Este Chevrolet Tahoe com o motor de 650 cv do Corvette ZR1 é o SUV sleeper dos nossos sonhos

Dalmo Hernandes 12 junho, 2018 0
Este Chevrolet Tahoe com o motor de 650 cv do Corvette ZR1 é o SUV sleeper dos nossos sonhos

Em 1997 foi lançada no Brasil a picape Chevrolet Silverado, que vinha substituir a consagrada D-20 após 12 anos de sucesso. Fabricada em Córdoba, na Argentina, a Silverado podia vir com um motor seis-cilindros a gasolina de 4,1 litros e 138 cv; um motor quatro-cilindros a diesel também de 4,1 litros, mas com apenas 88 cv (a versão mais fraca, e pouco aceita no mercado); ou um seis-em-linha turbodiesel de 4,2 litros e 168 cv. A versão SUV, batizada Grand Blazer, chegou no ano seguinte, também importada da Argentina e equipada apenas com o motor 4.1 a gasolina e o 4.2 turbodiesel. Era uma tentativa de substituir a bem-sucedida Chevrolet Veraneio, mas por causa do alto preço do dólar e dos combustíveis a demanda foi baixa, e a Grand Blazer saiu de linha em 2001.

Tanto a picape quanto o SUV eram praticamente idênticos às versões norte-americanas. Mas só nos EUA havia versões mais apimentadas – como a Chevrolet 454 SS, verdadeiro monstro feito com base na Silverado (que nos EUA se chamava Chevrolet C/K) e equipada com um V8 big block de 7,4 litros (454 pol³) e 255 cv. A Grand Blazer era vendida nos Estados Unidos como Tahoe (entre-eixos curto) e Suburban (entre-eixos longo), e também podia vir com um V8 de 255 cv na versão Z71 – no caso, um small block de 5,7 litros.

1527045043e7dff9f98764da1998-Chevrolet-Tahoe-LS9-58-e1528313402210

Enfim, este é um daqueles posts feitos para brincar com a sua imaginação. Por exemplo, digamos que alguém colocasse um motor V8 realmente potente em uma Grand Blazer – um motor esportivo, com cárter seco e mais de 600 cv. Pois foi exatamente isto que alguém fez com este exemplar do Chevrolet Tahoe. E não estamos falando de qualquer motor, mas sim daquele usado no Chevrolet Corvette ZR1 da geração passada – um V8 small block LS9 de 6,2 litros com supercharger e 647 cv. Está bom para você?

152704503608495d565e1998-Chevrolet-Tahoe-LS9-61

Estamos falando de um restomod que, aparentemente, foi feito com a intenção de esconder o jogo. Porque, apesar da cavalaria que mora sob o capô, o visual deste Chevrolet Tahoe é quase totalmente original, com exceção das rodas GMC de 20 polegadas – medida necessária para acomodar freios maiores, da Baer, com discos perfurados de 355 mm na dianteira e 330 mm na traseira.

1527045186d565ef66e7dff9f1998-Chevrolet-Tahoe-LS9-11527045150208495d561998-Chevrolet-Tahoe-LS9-16

Nada mais sensato que melhorar os freios de um SUV com potência de supercarro. De codinome Blue Devil (“Diabo Azul”), o V8 LS9 de 6,2 litros foi uma das coisas mais insanas feitas pela GM na época. Imagine, em pleno 2009, um motor de 647 cv a 6.500 rpm e 83,5 mkgf de torque a 3.800 rpm. Agora imagine este motor em uma Grand Blazer e tente não desejar fortemente o resultado.

1527045103d565ef66e7dff9f1998-Chevrolet-Tahoe-LS9-34 (1) 15270451136e7dff9f98764da1998-Chevrolet-Tahoe-LS9-30

Tudo normal aqui dentro

No Corvette ZR1 C6, que tinha câmbio manual de seis marchas e pesava cerca de 1.530 kg, o V8 Blue Devil era capaz de levar o carro aos 100 km/h em 3,5 segundos, com velocidade máxima de 330 km/h. O Chevrolet Tahoe é “um pouco” mais pesado com 2.500 kg na versão de quatro portas, e no caso deste exemplar o câmbio é um 4L80E, automático de quatro marchas, com componentes internos reforçados, radiador redimensionado e alavanca na coluna de direção. Ou seja, o SUV muito provavelmente não é rápido como um Corvette ZR1, mas deve andar muito mais que um exemplar todo original. O mais legal é que, com o capô fechado, ninguém suspeitaria disto. Ah, e diferentemente da Grand Blazer vendida o Brasil, nos EUA o Tahoe teve versões com tração nas quatro rodas, como neste exemplar, que recebeu um eixo traseiro Dana 60 com diferencial Detroit Locker para motores de até 1.000 cv; e um eixo dianteiro GM Performance com diferencial de relação 3,73:1.

1527045069d208495d1998-Chevrolet-Tahoe-LS9-47

Por dentro o visual do carro também é completamente original: volante grandão (igual ao encontrado nos utilitários Chevrolet vendidos na época por aqui), bancos que são verdadeiras poltronas revestidas em couro cinza, ar-condicionado dual zone, sem nenhuma dica de que no cofre deste SUV bate o coração de um superesportivo. Dirigi-lo com o zumbido do supercharger ao fundo o tempo todo deve dar um nó no cérebro até que a gente se acostume.

1527045048fcd2081998-Chevrolet-Tahoe-LS9-56 1527045184e7dff9f98764da1998-Chevrolet-Tahoe-LS9-2

O Tahoe ainda teve a suspensão rebaixada com um kit da Superlift (ironia, não?). Todo o trabalho foi feito entre 2012 e 2013 em uma concessionária Chevrolet da cidade de Olympia, estado de Washington. O carro está sendo leiloado no site Bring a Trailer neste exato momento, e ainda falta um dia para acabar o período dos lances. Se você estiver pensando em fazer uma oferta e esperar dez anos para trazê-lo – fabricado em 1998, o Tahoe completará 30 anos em 2028 e poderá finalmente entrar no Brasil – não esqueça de nos chamar para dar uma volta. Sabemos que é extremamente improvável que isto aconteça, claro, mas já estamos nos garantindo…