A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Humor

Este cara sofreu um acidente com seu Lamborghini Diablo (de novo) e ainda faz piada com isso

Rob Dahm é um entusiasta sortudo e azarado ao mesmo tempo. Ele também é um cara bem humorado e criativo — a ponto de transformar o segundo acidente com seu Lamborghini Diablo em piada, fazendo um remake quase perfeito da cena mais famosa de “O Lobo de Wall Street” (The Wolf of Wall Street), que fez bastante sucesso no ano passado (e certamente se tornará um clássico).

No filme, o corretor da bolsa Jordan Belfort (Leonardo DiCaprio) toma uma superdose de Quaalude, poderoso sedativo, e sai dirigindo seu Lamborghini Countach branco loucamente pelas ruas de Manhattan e acaba destruindo o carro inteiro. A cena na qual DiCaprio se arrasta até o Lambo e abre a porta com o pé é hilária, e foi recriada por Dahm no início do vídeo que explica o acidente.

A atuação é digna de um Oscar — a diferença é que Dahm se arrasta até o carro depois de beber uma garrafa inteira de vodka às 2 da manhã (é tudo atuação, claro), mas nós conseguimos sentir sua dor:

Depois da encenação, Rob “acorda” dentro do carro e conta sua versão dos fatos. Ele conta que, ao rodar por uma via de mão dupla da cidade de Monroe, Michigan, do trabalho para casa, teve que esperar atrás de um carro — um Ford Taurus de primeira geração — que, sem motivo aparente, parou no meio da pista.

Embora fosse de mão única, a rua era larga o bastante para duas faixas. Rob não sabia porque o motorista do Taurus havia parado, mas pensou se tratar de uma parada para tirar uma selfie. Ele conta que isto é bastante frequente — afinal, é um Lamborghini Diablo e, por alguma razão, as pessoas acham que vale a pena tirar uma foto de si mesmas com o Lambo aparecendo ao fundo pela janela do carro mesmo que não dê para ver muita coisa.

Só que a “paradinha” estava demorando demais e, por isso, Rob decidiu contornar o Taurus parado. Foi uma decisão ruim — ele diz que, no exato instante em que passava o Taurus pela direita (provavelmente porque havia mais espaço, e o Diablo é bem largo), o motorista decide que é uma boa hora para sair com o carro… virando à direita e acertando em cheio a lateral esquerda do Lamborghini, especialmente na seção traseira, que ficou toda riscada.

wallstreet (8)

Mas não parou por aí: o Diablo foi atirado para cima da calçada e, no processo, teve o para-choque dianteiro direito, a saia lateral, as rodas e os pneus danificados. O para-choque teve a fibra de vidro (não, não é de fibra de carbono) rachada, as rodas perderam lascas enormes e os pneus tiveram sua estrutura comprometida, e a fibra de carbono azul da saia lateral (que, pelo que entendemos, custou US$ 14 mil) ficou destruída.

wallstreet (4)

 

wallstreet (5)

O pior, porém, aconteceu quando o carro raspou o assoalho pela calçada “como um skate de US$ 150 mil” (quase R$ 400 mil) — o subchassi traseiro entortou de um jeito que dá até dor só de olhar. Rob diz que ainda não teve coragem para descobrir como será feito o reparo, e teme que seja necessário remover o conjunto mecânico pois o componente danificado fica muito próximo à transmissão que, por sua vez, fica atrás do motor (afinal, é um carro de motor central).

wallstreet (9)

Rob também afirma querer acreditar que o motorista do Taurus estava distraído, e que não bateu de propósito — o que, de uma forma ou de outra, não altera o fato de o cara ter fugido depois do incidente e ainda não ter sido encontrado. A seguradora está calculando os custos do reparo.

Ao menos desta vez a culpa não foi de Rob. No ano passado ele bateu seu Diablo em um muro depois de perder a traseira no asfalto molhado, à noite. O impacto destruiu a roda dianteira direita, o disco de freio e a junta homocinética, além de causar uma bela rachadura no para-lama. Ele também fez piada com a situação em um vídeo que viralizou consideravelmente:

O outro carro de Rob (que aparece de relance nos dois vídeos) é um Mazda RX-7 equipado com um Wankel de três rotores turbinado. Ele é fanático por motores rotativos e seu canal no YouTube tem vários vídeos nos quais ele explora a convivência com o esportivo — e sua verdadeira admiração pelo icônico motor rotativo inventado por Felix Wankel, que equipou alguns dos carros mais icônicos da fabricante japonesa.

Sim, ele AMA o motor Wankel

Esperamos que o carro volte às ruas logo — e que Dahm não se meta mais em confusão com ele depois disso.

 

Matérias relacionadas

Capitão América ou Homem de Ferro? Batman ou Superman? Não importa: estes são os carros que eles teriam!

Dalmo Hernandes

The Fight: a bizarra forma com a qual a NASCAR ficou conhecida nacionalmente

Milton Rubinho

Os melhores hot hatches do universo: Honda Civic Type R

Dalmo Hernandes