A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

De volta aos anos 90: este Chevrolet Kadett GSi bem conservado e original está à venda

Os anos 90 foram, para muitos entusiastas, a década de ouro para quem curtia esportivos no Brasil: enquanto os importados começavam a chegar, os nacionais chegavam ao ápice de sua carreira. Um exemplo disto é o Chevrolet Kadett GSi, que foi lançada em 1992 e trouxe a novidade da injeção eletrônica multiponto ao hot hatch. São carros cada vez mais difíceis de se achar em bom estado e sem modificações, mas é exatamente este o caso do exemplar que está anunciado no GT40.

Como você deve saber, o Chevrolet Kadett é a versão brasileira do Opel Kadett E, que foi a quinta geração do modelo na Europa, vendida entre 1984 e 1993. No Velho Mundo, a versão GSi foi apresentada naquele mesmo 1984 já com injeção eletrônica. Nosso Kadett GS, lançado naquele mesmo 1989, era movido por um motor 2.0 carburado – o família II, com comando no cabeçote e movido a álcool, bom para entregar 110 cv a 5.600 rpm e 17,3 mkgf de torque a 3.000 rpm. O GS era o único Kadett com este motor, pois as outras versões ficavam com o motor 1.8 de 95 cv. Em 1990, o Kadett GS também podia ser movido a gasolina. Nesse caso, a potência declarada era de 99 cv, mas na prática era mais próxima dos 110 cv, também. O motivo da modéstia? Menos impostos.

WhatsApp Image 2017-11-24 at 11.26.10 WhatsApp Image 2017-11-24 at 11.26.08 (1)

Em 1992, a adoção da injeção eletrônica multiponto trouxe a letra “i” ao sobrenome do carro. Com o novo sistema de alimentação, o 2.0 8v passou a entregar 121 cv a 5.400 rpm e 17,6 mkgf a 3.000 rpm. Era o bastante para que o hatchback fosse capaz de acelerar de zero a 100 km/h em 10 srgundos, com máxima de 190 km/h. Os números do Kadett GS carburado eram, respectivamente, 10,5 segundos e 180 km/h – dados de fábrica, sempre.

É uma pena que os brasileiros jamais tenha tido a versão GSi 16v, com o motor C20XE de 150 cv (o mesmo que, mais tarde, apareceu por aqui no Vectra GSi e no Calibra), mas os 121 cv do nosso GSi eram suficientes para encarar de igual para igual o Gol GTi, seu maior adversário, que também tinha 121 cv em seu motor 2.0 8v com comando no cabeçote.

WhatsApp Image 2017-11-24 at 11.26.09

Com visual diferenciado (para-choques e lanternas eram exclusivos), equipamentos como teto solar e porta-fitas K7 e veludo nos bancos Recaro, o Kadett impressionava nos anos 90 e segue em direção ao status de clássico nacional. No entanto, ainda é um carro relativamente acessível e de mecânica conhecida – o que facilita a vida de quem quer usar seu GSi com frequência.

Se você está a fim, o Kadett GSi 1993 de Erick “Japa”, que mora em João Pessoa/PB, pode ser uma boa pedida. Segundo Erick, não se trata de uma garage queen – o hodômetro tem 107.000 km rodados, afinal – e sim de um carro preservado e bem cuidado, mas que roda com relativa frequência em passeios e fins de semana.

WhatsApp Image 2017-11-24 at 11.26.05 (1) WhatsApp Image 2017-11-24 at 11.26.06 WhatsApp Image 2017-11-24 at 11.26.08 (2)

Ele conta que comprou o carro já bastante íntegro em 2012 e que desde então, tratou de realizar pequenos serviços e manter o carro preservado e confiável. Uma das primeiras providências foi dar um banho de tinta na carroceria em uma concessionária Chevrolet, a portas fechadas, na mesma tonalidade branca original; trocando também alguns componentes como faróis, lanternas e acabamentos externos que estavam desgastados, sempre usando peças genuínas. O interior está original e em excelente estado, incluindo o tecido dos bancos e o funcionamento do painel digital – outra característica marcante do GSi.

WhatsApp Image 2017-11-24 at 11.26.06 (1)WhatsApp Image 2017-11-24 at 11.26.07WhatsApp Image 2017-11-24 at 11.26.07 (1)

Erick diz que é o quarto dono do carro e garante que sempre realizou todos os serviços de manutenção em dia, e que o GSi está em perfeitas condições de funcionamento, com revisão recente no motor, na suspensão, nos freios e no sistema de direção hidráulica. Destaca também o bom funcionamento dos amortecedores traseiros com ajuste pneumático, opcional raro de se achar em funcionamento.

WhatsApp Image 2017-11-24 at 11.26.09 (2)

Segundo Erick, os dois únicos defeitos do carro são o computador de bordo, que precisa de uma boa revisão; e o ar-condicionado, que funciona porém não resfria o ambiente. Ele também diz que uma revisão para o ar-condicionado já está nos planos. Acrescenta, por fim, que o Kadett GSi acompanha uma boa quantidade de peças sobressalentes, incluindo alguns metros de tecido para os bancos (para o caso de ser necessário algum reparo futuro), bobinas e diversos itens de acabamento.

Se você ficou interessado pelo Kadett GSi, é só clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do dono.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Ford lança Ka Trail por R$ 47.700, Fiat lança Mobi automatizado, Máfia italiana queria roubar corpo de Enzo Ferrari e mais!

Leonardo Contesini

Produção de automóveis está suspensa em todo o Brasil, projeto de lei pode limitar motos no corredor, elétricos na China podem poluir mais que combustão e mais!

Leonardo Contesini

Pontiac: a história da fabricante que inventou o muscle car – parte 2

Dalmo Hernandes