A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos Zero a 300

Três em um: um Honda Accord perua com tração traseira, motor de Skyline e suspensão de 240SX

Quem já teve um projeto de drift ou ao menos acompanha a cena sabe: nesse meio a galera não é muito apegada a marcas na hora de montar um carro. É comum que se junte o monobloco de um carro com o motor de outro, componentes de um terceiro modelo e o que for preciso para montar um bólido que ande bem. Nem é preciso muito tempo pesquisando para encontrar engine swaps que, em qualquer outra situação, seriam grandes heresias – nos EUA, por exemplo, muitos carro de drift importados do Japão recebem motores V8 small block preparados, pois eles são mais baratos e possuem uma ampla oferta de componentes aftermarket.

Agora, se misturar marcas em um projeto de drift é comum, o carro que viemos mostrar nesta segunda-feira consegue ser realmente surpreendente: trata-se de um Honda Accord 1994, originalmente movido por um quatro-cilindros transversal de 1,8 litro e com tração dianteira, que agora tem um seis-cilindros RB25DET longitudinal vindo de um Nissan Skyline GTS R34, cardã de Skyline R33 e diferencial traseiro do Nissan 240SX. E não para por aí. Ou seja, não foi apenas um swap de motor – todo o powertrain do carro foi invertido e o monobloco foi radicalmente modificado. É outro nível de loucura.

Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_04

Foto: Hoonigan

O carro pertence a um entusiasta chamado Aromondo Monoletti, que montou o projeto com a ajuda de seu amigo e mecânico Robert Bell. Os dois trocaram uma ideia com Larry Chen para o canal Hoonigan Bonus e deram um bom “raio-X” do carro.

Eles explicam que, se não tivesse sido aproveitado como base para um projeto, o Accord provavelmente já estaria em um desmanche a esta altura. Originalmente movido por um motor quatro-cilindros de 1,8 litro e 118 cv, o carro estava com o motor fundido, com a pintura queimada e muitos acabamentos internos e externos quebrados ou simplesmente ausentes. “Era o tipo de carro que alguém precisaria me pagar para que eu levasse embora”, ele comenta. Mas acabou ficando com o carro de graça, mesmo, e decidiu chamar Bell para que os dois o transformassem a perua em algo totalmente diferente. Segundo o dono, a ideia era simplesmente fazer algo diferente, só por diversão, “sem a intenção de quebrar a internet ou nada do tipo”.

Acontece que é meio difícil passar despercebido com um Honda Accord com motor de Nissan Skyline R34 e tração traseira, além de um visual mezzo carro de drift, mezzo rat rod.

O projeto levou sete meses para ficar “pronto”, e chegou à fase atual literalmente há poucos dias. O monobloco do Accord recebeu subchassis tubulares na dianteira e na traseira feitos sob medida para o Nissan 240SX S13, cupê esportivo dos anos 1990 muito popular em projetos de drift, o que possibilitou que braços de suspensão, camber plates e amortecedores ajustáveis do tipo coilover feitos para o 240SX fossem instalados sem maiores problemas. A caixa de direção, por sua vez, veio de um Nissan 300ZX Z32, assim como os freios das quatro rodas, o tanque de combustível e o quadro de instrumentos.

Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_77

De acordo com Bell, veterano da marinha que foi o responsável por boa parte do trabalho com a máquina de solda, a única adaptação maior necessária foi um aumento nas bitolas para que as rodas se encaixassem perfeitamente nos para-lamas – todo o restante foi instalado da forma que seria feito em um 240SX. Os para-lamas, aliás, são de fibra de carbono na dianteira, e os quatro receberam molduras ao estilo JDM, também feitas de fibra de carbono. As rodas são um jogo de Work Rezax de 18×10 polegadas na dianteira e 18×12 polegadas na traseira.

Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_17

Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_30

A parede corta-fogo original foi removida e uma nova foi feita, com espaço para acomodar o seis-em-linha RB25DET usado no Nissan Skyline GTS R34, com um turbo apenas, que originalmente entrega 250 cv. Ao trocar a turbina original por uma HKS GT28 e dar ao motor um corpo de borboleta S2 Q45 de 90 mm, eles conseguiram aumentar a potência do motor para cerca de 320 cv. Estes são moderados por uma caixa manual de cinco marchas original do SkylineR34 e levados para as rodas traseiras através de um eixo cardã de Skyline R33 com o diferencial do 240SX.

Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_56 (1)

É possivel ver a carcaça do câmbio, o cardã e o diferencial traseiro de dentro do carro – sentado nos bancos do tipo concha Bride (uma das únicas partes do carro que são realmente novas, vale observar), é só olhar para trás. A ideia de Aromondo é colocar placas de acrílico removíveis no assoalho para que o drivetrain do carro continue visível do interior. De forma similar, para conseguir enxergar o arranjo de suspensão e a estrutura tubular da dianteira é só abrir o capô.

Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_79Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_59

O interior do carro também é equipado com uma gaiola de proteção completa e 100% funcional – ela já foi feita de acordo com o regulamento atual da Formula Drift norte-americana em desenho e pontos de fixação. O volante é de cubo rápido… e a alavanca de câmbio tem uma Esfera do Dragão como manopla. Bela referência!

Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_51 Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_34 Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_33

Outros detalhes visuais interessantes são o para-choque dianteiro, que veio de um Nissan Skyline R32 e foi muito bem adaptado à grade, aos faróis e aos para-lamas de Accord; e o rack de teto integrado à rollcage – que, segundo o dono do carro, é funcional e será muito usado para levar ferramentas e equipamentos aos eventos de drift. O que não quer dizer, claro, que a perua de tração traseira será apenas um carro de apoio – não se faz um Honda Accord com suspensão de 240SX, motor de Skyline com 320 cv e tração traseira sem a intenção de levá-lo para andar de lado na pista. O plano é fazer o shakedown da perua na primeira oportunidade e seguir participando de eventos de drift pelos Estados Unidos.

Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_73

Você pode não curtir o visual rat rod ou não gostar de carros assim tão baixos, e talvez ache que uma station wagon elegante como o Honda Accord 1994 merecia um destino mais tradicional. Temos que lembrar, porém, que ne não fosse pela dupla, este carro provavelmente estaria na fila para ser compactado, mas em vez disso foi convertido para tração traseira e está destinado a queimar borracha por algum tempo, ainda. Não dá para reprovar isto.

Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_61 Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_81 Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_64 Louis_Yio_2018_Hoonigan_Skyline_powered_honda_accord_wagon_67

Matérias relacionadas

Novo Jetta chega em dezembro, BMW M6 Coupé deixa de ser produzido, sucessora da LaFerrari será lançada até 2022 e mais!

Leonardo Contesini

VW lança Fox “esportivo” de 120 cv, motorista bate Ferrari distraído por sexo em Manaus, Formula E terá oito fabricantes e mais!

Leonardo Contesini

Do AMC Eagle à Volvo XC70: uma breve história das peruas aventureiras

Dalmo Hernandes