A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Duelo do Dia Zero a 300

Duelo do dia especial Copa do Mundo: Colômbia vs. Inglaterra, ou Montoya vs. Mansell

Quem nos acompanha desde o início deve lembrar dos “Duelos do Dia” que fazíamos entre carros e fabricantes. Com a Copa do Mundo, decidimos fazer o mesmo usando como tema os países que disputam os jogos, e não apenas com carros, mas também com fabricantes, circuitos, pilotos, equipes de corrida… Enfim, esta é uma ideia que tivemos antes mesmo de a Copa começar, e já estamos nas oitavas de final – nos atrasamos um pouco, mas vocês compreendem, não é mesmo?

Pois bem: hoje, às 15:00, acontece o confronto entre Colômbia e Inglaterra pelas oitavas de final. Então, achamos apropriado que o Duelo de hoje seja entre duas figuras do automobilismo: o colombiano Juan Pablo Montoya e o inglês Nigel Mansell. Qual deles é o seu favorito? Lembrando que a sua escolha neste Duelo não influencia na sua torcida por uma ou outra seleção na Copa do Mundo.

 

Colômbia: Juan Pablo Montoya

2c555f5630d484e69573c36fc4dfdd4b

Até pouco tempo atrás Montoya era o único piloto ainda em atividade a ter vencido duas das três provas da Tríplice Coroa do Automobilismo, com uma vitória no GP de Mônaco em 2003 e duas vitórias na Indy 500 com um intervalo de 15 anos entre as duas, em 2000 e 2015. Agora, só lhe faltam as 24 Hora de Le Mans. Fernando Alonso se igualou a ele ao vencer as 24 Horas de Le Mans de 2018 com a Toyota, e já venceu o GP de Mônaco em 2006 e 2007, mas a Espanha está desclassificada da Copa do Mundo então ele não vai aparecer em um duelo.

Montoya, nascido em 1975, está com 42 anos de idade mas ainda é um piloto bastante ativo – tanto que a gente espera que em 2019 ou 2020 ele volte ao Circuito de La Sarthe para tentar conquistar a Tríplice Coroa de uma vez por todas.

juan_q1

O colombiano tem sete vitórias na Fórmula 1, onde competiu entre 2001 e 2006, e já foi campeão da CART em 1999. Já venceu as 24 Horas de Daytona três vezes (2007, 2008 e 2013). Ele é conhecido por sua capacidade de vencer na primeira tentativa – seu título da CART, a Indy 500, as 24 Horas de Daytona, o GP de Long Beach, o GP da Itália e a Corrida dos Campeões foram todos conquistados pelo colombiano em sua estreia. Nada mau.

Mas Montoya, como dissemos, é uma figura. Ele não deixa que o idioma o atrapalhe na hora de falar com a imprensa, por exemplo. A não ser que os repórteres sejam dois comediantes que fiquem fazendo trocadilhos para confundir a cabeça do cara, usando seu nome, “Juan”, e as palavras won (“venceu”) e one (“um”, de Fórmula 1), que são pronunciados mais ou menos da mesma forma – como aconteceu durante uma coletiva na Austrália em 2004. Montoya simplesmente diz “Right, thank you very much” e sai andando.

Em outra ocasião, ele também mostrou que sabe xingar em inglês muito bem: depois de, distraído, bater a cabeça em  um cinegrafista atrapalhado, Montoya explode de raiva: “YOU F*CKING IDIOT, YOU BROKE MY F*CKING HEAD!” (algo como “SEU IDIOTA DO C*RALHO, VOCÊ QUEBROU MINHA CABEÇA, P*RRA!”). Ele precisa ser segurado por sua companheira. Ele provavelmente estava tendo um dia ruim.

David Coulthard, anos depois, também levou um golpe de câmera cabeça enquanto dava um autógrafo. Sua reação? “Se eu fosse Montoya, ficaria tipo ‘QUE P*RRA É ESSA?'” Os dois pilotos têm um histórico de desentendimentos, culminando com uma troca de farpas pública após os treinos de classificação para o GP da Grã-Bretanha, no circuito de Silverstone. Coulthard acusou Montoya de tê-lo atrapalhado propositalmente, mas disse que não valia a pena falar com ele porque seria “como tentar conversar com um chimpanzé”. Depois os dois se acertaram, com Coulthard indo pessoalmente se desculpar.

