FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos Zero a 300

Este Chevrolet Camaro Type LT 1974 tem um V8 big block de 480 cv – e está à venda

Na eterna briga entre Mustang e Camaro, de que lado você está? Os fãs do pony car da Ford que nos perdoem, mas hoje vamos dar atenção ao Chevrolet. Isto porque nosso Achado meio Perdido de hoje é um Chevrolet Camaro 1974, ou seja, um exemplar da segunda geração – que não é a mais procurada por colecionadores e, exatamente por isto, pode ser encontrada por valores bem mais acessíveis do que os exemplares da primeira geração, ao menos por enquanto.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

O Chevrolet Camaro foi a resposta da General Motors ao sucesso do Mustang, que foi lançado em 1964 e teve sucesso com a combinação “preço acessível + motor potente + visual bem resolvido”. O primeiro Camaro veio três anos depois, em 1967, e aplicou com sucesso a fórmula. Embora não conseguisse superar o Mustang em vendas, o pony car da Chevrolet conquistou merecidamente sua base de fãs, que foram agraciados com versões matadoras como o Yenko Camaro e o Z/28.

O jogo virou, porém, na década seguinte. A Chevrolet aproveitou o ano de 1970 para colocar nas ruas o Camaro de segunda geração, que manteve a filosofia e a concepção do primeiro modelo, no sentido de que ainda era um cupê esportivo com motor V8, suspensão dianteira com braços triangulares, eixo rígido na traseira e construção monobloco, porém trouxe um estilo mais europeu. Já o Ford Mustang, àquela altura, havia se tornado um carro muito maior e mais pesado e já não trazia o mesmo desempenho, nem na rua e nem nas vendas, que tinha em seu auge. A gota d’água veio em 1974, com o Mustang II – um carro menor, com visual excessivamente conservador e que se quer oferecia um motor V8 no primeiro ano (este só veio depois, em 1975, na forma de um V8 302 com risíveis 142 cv).

Enquanto isso o Camaro passava por sua primeira reestilização em 1974, adotando uma dianteira mais “bicuda” e também os para-choques de impacto que começaram a ser exigidos pela legislação norte-americana. Com isto as dimensões gerais cresceram em quase 18 centímetros. Embora os para-choques enormes quebrassem a harmonia geral das linhas do Camaro, o modelo 1974 viu as vendas aumentarem cerca de 60% em relação ao ano anterior – de pouco menos de 97.000 exemplares para mais de 150.000 exemplares.

img_315872_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77

O nosso Achado meio Perdido de hoje é um Camaro Type LT, fabricado em 1974. “LT” queria dizer “Luxury Touring” e, como tal, o Type LT tinha acabamento mais refinado no interior, com detalhes em madeira no painel e revestimentos de tecido e couro nos bancos e portas, e instrumentação completa no painel.

img_315856_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77 img_315840_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77

Já o motor era um V8 small block 350 (5,7 litros) que podia ter carburador de corpo duplo e 147 cv, ou carburador de corpo quádruplo e 163 cv – que também não eram números estrondosos, para dizer a verdade, se comparados ao V8 oferecido pelo Mustang como opcional. O câmbio podia ser manual de três marchas, manual de quatro marchas ou automático de três marchas.

De qualquer forma, o exemplar anunciado no GT40 já não está mais com o V8 small block. De acordo com seu anunciante, este Camaro recebeu um V8 big block 454 (7,4 litros) com comando de válvulas e coletor de admissão Edelbrock, além de carburador quadrijet, capaz de entregar 480 cv e 70 mkgf de torque, aferidos em dinamômetro.

img_315848_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77

O motor ainda tem bobina e distribuidor Mallory, bomba de combustível elétrica, módulo de ignição MSD (que também fabricou os cabos de vela usados no V8) e outros componentes mais novos. O câmbio é o TH350 (Turbo-Hydramatic) automático de três marchas, e leva a força do motor para as rodas traseiras através de um diferencial coma autoblocante. O vendedor afirma que todo o conjunto mecânico foi revisado e funciona perfeitamente.

img_315828_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77 img_315836_4_1babd20f-0496-4984-99a7-3e1ccd546b77

O interior do Camaro é todo original e aparenta bom estado de conservação, com todos os acabamentos nos seus devidos lugares e poucas marcas do tempo aparentes. A pintura e a carroceria também parecem estar em boas condições, assim como os detalhes de acabamento externo – faróis, lanternas, emblemas e para-choques, todos originais de fábrica. O anunciante diz que o Camaro tem cerca de 70.000 milhas rodadas, o que dá cerca de 112.000 km.

Considerando que o carro está equipado com um motor mais novo e consideravelmente mais forte que o original, o valor pedido – mais baixo que a média para alguns cupês V8 nacionais, como o Ford Maverick e o Dodge Charger – é interessante.

Se você curtiu a ideia, pode clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do vendedor.inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

 

Matérias relacionadas

Volkswagen envolvida em nova polêmica, Porsche 911 híbrido terá modo elétrico, BMW Série 8 Gran Coupé flagrado e mais!

Leonardo Contesini

Como é feita a numeração das rodovias federais do Brasil – e o que os números significam?

Leonardo Contesini

Este raríssimo BMW 2002 Tii Touring está à venda no Brasil

Dalmo Hernandes