FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Essa Chevrolet Caravan Comodoro, fiel às suas especificações de fábrica, é nosso Achado de hoje

Se algum gearhead mais jovem ouvir que o Brasil já teve uma perua de duas portas e motor de seis cilindros, dois signos de esportividade, é possível que ele diga que seu interlocutor não está bom da cabeça. A não ser que, além de jovem, o carinha também tenha bom conhecimento histórico e se lembre da Chevrolet Caravan. Criada em 1974, ela resistiu até 1992 sem novas gerações ou qualquer coisa do tipo a não ser por reestilizações. E era comum versões mais simples, como a Comodoro SL/E, ser empetecada para parecer a mais cara, a Diplomata. É raro encontrar uma Comodoro original, como essa que é nosso Achado de hoje.

Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-8

Dotada do motor 2.5 de quatro cilindros, ela contava com 82 cv a 4.400 rpm e 17,1 mkgf a 2.400 rpm. Era um motor que girava pouco, com foco em durabilidade e levava a Caravan à máxima de 151 km/h e ia de 0 a 100 km/h em 16,5 s. Não era um carro para que queria desempenho, definitivamente, mas compensava em conforto.

Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-3

Com 4,68 m de comprimento, 2,67 m de entre-eixos, 1,77 m de largura e 1,39 m de altura, ela tinha um porta-malas de 774 litros e um tanque de 84 litros, prova de que o motor era meio ébrio, fazendo uma média de consumo urbano, segundo a própria GM, de 7,1 km/l — com gasolina, como a unidade que encontramos à venda. Pesava 1.290 kg, bastante, no contexto da época, mas relativamente pouco comparada aos modelos médios vendidos hoje.

Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-1

A que está à venda ainda pertence a Luis Gustavo Silveira, de São Francisco do Sul/SC. Segundo ele, o que mais chama a atenção no carro é sua originalidade, especialmente com a “diplomatização” de unidades parecidas — aquele hábito comum de comprar um carro mais barato e encher de acessórios para que ele pareça mais caro do que realmente é.

Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-5

Foto: Maurício Hoffmann

A Caravan está toda original — do alarme magnético às quatro calotinhas nas rodas. Segundo Luis, só a antena elétrica teve de ser substituída por uma mais moderna, mas também da Olimpus, de 5 estágios. No Opalapa, maior encontro de Caravan e Opala do sul do Brasil, ela ganhou o prêmio de Caravan mais original do modelo 1991.

Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-4

Não dá para dizer que ela está pouco rodada. Está hoje com 173 mil km e já teve quatro donos. Além disso, a pintura do capô e já não exibem mais o brilho de uma pintura nova — Luis preferiu não mexer para manter sua originalidade. Mas ela está bem de estrutura, nunca tendo sofrido nenhum acidente. Mecânica e suspensão, segundo o vendedor, estão em perfeito estado.

Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-2

Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-12 Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-11 Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-6 Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-7

Quem quiser comprar a Caravan, que só pode receber a placa preta em 2021, terá um carro sem pendências de documentação, impostos ou multas. E pronta para sair rodando por aí. É o que Luis garante, pelo menos.

Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-10

Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-9 Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-16 Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-15 Chevrolet-Caravan-Comodoro-1991-14

Pela preciosidade, ele pede R$ 17.500. Considerando o bom estado de conservação que as fotos demonstram, inclusive dos acabamentos internos, o preço nos parece mais do que justo. Torcemos para que o novo dono saiba reconhecer o que a torna especial e a conserve assim.

 

[ OLX ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Tá difícil achar um Alfa Romeo 164 bem cuidado? Esta pode ser sua chance

Dalmo Hernandes

Este raro Toyota MR2 de segunda geração está à venda no Brasil!

Porsche 993 GT2: um dos 911 mais viscerais já feitos está à venda por R$ 3,5 milhões

Leonardo Contesini