A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Pensatas

Duas utilidades para o SUV moderno. E um amor antigo.

O mundo de hoje é obcecado por respostas definitivas. O preto e o branco dominam toda e qualquer discussão a respeito de tudo, e os tons de cinza só são lembrados em novelas sadomasoquistas light para consumo feminino. O que não ajuda muito. Mas a verdade é que não existe uma resposta única para a maioria das questões da humanidade. É incrível que as pessoas não aceitem que certas coisas simplesmente não têm respostas, apenas mais perguntas, teorias e modos de se encarar. O povo exige a mítica resposta definitiva para qual seria a forma correta de agir. Todo mundo parece fã de equação matemática simples, com apenas um resultado possível e indiscutível. Elucubrar situações diferentes e resultados alternativos é tabu. Brinquei um pouco com isso esta semana na matéria sobre os motores seis cilindros do Omega, onde disse que tinha a resposta definitiva sobre qual é o melhor. Claro que isso não existe. O que existem são fatos, e a partir deles, cada um pode decidir o que é melhor

Matérias relacionadas

RADwood e a janela móvel de 30 anos dos carros clássicos

Marco Antônio Oliveira

Potência não é tudo… mas é 100%?

Marco Antônio Oliveira

O que está acontecendo com a Ford — e como ela chegou à sua atual situação?

Leonardo Contesini