A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

Encontramos um raro BMW 1M a venda – e com 470 cv!

Um dos BMW mais divertidos dos últimos anos atende pelo nome de 1M Coupe. Feito com base na primeira geração do Série 1, o três volumes pode até ter proporções meio esquisitas na carroceria, mas isto é besteira perto do que um seis-em-linha biturbo de 340 cv mais uma caixa manual de seis marchas levando a força para as rodas traseiras podem fazer – somados a um comportamento dinâmico primorosamente acertado, claro.

Não é um carro muito comum no Brasil – cerca de 30 exemplares foram importados pela BMW, que vendeu todos. Ou seja, não é sempre que um deles aparece à venda, como este exemplar anunciado no GT40.

A história do 1M começa há dez anos, quando a versão conceitual foi apresentada no Salão de Tóquio. Três anos depois, em dezembro 2010, a BMW anunciou que faria uma versão Motorsport do cupê do Série 1 E87. Era o que os fãs da marca queriam: a geração E92 do M3 cupê, apresentada em 2007, era um excelente carro, mas já não tinha as proporções esbeltas nem o seis-em-linha na dianteira característicos das gerações anteriores. O BMW M1 tinha muito mais a ver com o primeiro BMW M3, o E30, ou mesmo com o clássico E36 em termos de dimensões, peso e dirigibilidade.

img_113296_4_90ae6cb0-7fc4-471d-8dc7-3af79a93b7ec

Com diferencial autoblocante, entre-eixos de 2,66 metros (o M3 E92 tinha 2,76 metros) e pesando 1.495 kg (160 kg a menos que os 1.655 kg do M3), o cupê tinha desenvoltura nas curvas, gostava de sair de traseira quando provocado. E com seus 340 cv a 5.900 rpm e 45,8 mkgf de torque entre 1.500 e 4.500 rpm, o 1M era capaz de chegar aos 100 km/h em 4,8 segundos e atingia a velocidade máxima de 250 km/h, limitados eletronicamente. Ele só não foi chamado “BMW M1” porque já existia o supercarro com o nome de M1, e ambos não pertencem à mesma linhagem.

Um dos pouco mais de 30 exemplares existentes no Brasil, o Achado Meio Perdido de hoje pertence a Tobias Neumann, do Rio de Janeiro/RJ. Ele conta que adquiriu o carro das mãos do primeiro dono, em 2014, com apenas 5.000 km rodados. Era totalmente original por dentro e por fora. Fabricado em 2012, o 1M era praticamente novo, e estava com a manutenção toda rigorosamente em dia, diz Tobias.

img_113272_4_90ae6cb0-7fc4-471d-8dc7-3af79a93b7ec

Foi ele quem fez ou mandou fazer todas as modificações presentes no carro hoje em dia. Não são muitas, mas são certeiras: novos turbocompressores RB Turbo, admissão de ar frio AFE, novo intercooler, módulo com remapeamento Cobb e sistema de escape de inox feito sob medida pela German Racing, em São Paulo/SP. Com os turbos operando a no máximo 1,6 bar, o carro agora entrega 470 cv às rodas, segundo Tobias.

WhatsApp Image 2017-11-02 at 09.44.11

Os freios do Série 1M são iguais aos do M3 E92, um carro mais pesado e, por isso, já dariam conta do recado. Contudo, Tobias instalou um kit com discos perfurados e frisados da ECS Racing, que também acompanha novas pastilhas para as quatro rodas. A suspensão, que também é derivada do M3 e usa o mesmo arranjo McPherson na dianteira com eixo multilink na traseira, porém com acerto próprio, é original de fábrica.

img_113292_4_90ae6cb0-7fc4-471d-8dc7-3af79a93b7ec

Hoje o BMW 1M tem 35.000 km rodados. Tobias garante que todos os serviços de manutenção estão em ordem, e que o carro está sendo revisado neste momento para ser entregue ao novo dono com tudo em ordem – incluindo quatro pneus novos.

Ele diz que o motivo da venda é simples: comprar outro BMW M – talvez, na troca, aceite um M3 E46. Se você ficou interessado, é só clicar aqui para acessar o anúncio e pegar todos os detalhes.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Ken Block apresenta seu “daily driver”: um Ford RS200 de 700 cv

Dalmo Hernandes

Este Toyota Carina a diesel único no Brasil é um legítimo JDM – e pode ser seu!

Dalmo Hernandes

Renault Mégane RS e Seat León Cupra: os hot hatches marcam presença em Frankfurt

Dalmo Hernandes