A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos

Este cara fez um Chevrolet Corvette C6 guiado por controle remoto – que também pode ser dirigido normalmente!

É bem provável que, se está lendo o FlatOut, você seja fã da trilogia “De Volta para o Futuro” — nós somos, pode ter certeza. E um holandês chamado Bjorn Harms também é — tanto que ele se inspirou no DeLorean máquina do tempo do Doc Brown para sua mais recente criação: um Chevrolet Corvette C6 que recebeu um sistema de controle remoto e faz até burnouts!

Fizemos a associação com “De Volta para o Futuro” porque o próprio Bjorn disse isto ao site Autoblog.nl: desde que assistiu aos filmes e viu o DeLorean que, entre outras coisas, podia ser guiado por controle remoto, ele decidiu que faria algo parecido quando crescesse. E ele fez! Você precisa ver isto:

Ver o carro queimando os pneus traseiros e deixando donuts no concreto do estacionamento é igualmente impressionante e perturbador — e, no fim das contas, admirável. Mas como foi que Bjorn conseguiu transformar um Corvette C6 em um brinquedo gigante?

Para começar, ele tem experiência. De uma criança que desmontava brinquedos que não foram feitos para serem desmontados só para entender como eles funcionavam, Bjorn se transformou em um adulto que, entre outras coisas, já construiu nada menos que quatro réplicas do KITT, o icônico Pontiac Trans-Am falante do seriado Knight Rider, exibido no Brasil como “A Super Máquina”, com David Hasselhoff (o True Survivor) no papel principal.

Aliás, o último KITT feito por Bjorn merece um comentário à parte: além do visual bastante fiel ao original do lado de fora, o carro tem um painel eletrônico igual ao do Trans-Am da série, com mostradores digitais funcionais, monitores coloridos (que exibem diagramas tridimensionais do carro) e até um computador de bordo com sistema de voz. O cara sabe o que faz.

Por incrível que pareça, Bjorn diz que não tinha experiência com sistemas de radiocontrole. No entanto, ele diz que “não foi difícil aprender”, e não duvidamos, pois para quem fez um painel do KITT, um controle universal via rádio certamente é fichinha.

Bjorn usou um controle de 2,4 GHz e atuadores para os principais sistemas do carro: ignição para ligar e desligar o carro, direção, freios, câmbio e acelerador. Diversos vídeos em seu canal no Youtube mostram o funcionamento individual dos atuadores e a evolução do projeto. O criador do Corvette C6 de controle remoto diz que a parte mais fácil foi instalar os atuadores e fazê-los funcionar a contento. “Não é complicado fazer um carro de controle remoto rodar devagar, para exibições. O verdadeiro desafio é fazê-lo andar rápido, de forma suave e precisa”.

Para isto, foi preciso escolher os atuadores e motores corretos e instalar diversos módulos eletrônicos por todo o carro. No entanto, uma das exigências pessoais de Bjorn era que nada disso ficasse aparente. Ao se aproximar do Corvette, abrir a porta e sentar-se no banco do motorista, você deve se sentir em um Corvette comum.

unit-control

A exceção fica pelo módulo aparente no tampão atrás dos bancos dianteiros, que até foi decorado com as bandeirinhas do emblema do Corvette. Nela, há uma chave seletora que te permite escolher entre guiar por controle remoto e dirigir de forma tradicional. Ou, se quiser, sentar no banco do motorista e dirigir o carro usando o controle remoto, só porque é possível.

Adaptar um sistema de controle remoto em um carro equipado com um V8 de 6,2 litros e nada menos que 404 cv certamente não é para qualquer um e, como já dissemos, uma ideia incrivelmente estúpida e estupidamente incrível ao mesmo tempo. E tem gente graúda achando o mesmo: Bjorn diz que já foi procurado por “uma fabricante de bebidas energéticas que não é a Red Bull”, e que eles falaram algo sobre um carro de drift guiado por controle remoto. Nossa aposta, naturalmente, é a Monster Energy. Imagine um carro de controle remoto na próxima Gymkhana!

Matérias relacionadas

Já pensou se as autoridades pudessem desligar o seu carro por controle remoto?

Dalmo Hernandes

As inovações e conquistas da Lancia – e sua melancólica decadência

Leonardo Contesini

GTX1: a versão sem teto (e com 700 cv!) do icônico Ford GT

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados