A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Vídeos Zero a 300

Este é o BMW E36 M3 mais rápido de Nürburgring – e quebrou dois recordes em menos de um mês

Fabricantes de automóveis do mundo todo andam se estapeando por recordes em Nürburgring Nordschleife, mesmo que algumas delas não admitam. No entanto, a beleza do Inferno Verde é que o circuito é aberto para quem quiser testar seus próprios limites (respeitando todas as normas de segurança e todas as outras regras, claro).

Assim, enquanto a grande maioria de nós precisa se contentar com versões virtuais de Nürburgring, presentes em diversos simuladores, quem vive nas proximidades, ou mesmo um pouco mais longe, tem a possibilidade de visitar o circuito regularmente e aperfeiçoar sua técnica no real deal. Alex Hardt é um destes caras.

É possível saber muito sobre alguém e, ao mesmo tempo, praticamente nada. E Alex é prova disso: sabemos que ele é um visitante frequente do Nordschleife, que ele é fã de BMW e que ele pilota para uma equipe chamada Raeder Motorsport, e que antes de comprar seu BMW M3 E36, no fim de 2016, ele tinha um BMW M3 E46 com o qual já havia feito fama em Nürburgring.

O M3 E46 já havia rendido alguns minutos de fama a Alex, que aparentemente é conhecido do pessoal que acompanha os Touristen Fahren de Nürburgring. E ficou mais ainda quando, há cerca de três semanas, percorreu o Nordschleife em uma volta bridge-to-gantry em 7:31 (uma volta Bridge to Gantry elimina cerca de 1,6 km do traçado devido ao controle de acesso dos turistas e, por isso, é a mais usada como referência). 

Na descrição do vídeo, Alex comenta que precisa “trabalhar melhor o acerto do carro para sair menos de frente”. Ele declara que a volta exibida no vídeo é a mais rápida já dada por um BMW M3 E36 no ‘Ring, mas questiona se é possível percorrer os 19,1 km de uma volta bridge to gantry em menos de 7:30. A volta aconteceu no dia 5 de abril, e o vídeo foi postado no dia seguinte.

O questionamento do jovem alemão parece ter servido de motivação: no último dia 30 de abril, Alex subiu um novo vídeo em sua conta no YouTube, desta vez sem tanto alarde, e disse que havia conseguido baixar mais um pouco seu próprio recorde. Seu tempo: 7:25. Não dá para tomar como referência os tempos marcados por fabricantes, pois estes levam em conta o circuito inteiro. No entanto, o site Bridge to Gantry mantinha uma tabela com os tempos de volta mais curtos, e o último recordista era um Porsche 911 GT3 RS 997 que havia virado 7:32.

O que não sabemos: onde exatamente ele mora, desde quando ele pilota em Nürburgring, nem as especificações exata de seu carro. Parece não interessar a Alex revelar a receita de seu BMW M3. Embora a gente não duvide que ele a discuta em algum fórum altamente especializado, fechado e todo em alemão. Seu perfil no Facebook é completamente fechado, e não há mais nada além das fotos e vídeos que ele compartilha no Youtube e no Instagram.

Na descrição do vídeo mais recente, porém, Alex revela que o VANOS, sistema de comando variável do seis-em-linha S50 usado no M3 E36, está com problemas e que, por esta razão, o motor não está rendendo tanto quanto poderia. Ele também diz que foram realizados alguns ajustes finos, o que certamente ajudou a cortar seis segundos do cronômetro. Mais intimidade com o carro também fez diferença.

De qualquer forma, é intrigante como um esportivo lançado na década de 1990 pode ser tão veloz quanto esportivo bem mais recentes. Acontece que ao menos desde o fim da década de 1960, com os cupês da chamada Neue Klasse e com o E9 (que deu origem à Série 6), a BMW é referência em dinâmica entre os esportivos alemães. A tradição continuou com o Série 3 E30, que até pouco tempo atrás era considerado um dos carros entusiastas de melhor custo-benefício lá fora, mas ficou caro justamente por causa disto; e com o E36, que veio depois e trouxe mais potência e refinamento à receita.

Note como a suspensão é extremamente baixa. Dá para ouvir os pneus raspando na parte interna dos para-lamas

E não precisa nem mesmo ser um M3: por excelência, a geração E36 do BMW M3 é uma ótima base para projetos de pista. Era um carro produzido em grande escala, porém com tração traseira, câmbio manual, motores robustos, suspensão independente nas quatro rodas, leve, com centro de gravidade baixo, balanço dianteiro curto e boa distribuição de peso.

1996_BMW_M32_zps0d84ad09

O M3 E36 é um carro tão equilibrado (especialmente na versão Evolution, com 32o cv) que o BMW M2 costuma ser comparado a ele em porte, dinâmica e potência. E, na verdade, Alex acelerou um desses em Nürburgring recentemente, e virou 7:47. Tem coisas que só o baixo peso faz por você.

Pelo jeito o cara passa mais tempo em Nürburgring do que em sua própria casa. O que nos leva a crer que, em breve, Alex e seu M3 quebrarão outro recorde.

Matérias relacionadas

As primeiras imagens de “The Grand Tour”, Brigada do RS deixará de multar DRLs, BMW Série 1 ganha versão sedã e mais!

Leonardo Contesini

Alguém pagou R$ 430.000 pelo Mitsubishi Lancer Evolution mais caro da história

Dalmo Hernandes

Este Porsche 928 1978 já foi da concessionária Dacon – e agora está à venda!

Dalmo Hernandes