A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos

De volta ao flat-4 : Porsche Cayman e Boxster de quatro cilindros são flagrados em Nürburgring

No fim do mês passado o canal TouriClips postou um vídeo que mostra dois Porsche camuflados, um Boxster e um Cayman, sendo testados em Nürbrugring. Até aí, tudo bem — Stuttgart é ali ao lado e eles são testados o tempo todo. Mas tem algo diferente nestes dois carros: o ronco, que dá a dica de que os motores têm dois cilindros a menos do que o habitual. Será o retorno da Porsche aos boxer quatro cilindros?

Parece que a Porsche pretende adotar a prática comum a quase toda grande fabricante: trocar um motor maior de aspiração natural por um menor, com menos cilindros, sobrealimentado e tão potente quanto aquele que substitui — ou até mais. A fabricante já usa turbocompressores desde 1975, com o lançamento do Porsche 911 Turbo (conhecido como Porsche 930) — mas o objetivo era conseguir um carro mais rápido e potente, com o mesmo motor. Não era exatamente um downsizing.

porsche_turbo_carrera_1

A situação agora é diferente: em maio, a Porsche confirmou os boatos de que os baby Porsche teriam mais potência vinda de menos cilindros, revelando a informação à revista alemã Auto Motor und Sport através do CEO Matthias Müller.

“Vamos continuar na estratégia do downsizing e desenvolver um novo motor boxer de quatro cilindros, que será usado na próxima geração do Boxster e do Cayman. Ele não falou em deslocamento, mas números de potência de até 400 cv com a ajuda de turbosforam mencionados pela marca — bem mais do que o atual flat-6 de 3,4 litros aspirado, que entrega até 340 cv no Cayman GTS. Seriam motores modulares — seguindo a mesma arquitetura dos seis-cilindros, o que abre uma brecha para mudanças na próxima geração do flat-6, e até uma possível versão de entrada do 911 com motor de quatro cilindros. A imprensa especula que também estejam nos planos versões básicas com motores 1.6 de origem Volkswagen e 210 cv.

De qualquer forma, é um tanto estranho ouvir o ronco de um boxer turbo de quatro cilindros vindo da porção central-traseira de um Porsche Cayman, e não debaixo do capô de um Subaru WRX STI. Mas também tem certo tempero nostálgico, e você deve imaginar o porquê.

356 (1)

Sim, o Porsche 356 — o primeiro de todos os Porsche, idealizado por Ferry Porsche, projetado por Erwin Komenda e produzido a partir de 1948 — com um boxer de quatro cilindros refrigerado a ar derivado do projeto da Volkswagen — sim, o motor do Fusca.

356 (2)

Com 1,1 litro deslocamento, o motor era totalmente retrabalhado pelos engenheiros da Porsche e recebia novos cabeçotes, comandos de válvula, virabrequim e coletores de admissão e escape, além de adotar carburadores duplos para conseguir desenvolver 40 cv — quase o dobro do motor VW. Ao longo de seus 17 anos de produção, o boxer refrigerado a ar da Porsche cresceu para até dois litros e 130 cv. O Porsche 550, carro de corrida inspirado no 356, porém com motor central-traseiro, também usava um quatro-cilindros, e até mesmo Porsche 912, versão “popular” do 911, tinha um H4.

Sendo assim, não há por que discordar com esta decisão da Porsche — pelo contrário: o ronco é bem agradável e os quatro cilindros são mais uma prova, mesmo que não intencional, de que a Porsche é uma marca que respeita suas raízes — porque nada mais roots do que um Porsche Cayman ou Boxster (que, na prática, são Porsche “compactos” como seus patriarcas) com motor boxer de quatro-cilindros.

O que você acha da ideia de um Boxster/Cayman de quatro cilindros?

Matérias relacionadas

Novo Golf Mk8 revelado: tudo o que você queria saber – e o que achamos dele

Dalmo Hernandes

Novo Ka é lançado oficialmente – confira os preços, equipamentos e versões

Leonardo Contesini

Mais detalhes do novo Civic Type R: ele andará mais do que o NSX Type R

Dalmo Hernandes