Ele também não tem papas na língua quando o assunto é comentar as corridas. Depois de ser empurrado para a grama por Michael Schumacher na primeira volta GP de San Marino de 2004, Montoya comentou na coletiva de imprensa sentado ao lado de Schumi que estava “muito desapontado em ver pilotagem assim”, deixando bem claro que, em sua opinião, Schumacher jogou sujo.

 

Inglaterra: Nigel Mansell

tp11

 

O bigodudo Nigel Mansell é de duas gerações anteriores – nascido em 1953, ele está com 64 anos de idade e é um dos maiores pilotos de todos os tempos. Ele estreou na Fórmula 1 em 1980, correndo pela Lotus, e passou por Williams, Ferrari e McLaren. Em quinze temporadas na F1 Mansell venceu 31 vezes, o que lhe coloca na sétima posição em número de vitórias. Considerando apenas pilotos britânicos ele é o segundo colocado, atrás de Lewis Hamilton, que tem 67 vitórias.

Mansell-LookBack

Lembra quando dissemos que Montoya conquistou o título da CART em seu ano de estreia? Só houve outro piloto que fez isto na história… e ele foi Nigel Mansell, em 1993. Sendo que no ano anterior, pela Williams, ele havia conquistado seu primeiro e único título na Fórmula 1. Aliás, foi na temporada de 1992 que Nigel Mansell se tornou o piloto com mais pole positions em uma única temporada – 14 no total. Só em 2011 o recorde foi quebrado por Sebastian Vettel, que conquistou 15 pole positions naquela temporada, sendo a última delas em Interlagos, que encerrou o torneio naquele ano. Mansell também já foi dono do recorde de maior quantidade de corridas disputadas antes de conquistar um título na Fórmula 1 – 180. A marca foi superada por Nico Rosberg quando, em 2016, o alemão foi campeão depois de disputar 206 GP.

Agora, Mansell é um cara tão talentoso quanto atrapalhado. Muitas de suas trapalhadas registradas em vídeo são verdadeiros clássicos, como quando ele bateu a cabeça durante o desfile após o GP da Áustria (que ele venceu)…

…. ou quando ele desmaiou ao tentar empurrar seu Lotus quebrado até a linha de chegada do GP do EUA em 1984, realizado no circuito de Fair Park, em Dallas, Texas. Foi uma das corridas mais quentes de todos os tempos na Fórmula 1 – a temperatura ambiente estava em 40° e Mansell não aguentou.

E no Grande Prêmio do Brasil, disputado no Autódromo de Jacarepaguá em 1989, quando Mansell venceu a corrida mas não conseguiu segurar o troféu? Segundo consta, ele cortou as mãos nas alças da taça e por isso se atrapalhou. Confira a partir do 2:00 no vídeo abaixo.

Vale notar a presença de Maurício Gugelmin, que chegou em terceiro pela Leyton House Racing – seu melhor resultado na F1

Uma coisa que Montoya e Mansell têm em comum é a fama de glutão. Há alguns anos, o colombiano postava praticamente todas as refeições que fazia no Twitter. Nigel Mansell, por sua vez, era conhecido por ser mais “rechonchudo”, especialmente no início dos anos 90.

MeekBabyishBluebreastedkookaburra-max-1mb

Em 1992, quando a FIA anunciou que iria pesar os pilotos antes das corridas, ele ficou indignado e decidiu fazer um regime cruel, alimentando-se basicamente de ketchup por semanas enquanto seu colega, Riccardo Patrese, treinava duro na academia. E em 2013 ele condenou novamente os limites de peso, dizendo que o ideal seria que os pilotos mais leves carregassem lastros no carro para “não prejudicar os pilotos maiores”.

 

 

E aí, qual deles você prefere?


Matérias relacionadas

Hennessey apresenta Corvette ZR1 de 1.200 cv, mortes em queda no trânsito de SP, Panamera pode ganhar versão coupé e mais!

Nostalgia JDM: viaje no tempo com estes vídeos de drift da revista Carboy

Dalmo Hernandes

Ferrari Monza SP1 e SP2: as barchettas estão de volta e com o motor V12 mais potente já feito pela Ferrari

Dalmo Hernandes