o LatinNCAP passou a limitar a nota máxima dos modelos sem o sistema.  Para resolver o problema a Toyota agora oferece o sistema de série em todas as versões do Corolla 2018, além de assistência de partida em rampa e airbags laterais, de cortina e para os joelhos do motorista.

phpThumb_generated_thumbnailjpg-6

O facelift é mais evidenciado na dianteira, que adotou farois mais afilados e os para-choques dianteiros têm um recorte vertical profundo nas extremidades, criando uma espécie de “dock” onde estão os faróis de neblina e uma tomada de ar. Na traseira, a novidade são as lanternas de LED, oferecidas em todas as versões.

phpThumb_generated_thumbnailjpg-8

 

Por dentro pouco mudou: o relógio digital retrô (“””retrô”””) continua lá, porém foi deslocado para um espaço ao lado da central multimídia. O quadro de instrumentos das versões 2.0 agora usa uma tela vertical TFT entre o conta-giros e o velocímetro, e as saídas de ar das extremidades do painel passam a ser circulares. A Toyota diz ainda que o isolamento acústico está mais eficiente com mais camadas de material na parede corta-fogo e nas portas.

Outra novidade é o retorno da versão XRS (abaixo), algo que já havíamos antecipado no final de fevereiro. Como havíamos dito na época, ele é a imagem e semelhança do Altis ESport vendido na Ásia, porém o motor do XRS brasileiro é o mesmo 2.0 16v flex de 154 cv 20,7 mkgf das versões XEi e Altis.

IMG_1295

A versão de entrada do Corolla continua sendo a GLi, de R$ 90.900 (mais conhecidos como R$ 91.000), equipada com o motor 1.8 16v flex de 144 cv e 18,6 mkgf e com o câmbio CVT com simulação de sete marchas. Por esse preço o GLi vem equipado com sistema de áudio com leitor mp3, USB e Bluetooth, sistema de chave presencial, partida por botão e volante multifuncional — além dos sete airbags e do pacote de assistência eletrônica citados acima.

Há uma variação mais simples da GLi com bancos de tecido, partida por chave convencional, sem sistema de áudio e com opção de câmbio manual de seis marchas, porém ela é reservada a vendas para pessoa jurídica e portadores de necessidades especiais. O preço não é divulgado pois varia de acordo com a alíquota dos impostos dos quais o cliente será isentado.

Logo acima vem a XEi, já com o motor 2.0 16v. Ela custa R$ 99.990 (os famosos “cem paus”) e acrescenta à lista da GLi o ar-condicionado digital, retrovisor interno fotocromático, cruise control, borboletas para troca de marchas, faróis de neblina, sensor crepuscular, computador de bordo, sistema multimídia com touchscreen de sete polegadas, DVD, GPS, TV digital e câmera de ré.

Depois vem a XRS, com inspiração esportiva (e nada além disso), por R$ 108.990. Ela tem o mesmo pacote de equipamentos da XEi, porém ganha um pacote estético que inclui saias laterais e nos para-choques, e um spoiler traseiro com terceira luz de freio de LEDs. A saída de escape tem ponteira cromada e as rodas têm acabamento diamantado com pintura interna preta. Por dentro, o acabamento é todo preto, em vez de combinar preto e cinza.

A versão de topo continua a Altis, que agora custa R$ 115.000. Em relação ao XEi o Altis ganha farois de LED com luzes diurnas e nivelamento automático, sensor de chuva, rodas de 17 polegadas, retrovisores com rebatimento elétrico, ajustes elétricos para o banco do motorista e ar-condicionado de duas zonas.

 

Governo federal estuda aumentar imposto sobre combustíveis

gasolina

Nesta última quinta-feira (16) vimos que os preços da gasolina finalmente reduziram efetivamente depois de quase seis meses desde a adoção da nova política de preços da Petrobras. Nesta mesma quinta, contudo, ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, declarou que a equipe econômica está estudando a possibilidade de elevar impostos ao longo do ano. E isso inclui os impostos incidentes sobre os combustíveis.

composicao-gasolina-20-27

Atualmente há um “buraco” de R$ 40 bilhões nas contas da União, que deve ser coberto para se adequar à Lei de Responsabilidade fiscal. Uma das soluções poderá ser o aumento de impostos, incluindo PIS e Cofins, que incidem sobre os combustíveis. A intenção é evitar passar o aumento pelo Congresso nacional, uma vez que PIS e Cofins podem ser alterados por meio de decreto presidencial, enquanto o Cide (imposto que incide apenas sobre a gasolina) precisa ser aprovado na Câmara e no Senado, e seu aumento só poderá ser efetivado depois de 90 dias da aprovação. Com a alta de impostos somada às outras medidas econômicas previstas por Meirelles, espera-se que o governo arrecade R$ 7 bilhões neste ano.

