A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

Esta picape Chevrolet acabou de ser restaurada… pela Honda! Mas por quê?

Faz tempo que as fabricantes de automóveis perceberam que uma boa forma de construir sua imagem junto ao público é dar valor à sua heritage. Restaurar protótipos e conceitos antigos, criar programas de conservação de clássicos, abrir as portas de um museu cheio de carros históricos… há muitas possibilidades.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

A Honda decidiu entrar na onda e, nesta semana, revelou seu mais recente clássico restaurado. Mas engana-se quem pensa que a escolha foi uma de suas motos antigas, ou de um de seus clássicos das décadas de 1980 ou 1990, como o Civic Si, o Integra Type R ou o NSX. O mais recente veículo restaurado pela Honda foi uma picape Chevrolet Apache, fabricada em 1961. Mas… por quê?

Hoje em dia, principalmente no mercado norte-americano, Honda e Chevrolet são rivais no segmento das picapes – a Honda Ridgeline, picape com estrutura em monobloco baseada no SUV Pilot, é concorrente da Chevrolet Colorado (que é a versão americana da S-10).

Mas em 1959, quando estreou nos Estados Unidos, as coisas eram bem diferentes: a Honda ainda nem havia começado a fabricar carros – ou qualquer outro tipo de veículo de quatro rodas, na verdade. Apenas motocicletas. O primeiro carro da Honda só veio a ser lançado em 1963 – coincidentemente, uma picape: a pequena e simpática T360, vendida apenas no Japão.

O mercado norte-americano era importantíssimo para a Honda há 60 anos. Era preciso expandir a atuação da marca, e a abertura de uma filial nos Estados Unidos – a American Honda Motors Co., em Los Angeles, Califórnia – era o primeiro passo. A inauguração da base foi feita em 11 de junho de 1959.

O principal produto da Honda naquela época era a scooter Super Cub, modelo do tipo step-through (ou seja, ia-se montado nela, e não sentado, como em outras scooters) com motor monocilíndrico de 49 cm³ e câmbio semi-automático de três marchas, com embreagem centrífuga.

Para entregar as unidades destinadas a sua rede de concessionárias, que estava em pleno crescimento nos EUA, a Honda adquiriu uma pequena frota de picapes da Chevrolet. Todas elas eram idênticas: brancas, de cabine simples, com motor V8 de 283 pol³ (4,6 litros) com 160 cv, câmbio manual de três marchas caçamba de 2,43 metros de comprimento e capacidade de carga de meia tonelada.

As picapes acomodavam duas motos de cada vez, e foram cruciais para o andamento das operações da Honda nos Estados Unidos em seus primeiros anos – tanto que, em 1965, a Honda já era a companhia que mais vendia motocicletas naquele país, com uma fatia de 72% do mercado.

Foi, então, por isto que a Honda dos EUA decidiu restaurar um exemplar de época da Chevrolet Apache, fabricado em 1961. A caminhonete foi comprada e cuidadosamente trazida de volta à condição que tinha quando nova.

Para refazer a pintura usada na época, foi utilizada uma foto em preto e branco de uma das picapes, estacionada na frente da primeira sede da American Honda. A fotografia foi feita em 1961, mesmo ano de produção da picape.

A picape restaurada carrega duas motocicletas – uma Honda Super Cub e uma CB160, esta uma das primeiras motos esportivas pequenas comercializadas pela Honda, com um motor monocilíndrico de 161 cm³, dotado de comando simples no cabeçote, 16,5 cv e câmbio de quatro marchas. Ambas as motos foram fabricadas em 1965 e igualmente restauradas pela Honda.

A Chevrolet Apache ficou pronta no dia 11 de junho, no aniversário de 60 anos da American Honda Motors, e atualmente está no museu American Honda Collection Hall, em Torrance, no sul da Califórnia. Nos próximos dias, ela sairá em turnê pelos Estados Unidos. No fim do ano, ela será levada para o SEMA Show 2019, e depois voltará para o museu da Honda para exibição permanente, junto de uma réplica da fachada original da American Honda Motors.

Matérias relacionadas

Teimoso: quando o Renault Gordini rodou 51.000 km por 22 dias seguidos em Interlagos

Dalmo Hernandes

Ram SRT-10: quando a Dodge fez uma picape com o motor do Viper

Dalmo Hernandes

Elektro-Bus: o primeiro carro elétrico da Volkswagen foi… uma Kombi

Dalmo Hernandes