A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Este Citroën ZX Volcane é todo original, tem 37.000 km rodados e está à venda

Os neoclássicos, ou youngtimers, são os carros dos anos 1990 e 2000 que estão em vias de se tornar clássicos – ou que acabaram de se se tornar. Eles tendem a valorizar cada vez mais nos próximos anos, por serem difíceis de encontrar em bom estado de conservação e alto nível de originalidade. E é por isso que, alguns acreditam, a hora de comprá-los é agora.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, download de materiais exclusivos, participação em sorteios e no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), além de veiculação de até 7 carros no FlatOuters e até 3 anúncios no site GT40, bem como descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até 3 carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

O nosso Achado meio Perdido de hoje é um bom exemplo. Trata-se de um carro com uma fanbase bastante dedicada e específica: o Citroën ZX. Aqui, em sua versão Volcane, com carroceria de quatro portas, motor 2.0 e apenas 37.000 km rodados – um sobrevivente.

O Citroën ZX foi lançado no Brasil em 1991, um ano após seu lançamento na Europa, sendo um dos primeiros franceses a desembarcar por aqui. Não foi uma importação oficial per se, mas sim por meio de uma empresa chamada XM, representante da Citroën no Brasil naquela época – ainda que o proprietário, Sério Habib, tenha vindo a se tornar o presidente da Citroën no Brasil anos mais tarde. Tivemos versões com motores 1.8, 1.9 e 2.0 e carroceria de duas ou quatro portas – e versões esportivas como a Coupé, com motor 2.0 16v de 150 cv, e Furio, com uma versão de 167 cv do mesmo motor. Sua plataforma foi usada no Peugeot 306, e também deu origem ao Citroën Xsara – a PSA nunca teve receio de compartilhar componentes entre seus modelos e marcas.

O exemplar anunciado no GT40 é um Citroën ZX Volcane de quatro portas, ano 1994/1995. Ele é equipado com uma versão de 124 cv do motor 2.0, acoplado a uma caixa manual de cinco marchas. É o mesmo motor usado pelo Citroën Xantia.

 

O carro pertence a Paulo Pedrosa, que mora no Rio de Janeiro (RJ). Entusiasta dos carros antigos há bastante tempo, ele topou com o Citröen por acaso em um site de classificados, e a baixa quilometragem que constava no anúncio – pouco mais de 35.000 km na época – chamou sua atenção.

Quando foi ver o carro de perto, movido pela curiosidade, Paulo ficou surpreso: o carro realmente era muito novo e estava em excelentes condições. O proprietário era um senhor de pouco mais de 70 anos que tinha uma oficina em casa e realizava toda a manutenção por conta própria, com muito cuidado – e ele sequer havia removido o plástico do banco traseiro. Paulo só foi retirá-los depois que comprou o carro, em 2019.

De acordo com Paulo, o ZX já estava muito bem cuidado e com a manutenção em dia. Por conta própria e por precaução, ele realizou outra revisão, com troca de fluidos, correias e dos pneus (incluindo o estepe), pois os originais estavam ressecados. Paulo diz que, no mais, o carro estava impecável – e até o utilizou em viagens com a família tranquilamente, sem qualquer problema. Desde que está com o Citroën, Paulo rodou cerca de 2.000 km – ele frisa que não se trata de uma garage queen.

O valor pedido, Paulo reconhece, está acima da tabela – ele diz que é uma forma de filtrar possíveis compradores. Aliás, ele conta que o dono anterior ofereceu certa resistência em vender o carro, e que queria ter a certeza de que o Citroën iria parar em boas mãos. Paulo quer esta mesma certeza – ele espera que o próximo dono vá preservar a originalidade do carro e utilizá-lo com parcimônia. Dá para entender a preocupação.

Se você ficou interessado, pode clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do proprietário.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Este belo Dodge Dart 1979 Plum Crazy preparado está à venda no Brasil!

Dalmo Hernandes

Este BMW M135i é um “sleeper” com motor preparado de 488 cv – e está à venda

Dalmo Hernandes

Encontramos um Fiat Oggi com compressor mecânico à venda. Será um bom negócio?

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados