A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

Este conhecido Honda Civic VTi com motor B18 turbo de 500 cv (nas rodas) está à venda

Hoje em dia, com a internet e as redes sociais presentes na nossa vida o tempo todo, não é difícil se tornar conhecido publicamente – ao menos dentro de uma comunidade ou subcultura. Dizemos isto porque, se você está lendo este texto neste momento, há uma chance muito grande de que você conheça este Honda Civic VTi EK4, nosso Achado Meio Perdido de hoje.

A primeira linha do anúncio no GT40 já deixa claro: “sim, é aquele carro do vídeo das Hornets”, referindo-se a um vídeo publicado em janeiro de 2015, no qual o Civic deixa uma Honda CB600F Hornet para trás na rua. É bem provável de que você já tenha visto, aliás.

Independentemente do contexto, o vídeo mostra um carro muito rápido. De fato, o Honda Civic VTi já é um carro rápido mesmo original de fábrica, equipado com seu quatro-cilindros 1.6 com comando duplo variável VTEC no cabeçote que, sem indução forçada, é capaz de entregar nada menos que 160 cv, ou 100 cv por litro – até hoje, uma das potências específicas mais altas do mundo. É mais impressionante ainda se considerarmos que este carro foi fabricado em 1997, vinte anos atrás.

VTI-7

De qualquer forma, já faz muito tempo que ele perdeu o 1.6 16v de 160 cv original. De acordo com o anunciante, Felipe Campos, o carro é um dos poucos VTi 1997/98 que foram vendidos no Brasil – ele explica que a maioria foi comercializada no ano anterior, 1996, por conta da cotação mais vantajosa do dólar.

Felipe conta que o carro foi comprado depois dos vídeos, sendo levado de São Paulo/SP para Brasília/DF. Ele diz que o carro já estava preparado, com turbo e cerca de 300 cv, e que era extremamente estável em linha reta, passando toda a potência para o chão com eficiência. No entanto, conseguiu encontrar espaço para extrair um pouco mais de potência do motor.

VTI-4

Mecânica e elétrica foram revisadas por completo e o VTi ganhou um controlador de pressão sincronizado com o câmbio (alterando a pressão no turbo de acordo com a marcha, em um sistema similar ao utilizado pelo Honda Civic Si Black Bull) e injetores maiores. Somando outras pequenas modificações, a potência passou dos 400 cv nas rodas. Passado algum tempo, o proprietário decidiu tentar extrair um pouco mais de força do B16, mas o bloco não aguentou e sofreu uma trinca em uma das camisas de cilindro.

Com isto, o passo seguinte foi substituir o motor B16 por um B18. Trata-se versão com deslocamento ampliado do B16. No B16 as medidas de diâmetro e curso são de 81×77,4 mm, enquanto no B18 são 81×87,2 mm ou 81×89 mm, dependendo da versão. As demais características dos motores, porém, são as mesmas: bloco e cabeçote de alumínio, comando variável VTEC nas válvulas de admissão  e disposição para girar, ainda que um pouco menos por conta do aumento no curso.

VTI-11

Original, o B18 entrega até 200 cv no Integra Type R, girando a no máximo 8.400 rpm. Com o turbo, são 498 cv nas rodas dianteiras, aferidos em dinamômetro. Felipe detalha no anúncio os upgrades do motor: o bloco vem de um B18B1 (uma versão um pouco mais civil, com 142 cv e sem VTEC), enquanto o cabeçote é de um B16A2, original do Civic VTI. O cabeçote tem molas e pratos Skunk2, porém comandos originais. Já o bloco recebeu pistões forjados Wiseco e bielas forjadas para suportar a potência extra conferida pela turbina HKS. O motor ainda recebeu um cárter Moroso de 5,5 litros, bomba de óleo ACL Race, sistema de escape todo em inox com 3” de diâmetro e injetores DW1300.

VTI-14 VTI-15

O motor é acoplado a um câmbio manual de cinco marchas do Honda Integra GS, e este leva a força para as rodas dianteiras através de um diferencial com autoblocante. E as modificações não pararam por aí: o carro ainda recebeu kit de suspensão completo da Skunk 2, buchas de PU, novos eixos DSS e freios Wilwood DPHA com linhas Metal Horse. Por fim, o carro foi equipado com rodas Tracklite de 15×7 polegadas calçadas com pneus Toyo R888 no lugar das rodas de 17 polegadas que o equipavam anteriormente.

VTI_Felipe_07

Felipe completa dizendo que o carro está muito íntegro em termos de estrutura, e que a pintura está em excelente estado assim como o interior, que é bastante original. Ele também diz que sabe que se trata de um valor elevado e que, por isso, aceita negociações.

Ficou interessado? Então é só clicar aqui para acessar o anúncio e pegar todos os detalhes com o dono.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Novo Hyundai HB20 flagrado, BMW Série 8 Gran Coupé “vazado”, Ka e EcoSport em série especial de 100 anos e mais!

Este Fiat 500 com kit widebody Cinquone, turbo e 210 cv pode ser seu novo monstrinho de track day

Dalmo Hernandes

Puma anuncia fábrica em São Paulo, Velozes e Furiosos terá série animada no Netflix, Jeep Grand Cherokee ganha 1.000 cv da Hennessey e mais!

Leonardo Contesini