A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Dodge Demon foi revelado “sem querer” por Vin Diesel em dezembro, McLaren lança relógio de US$ 1 milhão, Shelby Super Snake faz 50 anos e ganha 760 cv e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Dodge Demon foi revelado em dezembro por Vin Diesel

Nesta última quinta-feira (19) a Dodge lançou o segundo vídeo de uma série de 12 teasers do Challenger Demon, que promete ser uma versão ainda mais radical do muscle car da marca. Ele mostra o carro subindo em uma balança demoníaca e iniciando um processo de redução de peso.

O vídeo destaca os componentes que serão aliviados. Nós rodamos o vídeo na velocidade 0,25 e anotamos tudo: caixa de direção, mangas de eixo dianteiras, barra transversal (cross beam), pinças de freio traseiras, rodas e prisioneiros, banco traseiro, estrutura do habitáculo (que deverá adotar aço de alta resistência), capas dos retrovisores e até o tanque de combustível. É uma dieta realmente extensa e um esforço hercúleo para reduzir algum peso de uma plataforma antiga e cada vez mais obsoleta diante dos rivais.

Screen+Shot+2017-01-19+at+3.03.14+PM+(2).p

Apesar de revelar tais detalhes, o vídeo mais uma vez não mostra muita coisa do visual do Challenger Demon. Mas isso não significa que você terá que esperar até abril para ver o carro. No final do ano passado os produtores de Velozes e Furiosos revelaram o primeiro trailer do oitavo filme, e neste trailer vemos um Dodge Challenger que parecia apenas um Hellcat customizado, como praticamente todos os carros que já entraram em cena em um dos filmes da saga. Acontece que aquele não era um Challenger customizado, e sim o Challenger Demon.

Ao menos é o que indica o pessoal do Autoblog. Em um vídeo publicado por Vin Diesel em dezembro passado, dois exemplares do Challenger visto no trailer aparecem parados no estúdio onde o ator/produtor discursa para a equipe técnica do filme e, em determinado momento é possível ver um logotipo diferente do usado no Hellcat e muito semelhante ao divulgado para o Demon. Além disso, as rodas têm o mesmo desenho de cinco raios exibido no teaser da balança infernal. Veja só:

demonIMG_1070

 

Por último, lembre-se que o carro será apresentado em abril no Salão de Nova York, que começa no dia 10 de abril — três dias antes da estreia mundial de “Velozes e Furiosos 8”. Você não acha que seja uma coincidência, acha?

 

Um crowdfunding para levar o Viper ACR a Nürburgring pela última vez

dodge_viper_acr_14_1

Em 2011 o Dodge Viper ACR de segunda geração se tornou o carro produzido em série mais rápido de Nürburgring Norschleife ao completar a volta no circuito em 7:12. Desde então muita coisa aconteceu com o Viper e na tabela de Nürburgring. Quatro novos esportivos produzidos em grande volume superaram o tempo do Viper (Porsche 918 Sypder, Lamborghini Aventador SV, Mercedes-AMG GT R e Nissan GT-R Nismo), baixando o tempo recorde para 6:57. O esportivo americano deixou de ser produzido, ganhou uma nova geração, deixou de ser comprado e desejado e, por isso, deixará de ser produzido em alguns meses, com uma das despedidas mais melancólicas da história do automóvel.

É por isso que um grupo de fãs do Viper, a Viper Owners Association, pretende fazer algo especial para a víbora americana. Considerando que o Viper ACR quebrou o recorde de volta em 13 circuitos americanos, eles acharam que o esportivo — que parece ter sido abandonado até mesmo pela Fiat Chrysler — merece uma última chance de quebrar o recorde de Nürburgring Nordschleife. Afinal, se a geração anterior está a 15 segundos do líder da parada, o modelo atual com pneus mais modernos, um chassi mais afinado, aerodinâmica mais desenvolvida e um motor mais potente, poderia muito bem baixar significativamente o tempo de seu antecessor.

Por isso o grupo lançou uma campanha de crowdfunding na GoFundMe para levar dois Vipers ACR à Alemanha. O objetivo é conseguir US$ 159.000 para custear o aluguel de Nordschleife, as despesas de logística, o pagamento do piloto e outras despesas envolvidas em uma tentativa de recorde como esta. Os carros serão fornecidos pela Viper Exchange, uma concessionária/oficina texana especializada em Vipers. Se tudo correr conforme o planejado, o Viper corre em abril deste ano, antes de ter sua produção encerrada.

O crowdfunding foi iniciado em 17 de janeiro e em três dias eles já levantaram US$ 13.000. Os pilotos ainda não foram escolhidos, mas os organizadores pretendem escolher dois pilotos renomados “que consideram Nürburgring sua casa”.

