Edição diária: 19/06/2019
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Esta Chevrolet Malibu SW é uma legítima barca americana à venda no Brasil

Todo entusiasta já sonhou, um dia, em acelerar um clássico americano com motor V8. Eles têm um apelo especial, alguma coisa intangível, a que nenhum car lover é impune. E não precisa nem mesmo ser um muscle car típico, como um Ford Mustang ou um Dodge Charger.

Mesmo uma perua grande e confortável – algo que os americanos já apreciaram muito há algumas décadas – com oito cilindros na dianteira e tração traseira pode ser um carro bacana. E o nosso Achado Meio Perdido de hoje, uma Chevrolet Malibu Deluxe SW 1973, é um exemplo clássico disto.

13495261_1368799036480320_6574787474124036349_n

Hoje em dia o Chevrolet Malibu é um sedã de tração dianteira que usa apenas motores de quatro cilindros turbo, sendo que um deles tem apenas 1,5 litro de deslocamento. Do ponto de vista racional e econômico isto é uma beleza. Do ponto de vista entusiasta, porém, é um desastre para a história de um carro que começou como uma versão esportiva de luxo do icônico Chevrolet Chevelle, lá em 1965.

Naquele ano, se você quisesse comprar o Chevelle mais legal de todos, teria que optar pelo Chevelle Malibu Super Sport (SS), equipado com um V8 de 283 pol³ (4,6 litros) com carburador de corpo quádruplo e 220 cv, bancos revestidos de vinil preto, mostradores no lugar das luzes-espia do motor, câmbio manual Muncie de quatro marchas, emblemas SS e decoração cromada exclusiva.

chevrolet_chevelle_ss_454_ls6_hardtop_coupe_1 chevrolet_chevelle_ss_454_ls6_hardtop_coupe_3_1

Com o passar dos anos, a receita só foi melhorando: a partir de 1969, com a segunda geração do Chevelle, você podia comprar um Malibu SS com motor big block 454 (7,4 litros) e 450 cv declarados – testes em dinamômetro realizados posteriormente confirmam que a potência ficava na ordem do 500 cv. Brutos, claro (a potência líquida é de 15% a 20% menor), mas não deixa de ser impressionante para um carro totalmente original de fábrica vendido no fim da década de 1960.

autowp.ru_chevrolet_chevelle_malibu_classic_coupe_3

A partir de 1973, as coisas ficaram um pouco diferentes: o Malibu deixou de ser uma versão do Chevelle e ganhou independência, mas perdeu o apelo esportivo a favor de uma abordagem mais luxuosa. Tem a ver com a crise do petróleo e com o aumento do preço das apólices de seguro, que levaram as fabricantes americanas a estrangular seus motores e tornar o visual dos carros um tanto mais conservador.

Para quem quer uma barca americana, isto não importa tanto assim: os carros eram confortáveis, tinham suspensão macia, acabamento de primeira e, apesar da baixa potência específica, os motores V8 ainda eram torcudos e mais do que suficientes para uso diário e eventuais esticadas nas rodovias. E ainda roncavam bonito.

Por isso, em nossa opinião, nosso Achado meio Perdido de hoje é um carro bastante interessante. O motor é um V8 small block de 307 pol³ (cinco litros) com potência declarada de 117 cv e torque de 28,3 mkgf, acoplado a uma caixa manual de três marchas com alavanca na coluna de direção.

Na época, o Malibu era considerado um mid-size – um carro médio, de acordo com os padrões americanos. Para os nossos padrões, é um carro gigantesco, com 5,42 m de comprimento e 1,95 m de largura (especialmente com os enormes para-choques de impacto). É só colocá-la ao lado de uma Chevrolet Caravan para ter noção do que estamos falando, olha só:

DSC_0132

O interior conta com três fileiras de bancos, sendo que o dianteiro e o traseiro são inteiriços, acomodando três pessoas cada um, e mais dois bancos escamoteáveis ficavam no porta-malas, totalizando nada menos que oito lugares disponíveis. A tampa traseira vai até o para-choque, que abriga as lanternas, elemento de estilo característico dos carros americanos da época.

13466117_1010822479032950_2097959931052198206_n

Não se trata de um carro impecável, muito menos restaurado. De acordo com o dono, Alberto Sindelar, o carro pertencia a um empresário da cidade de Campinas/SP, que o importou zero quilômetro e o utilizou por algum tempo principalmente em viagens longas. Segundo o que Alberto sabe, com o passar dos anos o carro caiu em desuso e foi abandonado em um galpão, onde passou algumas décadas antes de ser salvo por seu segundo proprietário, há cerca de oito anos. Toda a manutenção necessária para que o carro voltasse a rodar foi realizada, e agora o Malibu está com Alberto.

Ele diz que utiliza o carro frequentemente em passeios, indo a eventos e encontros de carros antigos e, ocasionalmente, para ir ao trabalho. Mecânica, suspensão e elétrica estão em ordem e, recentemente, Alberto trocou alguns componentes como mangueiras do sistema de arrefecimento, cabos de vela, óleo do motor e filtro, correias, fluido e pastilhas de freio e válvula do sistema de ar quente. O sistema de ar-condicionado, opcional de fábrica, funciona perfeitamente.

WhatsApp Image 2017-02-04 at 14.43.50 (2)

Aliás, Alberto diz que certos componentes mecânicos e de suspensão do carro são facilmente encontrados na linha nacional da Chevrolet, em modelos como o Opala e a Veraneio.

Não é um carro perfeito: a pintura (que é completamente original) apresenta desgaste pelo tempo, bem como os acabamentos cromados e o interior. No entanto, está muito íntegro e o visual envelhecido é até interessante na nossa opinião. O preço também: R$ 42 mil, negociáveis – valor comparável ao que andam custando carros nacionais em estado de conservação semelhante, com o bônus da exclusividade.

WhatsApp Image 2017-02-04 at 14.43.50

O Malibu SW está anunciado no OLX. Se você se interessou, pode entrar em contato com Alberto pelo telefone (51) 9 8546 7939 ou pelo email [email protected].

[ Sugestão de Ivan Voigt ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial, tampouco de uma reportagem aprofundada. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Este C280 Sport com um seis-em-linha de 193 cv pode ser seu novo Mercedes-Benz usado

Dalmo Hernandes

Um Dodge Dart De Luxo muito íntegro e com motor V8 Magnum de 230 cv à venda

Dalmo Hernandes

À venda: este pode ser Ford Ka MP3 1.6 pode ser seu novo pocket rocket

Dalmo Hernandes