A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture WTF?

Este Bugatti Veyron não está meio esquisito?

Já faz alguns meses que vivemos em um mundo onde o Bugatti Veyron já virou coisa do passado — no último dia 29 de fevereiro o mundo conheceu seu sucessor, o Bugatti Chiron, com o mesmo W16 quadriturbo de oito litros recalibrado para entregar 1.500 cv e velocímetro que marca até 500 km/h.

É claro que, mesmo assim, o Bugatti Veyron ainda é um carro impressionante — quer você goste dele, quer não. Ele continua sendo um superesportivo gigantesco com mais de 1.000 cv e a capacidade de superar os 400 km/h; continua sendo um dos carros mais raros e caros do planeta, com 500 unidades fabricadas; e continua sendo um símbolo de riqueza e opulência. Olha só como o pessoal fica impressionado quando este Veyron aparece em um encontro de entusiastas realizado no mês passado:

Opa, tem algo errado aí! Se você é um cara que curte carros, certamente já sacou que este não é um Bugatti Veyron de verdade, e sim uma réplica muito bem executada. Mas, obviamente, uma réplica feita sobre um Mercury Cougar.

ford_cougar_uk-spec_2

Para quem não sabe, o Mercury Cougar (que foi vendido como Ford Cougar na Europa) era um cupê de tração dianteira baseado no Ford Mondeo de primeira geração — não muito diferente do que o Chevrolet Calibra era para o Vectra. O Cougar foi fabricado entre 1999 e 2002 e, apesar de ser até elogiado pela imprensa por seu comportamento dinâmico, jamais foi um sucesso de vendas.

ford_cougar_2

Sendo assim, fica difícil saber por que justamente o Cougar foi escolhido como base para uma réplica do Veyron. O que se sabe é que foi um americano chamado Mike Duff, que vive na Flórida, quem teve a ideia e decidiu executá-la. Isto aconteceu há cinco ou seis anos. Ele fez o primeiro usando como base um Mercury Cougar 2002, equipado com um V6 Duratec de 2,5 litros e 170 cv.

O carro apareceu à venda algumas vezes desde então, custando sempre por volta de US$ 90 mil, ou cerca de R$ 300 mil em conversão direta. É muita grana? É sim — mas um Bugatti Veyron de verdade custa pelo menos 15 vezes mais. E, querem saber? Não ficou tão ruim!

veyron-fake (1)

Apesar de ser entregue pelo acabamento e pelo aspecto de alguns componentes, como faróis e lanternas, a criação de Mike Duff tem proporções muito próximas das do Veyron, ainda que suas dimensões sejam menores. As rodas também não ficam exatamente alinhadas aos para-lamas como no Veyron, mas o stance do carro até que é bacana.

veyron-fake (2)

Segundo consta, Mike levou cerca de nove meses para concluir o projeto. O serviço incluiu a modelagem de todos os componentes da carroceria em fibra de vidro e a construção de uma estrutura tubular para fixá-la sobre a plataforma do Mondeo — ou seja: suspensão, entre-eixos, conjunto mecânico e toda a parte elétrica são do Cougar.

E o cara até se deu ao trabalho de modificar todo o interior do carro — que, levando em conta que ele fez tudo sozinho, ficou mais parecido com o de um Veyron do que com o lado de dentro de um Mercury Cougar. Os mostradores do painel de instrumentos foram modificados para imitar aqueles encontrados no supercarro, o console central foi feito sob medida e tudo foi coberto com couro e adesivos imitando textura de fibra de carbono. O emblema da Bugatti está no carpete, nos encostos de cabeça dos bancos, no volante (que veio de um Porsche 911 997) e até mesmo na tampa do bocal de combustível.

veyron-fake (8) veyron-fake (10)

Não vamos dizer que ficou perfeito porque, bem, não ficou. Mas também não ficou um desastre, não é? Considerando a qualidade de algumas réplicas do Veyron que já vimos por aí, esta sem dúvida está entre as melhores — tem até um W16 “falso” na traseira!

veyron-fake (11)

E, aparentemente, mais gente acha isto. De acordo com a descrição do vídeo no Youtube, Mike ainda construiu outras dez réplicas, que foram vendidas e se espalharam pelos EUA. De vez em quando uma delas aparece anunciada no eBay ou em lojas de carros — como é o caso do carro cinza das fotos, oferecido pela concessionária Just Toys Classic Cars, na Flórida. O carro, que recebeu um V6 de três litros um pouco mais forte, com 200 cv, está anunciado por US$ 81.995, ou cerca de R$ 270 mil em conversão direta.

Certamente uma réplica do Veyron não seria nossa escolha para gastar quase R$ 300 mil nem em um milhão de anos, mas isto não nos impede de admirar o capricho e o esforço do cara.

veyron-fake (20) veyron-fake (19) veyron-fake (18) veyron-fake (17) veyron-fake (15) veyron-fake (13) veyron-fake (12) veyron-fake (1) veyron-fake (9) veyron-fake (14)

 

Matérias relacionadas

Relembre (ou conheça) como eram os sites dos fabricantes de carros em 1996

Leonardo Contesini

Como são as lojinhas nas 24 Horas de Le Mans?

Juliano Barata

Goodwood Festival of Speed: a história e as atrações da maior festa da velocidade do planeta

Leonardo Contesini
error: Direitos autorais reservados