Novo Shelby Super Snake 50th Anniversary tem 760 cv

Unknown-8

A Shelby American está comemorando os 50 anos do lançamento do primeiro Shelby Super Snake com uma nova versão especial limitada do muscle car. O modelo foi revelado nesta semana e terá apenas 500 unidades, que custarão US$ 70.000.

O modelo foi desenvolvido em parceria com a Ford Performance, que deu uma força à Shelby no acerto da suspensão e no aprimoramento dos freios Wilwood, com pinças de seis pistões. O motor V8 de cinco litros passou a desenvolver 680 cv com um compressor instalado entre as bancadas do V, porém a preparadora irá oferecer um sistema de supercharger opcional para elevar a potência para 760 cv. Segundo a Shelby, um Super Snake “com os opcionais corretos” pode chegar aos 100 km/h em 3,5 segundos e cumprir o quarto-de-milha em 10,9 segundos.

Unknown

Quanto ao visual, o novo Super Snake tem uma nova grade, um novo capô, splitter frontal, spoiler traseiro, difusor traseiro e um splitter traseiro mais baixo. A carroceria foi pintada com as tradicionais faixas de corrida e decorada com emblemas especiais da série de aniversário. Por dentro, as soleiras também comemoram os 50 anos e o número da série especial fica gravado em uma plaqueta, enquanto o painel recebe um cluster extra para instrumentos auxiliares.

 

McLaren lança relógio de US$ 1 milhão

RMMMM

Em quase 30 anos de parceria com a TAG Heuer, a McLaren nunca lançou um relógio tão especial quanto este, produzido em parceria com a relojoaria Richard Mille, sua nova parceira comercial. Seu nome é RM 50-03 Tourbillon Split Seconds Chronograph Ultralight McLaren F1, e ele custa US$ 1 milhão.

RM50-03 COURONNE RGB

O preço é justificado pela engenhosidade da máquina, que usa um turbilhão — um sistema de pêndulos usado na relojoaria pra anular a influência da gravidade no mecanismo do relógio. Ele tem um cronógrafo capaz de medir décimos de segundo para cronometrar tempos de volta e seu mecanismo consegue acumular energia para 70 horas de funcionamento preciso, além de ter um sensor de torque para evitar a sobrecorda. A caixa também é especial: feita de titânio, fibra de carbono e grafeno, ela é 200 vezes mais leve que uma equivalente de aço. Assim o relógio pesa apenas 40 gramas — mais leve que duas barras de cereal.

Para completar (e colocar alguns zeros no preço), a Richard Mille fará apenas 75 deles, que serão acompanhados por um modelo em escala 1:5 do McLaren-Honda MP4-32, que será usado por Fernando Alonso nesta temporada de 2017. Considerando que os relógios com mecanismo turbilhão da Richard Mille custam cerca de US$ 500.000, é fácil entender porque este relógio chegou ao preço de um McLaren P1, não? Aliás, desconfio que ele será usado apenas por clientes do hipercarro. Você não?

 

Hennessey encerra produção do Venom GT

Venom-GT-Final-Edition

A Hennessey anunciou nesta semana o fim da produção do Venom GT, apresentando o último exemplar de sua espécie, batizado “Final Edition”. O exemplar é pintado de Azul Glacier com faixas brancas e, como os demais Venom GT, é equipado com o V8 GM de sete litros, dois turbos e 1.471 cv. O último dos Venom já foi vendido por US$ 1,2 milhões, encerrando a produção de seis cupês, seis roadsters e um protótipo funcional.

Com apenas 1.244 kg e toda essa potência, o Hennessey Venom GT conseguiu se tornar o esportivo de dois lugares mais rápido do mundo em 2014, quando chegou aos 435,17 km/h e o carro de teto aberto mais rápido do mundo em 2016, quando chegou aos 427,44 km/h.

A Hennessey já está trabalhando no sucessor do Venom GT, que se chamará Venom F5 e terá 1.500 cv, velocidade máxima de 460 km/h e aceleração de zero a 100 km/h em dois segundos cravados.

Matérias relacionadas

Novo BMW X1 chega às lojas brasileiras, Museu TAM fecha as portas, Renault mostra Kwid esportivo e mais!

Leonardo Contesini

O dicionário Inglês-Português de termos automobilísticos do FlatOut – Parte 3 de 3

Leonardo Contesini

O IPVA mais caro do Brasil, Mercedes lança CLA Shooting Brake, os resultados do Hot Lap Limeira e mais!

Leonardo Contesini