Edição diária: 20/06/2019
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos Zero a 300

Esporte-fino: um Mercedes-Benz 280C Coupe com motor seis-em-linha e 80.000 km rodados à venda

O Mercedes-Benz W123, produzido entre 1976 e 1985, é o precursor do hoje chamado Classe E. Seu visual elegante e sisudo, com linhas predominantemente retas, faróis retangulares e uma grande grade cromada com a estrela de três pontas em forma de “mira” no topo, é uma das razões para sua popularidade. Outra é sua robustez mecânica: os motores de quatro e seis cilindros têm fama de inquebráveis, rotineiramente completando 300.000 km rodados apenas com manutenção de rotina feita no tempo certo.

No caso dos cupês, há o charme extra da ausência de coluna “B”, além do perfil ligeiramente mais arrojado. Se você é fã da escola alemã, certamente vai curtir este exemplar do Mercedes-Benz 280C que está anunciado no GT40 e é nosso Achado Meio Perdido de hoje.

mercedoa (5)

O W123 foi vendido como sedã, perua, limousine e cupê. Cada uma das versões de carroceria recebe um código: W123 para a perua, S123 para a perua, V123 para a limousine e C123 para o cupê – caso do exemplar em questão. Havia, ainda, o F123, versão que trazia apenas a parte da frente do habitáculo, a fim de ser convertido em ambulância, carro funerário ou furgão.

No caso do cupê, o entre-eixos é mais curto que no sedã ou na perua, com 2.710 mm contra 2.795 mm, mas a construção monobloco era a mesma, bem como o arranjo de suspensão independente nas quatro rodas, com braços assimétricos na dianteira e braços semi-arrastados na traseira.

mercedoa (2)

Na época o W123 ainda não usava motor V8 – havia apenas motores de quatro e seis cilindros em linha, a gasolina ou a diesel. O motor a gasolina mais potente era o seis-em-linha M110, de 2,8 litros, com comando duplo no cabeçote, duas válvulas por cilindro e carburador Solex 4A1. Com isto, entregava 156 cv a 5.500 rpm e 24,5 mkgf de torque, suficientes para ir de zero a 100 km/h em cerca de 10 segundos, com máxima de 185 km/h.

mercedoa (2)

É este o caso do Achado Meio Perdido de hoje, que pertence a Fernando, de São Bernardo do Campo/SC. Ele conta que comprou o carro há cerca de dois anos, das mãos de um entusiasta do Rio Grande do Sul. Diz também que o carro veio de Curitiba.

mercedoa (8)mercedoa (4)

O 280C de Fernando tem câmbio manual. Segundo ele, o carro é completamente original em termos de pintura e acabamento, não apresentando qualquer tipo de corrosão ou comprometimento estrutural. Ele diz que a última revisão geral foi realizada no início de 2017, com troca de velas, cabos, bobina e fluidos, e destaca que a mecânica e a suspensão estão em ótimo estado. De acordo com Fernando, o 280C apresenta rodar macio, forte e silencioso, sem ruídos, como deve ser um Mercedes clássico.

O carro é equipado com travas elétricas, vidros elétricos, direção hidráulica e ar-condicionado – tudo funcionando perfeitamente, segundo o dono. As rodas de liga são originais, e calçam pneus novos.

mercedoa (5) mercedoa (8)

Fernando observa que o único trabalho a fazer no carro é a troca da bomba d’água, e que só está esperando uma vaga em sua oficina de confiança para resolver a questão. No mais, nota-se que o cupê alemão está muito bem preservado.

O preço do 280C, considerando o estado de conservação, nos parece muito justo, e Fernando diz que aceita outros carros, antigos ou modernos, como parte do pagamento. Se você ficou interessado, basta clicar aqui para acessar o anúncio e entrar em contato com o proprietário, que poderá esclarecer quaisquer dúvidas.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

…Porque na Rússia, o V8 vai na traseira: este Tatra já serviu à KGB – e está à venda

Dalmo Hernandes

Camaro ZL1 ganha versão conversível com 650 cv, Alpine poderá usar motores Mercedes-AMG, Corolla ganha cara nova na Europa e mais!

Leonardo Contesini

Volkswagen terá rival para o Compass no Brasil, Montoya em Le Mans, Fusion perde 2.0 EcoBoost e mais!

Leonardo Contesini