 

Sucessor do Porsche 918 chegará somente em 2025

Parece que a atual era dos hipercarros será mais curta do que se imaginava. Iniciado em 2013, o reinado de Porsche 918, McLaren P1 e LaFerrari, já está sendo ameaçado apenas em seu quarto ano. Os candidatos ao trono são dois novos projetos diretamente derivados da Fórmula 1 moderna: o Aston Martin Valkyrie e o Mercedes-AMG Project One.

Diante disto a Porsche já começou a se mobilizar, e já planeja o sucessor do 918. Só não espere vê-lo tão cedo por aí: ele deverá ser lançado somente em 2025. É o que disse o CEO da Porsche Oliver Blume, ao site australiano Motoring. Ao ser questionado sobre um sucessor para o 918 Spyder, Blume disse: “Teremos algo no futuro, mas não tão cedo. Modelos especiais como o 918 Spyder normalmente são lançados a cada 10 anos. Ainda não é hora de falar sobre isso. É algo sobre o que falaremos em cinco anos”.

 

Top Gear irá avaliar o Bugatti Chiron nesta temporada

Chris Harris flooring a Chiron for a new episode of Top Gear! ?? •Video courtesy of @hamed.alhashmi #Bugatti #Chiron #OnlyChirons

Uma publicação compartilhada por Only Bugatti Chirons (@onlychirons) em

No início do ano o pessoal de The Grand Tour deixou claro que James May voltará ao volante de um Bugatti para atingir a velocidade máxima do hipercarro. Infelizmente, contrariando nossas expectativas, eles não encerraram a temporada com o review do Chiron. E nisso, deixaram espaço para seu ex-programa fazer isso primeiro.

Sim: o novo novo Top Gear também colocou as mãos no Bugatti Chiron. E o encarregado de descobrir a personalidade do hipercarro foi, logicamente, Chris Harris. É o que mostra um clipe publicado no instagram onlychirons.

Aparentemente Harris não chegará à velocidade máxima da máquina franco-germânica, considerando que a locação da filmagem não se parece nada com Ehra-Lessien, mas conhecendo o perfil de “Monkey” Harris, temos certeza de que ele não poupará esforços para descobrir as qualidades dinâmicas do Chiron.

Infelizmente ainda não há nenhum detalhe sobre o episódio no qual a avaliação será exibida, sabemos apenas que será ainda nesta temporada. Mais um motivo para você dar uma chance ao novo novo Top Gear.

 

Próximos Audi A6, A7 e A8 aparecem durante entrevista a site

A6A7A8

Durante uma entrevista ao site francês L’argus, o chefe de design da Audi, Marc Lichte exibiu sem nenhuma cerimônia a dianteira das próximas gerações do Audi A6, A7 e A8. As três têm suas distinções entre si, porém mostram um design evolutivo, inspirado pelo conceito Prologue, de 2014.

Como já acontece atualmente, o novo A8 terá a grade mais larga dos três, e mudará muito pouco em relação a atual geração. Já o A7 terá uma dianteira mais esportiva, com as aletas da grade mais estreitas e escura, com o “olhar” mais agressivo dos faróis. Por último, o A6 terá a grade semelhante à do A8, porém a metade inferior é mais quadrada e ladeada por um conjunto óptico mais largo.

Os três modelos aparecem juntos na mesma imagem não por acaso: os três estão sendo desenvolvidos em conjunto pois irão compartilhar a mesma plataforma modular, motores e transmissões, e sistemas elétricos.

Matérias relacionadas

Memminger Roadster 2.7: um Fusca de dois lugares com motor central-traseiro de 210 cv

Dalmo Hernandes

Wendell Scott: a dura história do primeiro piloto afro-americano a vencer uma corrida da Nascar

Dalmo Hernandes

Denatran suspende inspeção nacional obrigatória, os usados mais vendidos em março, o fim do Koenigsegg Agera e mais!

Leonardo Contesini