FlatOut!
Image default
Notícias

Em Campinas, levar os vizinhos para a escola pode render multa

Uma das ações mais estimuladas nas grandes metrópoles mundiais para ajudar a reduzir congestionamentos e o número de carros nas ruas é o carpooling. Você sabe: é aquela uma carona aos vizinhos (e a seus filhos) e amigos em seu trajeto do dia-a-dia. Esse tipo de prática é muito comum em todo o mundo, no Brasil inclusive. Mas aparentemente alguns fiscais da prefeitura de Campinas nunca ouviram falar disso.

Eles autuaram uma dona de casa de 51 anos que levava seus netos e dois vizinhos para a escola na semana passada. A acusação? Transporte escolar irregular. Ao chegar na escola onde as crianças estudam a mulher foi surpreendida pelos agentes, que anunciaram a suposta irregularidade e apreenderam o veículo, um Fiat Palio Weekend, além de lavrar a multa de R$ 370.

Segundo o jornal Correio Popular, que noticiou o ocorrido, a mulher, que se chama Rosana Aparecida Martins, diz que é responsável pelo transporte das crianças há cerca de um ano e meio, e diariamente leva e busca seus dois netos de oito e dez anos e outras duas crianças vizinhas à escola e, mais tarde, a um centro de educação infantil onde as quatro crianças passam o segundo período.

De acordo com Rosana, os fiscais alegaram haver uma denúncia de transporte irregular contra ela e que ela e as crianças não poderiam prosseguir a viagem. “Eles falaram que estavam me monitorando há um mês e que fizeram uma campana nesse dia para me flagrar. Eu estava com minha mãe e as crianças e passei por muito constrangimento”, disse a mulher ao jornal.

SENHORA MULTADA POR TRANSPORTE ESCOLAR

Foto: Correio do Povo

Rosana ainda  registrou ocorrência no Distrito Policial, pagou a multa e retirou o automóvel no dia seguinte à apreensão. Ela agora vai recorrer do pagamento e avalia processar a prefeitura por danos morais e materiais.

O secretário de Transportes de Campinas, Carlos José Barreiro, disse ao jornal Correio Popular que irá apurar o caso e que será oferecido todo direito à defesa para a motorista. De acordo com Barreiro, caso a motorista prove que não executa o transporte irregular, a multa será anulada e o dinheiro, devolvido.

Matérias relacionadas

[ Zero a 300 ] Fiesta RS, GLA 45 AMG, uma bela perua francesa, carros estacionados pelo celular e um caso de polícia

Leonardo Contesini

Preparadora dá 265 cv ao Fiesta ST e cria o RS que a Ford não fez

Leonardo Contesini

Governo estuda aumentar para 27,5% a mistura de álcool anidro na gasolina

Leonardo Contesini