Esta Parati GTi 16v é uma perua esportiva brazuca de respeito – e está à venda

Dalmo Hernandes 8 setembro, 2017 0
Esta Parati GTi 16v é uma perua esportiva brazuca de respeito – e está à venda

O Gol GTI 16v é um legítimo hot hatch brasileiro com sangue alemão – seu motor 2.0 com comando duplo no cabeçote é, de longe, o mais sofisticado e potente da família, e dá a ele desempenho bem interessante. Enquanto os outros Gol usavam motores nacionais com motor 1.0, 1.6, 1.8 ou 2.0, o Gol GTI usava um motor que vinha praticamente pronto da Alemanha que melhoravam bastante seu desempenho.

Agora, o Gol GTI lançado em 1995 não foi o único membro da família a receber o motor 2.0 16v alemão: dois anos depois, em 1997, foi a vez da perua. A Parati GTI é bem mais rara que o Gol GTI, mas nós garimpamos um exemplar que parece bem inteiro à venda no GT40.

img_86164_4_392fdd3d-8ecf-414b-9f7e-fe1ee736ec86

Se estamos falando do mesmo motor do Gol GTI, estamos falando de um quatro-cilindros de dois litros com arquitetura bastante semelhante à do AP nacional, porém com diversas diferenças importantes. Começando pelo bloco mais alto, que permitia maior comprimento das bielas, de 144 mm para 159 mm. Com 15 mm a mais, as elas contribuíam para uma relação r/l (resultado da divisão de meio curso dos pistões  pelo comprimento das bielas) mais baixa, de 0,32 para 0,29, o que resultava em um funcionamento mais suave e maior rendimento em altas rotações. Além disso, o cabeçote de 16 válvulas alemão tinha fluxo cruzado, que também ajusava a elevar a potência do motor a 141 cv a 6.250 rpm, com torque de 17,8 mkgf a 4.500 rpm.

Na Parati, era o bastante para chegar aos 100 km/h em 8,7 segundos, com máxima de 206 km/h. Assim como no Gol, o câmbio manual de cinco marchas do Audi A4. Os freios eram a disco nas quatro rodas, ventilados na dianteira e sólidos na traseira (com ABS opcional); a suspensão ficou mais baixa e firme e ganhou barra estabilizadora na traseira, e as rodas eram de 15 polegadas calçadas com pneus de medidas 195/50.

img_84548_4_392fdd3d-8ecf-414b-9f7e-fe1ee736ec86 img_84540_4_392fdd3d-8ecf-414b-9f7e-fe1ee736ec86

Em 1999, a Parati chegou a sua terceira geração junto com o Gol, e a versão GTI foi mantida. O Achado Meio Perdido de hoje é um exemplar de 2000, verde metálico, muito bem conservado e bastante original. O carro pertence a Miguel Bittencourt, de Itaperuçu/PR (a cerca de 30 km de Curitiba), que o comprou no início de 2016 e decidiu vendê-lo para bancar seus estudos. É uma causa nobre.

Ele conta que foi buscar a Parati em Joinville/SC, depois de topar com o carro em um anúncio. Ele disse que, por mais que fosse caprichoso com a estética da perua, que nunca sofreu um acidente estava muito bem cuidada, a mecânica precisava de alguns cuidados, que começaram ser tomados logo nas primeiras semanas. Correias dentadas (todas elas). Depois vieram cabos e velas, bobinas e bombas, alternador, homocinéticas, sensores, radiador, mangueiras, válvulas termostáticas, discos e pastilhas de freios. A última revisão foi feita no mês passado, quando Miguel trocou amortecedores e as buchas originais, que deram lugar a buchas de poliuretano.

img_84512_4_392fdd3d-8ecf-414b-9f7e-fe1ee736ec86

Miguel diz que o carro já tinha molas e amortecedores ajustáveis quando foi comprado por ele, e que também recebeu um remapeamento no motor para entregar cerca de 153 cv. Ele afirma, ainda, que a Parati não é uma garage queen, mas também não roda tanto assim com ela: desde que comprou, adicionou cerca de 3.000 km ao hodômetro – é um carro usado para curtir aos fins de semana. Sendo assim, não está livre de pequenas marcas de uso na carroceria e no interior. Nada fora do normal para um carro de quase vinte anos.

img_84544_4_392fdd3d-8ecf-414b-9f7e-fe1ee736ec86 img_84532_4_392fdd3d-8ecf-414b-9f7e-fe1ee736ec86

Nos parece uma opção interessante para quem quer uma perua rápida, bonita e bem cuidada. Miguel observa que as peças de manutenção podem ser mais caras por conta da origem do motor e do câmbio, mas que também não é coisa de outro mundo.

Se você se interessou, pode clicar aqui para ver o anúncio e pegar os contatos do proprietário!

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!