A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos

É assim um Nissan Skyline GT-R R34 V-Spec II Nür praticamente zero-quilômetro

Muitos entusiastas nem se impressionam mais com superesportivos exóticos. São carros incríveis, claro, verdadeiras demonstrações de engenharia e tecnologia de ponta, mas não são carros exatamente difíceis de comprar: se você for rico o bastante, vai ter concessionárias premium batendo à sua porta todos os dias, lhe oferecendo um Lamborghini, uma Ferrari ou um McLaren.

É por isso que, muitas vezes, carros menos potentes e, à primeira vista, mais mundanos, acabam sendo muito mais cobiçados e reunindo uma base de fãs muito mais fervorosa e apaixonada. O pessoal que curte esportivos japoneses é um exemplo: os clássicos dos anos 1990 e 2000 têm um apelo nostálgico muito grande, especialmente entre os que são um pouco mais jovens, que conheceram estes carros em “Velozes e Furiosos“, Gran TurismoNeed for Speed. Além disso, são carros bem mais difíceis de encontrar originais, e quem dirá à venda. O valor que eles atingiram enquanto colecionáveis é causa e consequência disto.

O Nissan Skyline GT-R é um exemplo clássico disto: as chances de você ter visto um destes rodando pelo Brasil são bem menores do que as de uma Ferrari 458, por exemplo.

ferrari_sp12_ec_3

Se for a 458 Italia, ou melhor, a SP12 EC do deus da guitarra Eric Clapton, a história muda, claro. Mas você entendeu

Foi por esta razão que ficamos tão impressionados ao ver este Skyline GT-R R34 à venda. Não, ele não está no Brasil (você já deve ter imaginado, é verdade), mas tudo bem: além de ser uma versão bastante rara, trata-se de um exemplar que rodou apenas 321 km. Este número pode muito bem ter sido acumulado em test drives e deslocamentos curtos dentro da fábrica, portanto, efetivamente, este é um GT-R R34 zero-quilômetro.

8277_8

A última geração do Skyline GT-R, como você deve lembrar, foi lançada em janeiro de 1999. Era um carro menor, com balanço dianteiro menos pronunciado e visualmente mais esguio do que a geração anterior, que não foi tão bem aceita por seu visual, considerado muito pesado e bruto.

O motor, porém, era o mesmo RB26DETT, com seus 2,6 litros, dois turbos e pelo menos 280 cv. Também foram aproveitados o câmbio manual de seis marchas e o sistema de tração integral ATTESA.

8277_1

Foram fabricadas 12.175 unidades do Skyline GT-R R34 até 2002. Destas, 5.512 são do Skyline GT-R R34 V-Spec II, das quais 750 fazem parte da série especial Skyline GT-R R34 V-Spec II Nür.

“Que sopa de letrinhas, hein, FlatOut?” Calma. O GT-R R34 V-Spec II foi lançado em outubro de 2000 e, em relação ao modelo “comum”, trazia algumas melhorias bem interessantes: suspensão mais firme, discos de freio maiores na traseira e capô de fibra de carbono com um duto NACA. Por dentro, o V-Spec II tinha pedais de alumínio, console central na cor cinza Iridium e tecido dos bancos preto em vez de cinza. Além disso, no V-Spec II estrearam as setas brancas em vez de âmbar. Sim, são detalhes pequenos, mas os fãs tomam nota de tudo.

8277_10

O que os 750 carros da série Nür tinham de especial? Além da opção pela cor exclusiva verde “Millenium Jade”, os carros tinham um motor mais potente, preparado pela divisão Reinik da Nissan – os mesmos que criaram o Nismo 400R. Chamado RB26DETTN1, o motor tinha bloco reforçado, dutos de resfriamento maiores, bombas de óleo e água mais potentes, pistões retrabalhados e bielas feitas de material mais resistente.

8277_9

O motor N1 tinha, ainda, turbos maiores e um coletor de escape retrabalhado. As rodas das turbinas eram feitas de aço, mais resistente, mas perdiam leveza se comparadas às rodas de cerâmica dos turbocompressores originais. Isto tornava os turbocompressores mais suscetíveis à inércia, o que aumentava o turbolag (um atraso na atuação dos turbos, que acabavam atingindo sua capacidade máxima apenas em altas rotações) mas, por outro lado, permitia que se elevasse a potência do motor a até 450 cv no virabrequim apenas aumentando a pressão, sem trocar os turbos.

8277_2

Originalmente, o GT-R V-Spec II Nür era anunciado com os mesmos 280 cv e 40 mkgf de torque das outras versões mas, na prática, tinha 330 cv. A única pista da potência extra ficava no velocímetro, que marcava até os 300 km/h em vez dos 180 km/h de costume.

Deu para entender, então, por que o V-Spec II Nür era um carro tão especial? É por isso que um exemplar praticamente zero-quilômetro é tão impressionante. Este carro está à venda em uma concessionária japonesa chamada Craft Sports, que fica em Maebashi, prefeitura de Gunma, bem no coração do Nihon. O valor pedido? Naturalmente, é preciso entrar em contato para descobrir.

Matérias relacionadas

Golden Sahara II: o conceito de 1956 que previu o futuro reaparece depois de meio século

Dalmo Hernandes

Desculpe, AMG: o motor 2.0 turbo mais potente do mundo ainda é o do Lancer Evo X FQ-440

Dalmo Hernandes

Este é Toyota Prius de corrida com um V8 de 300 cv que corre na GT300 japonesa

Dalmo Hernandes