A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Carros Antigos Cinema Projetos Gringos Zero a 300

Este é um legítimo Dodge Challenger de Vanishing Point

Se você curte filmes sobre carros, em especial com muscle cars, é bem provável que já tenha assistido <i>Vanishing Point</i> alguma vez. Tanto o clássico de 1971 quanto o remake de 1997 são adorados pelos entusiastas por dar destaque ao Dodge Challenger branco que o protagonista Kowalski (ou Jimmy Kowalski, interpretado por Viggo Mortensen, no remake) acelera em quase 100% de seu tempo em tela.

O primeiro filme, que conta a história de um Kowalski perturbado por sua experiência na guerra do Vietnã e nostálgico por seu passado como piloto de corrida. Ele trabalha como entregador de carros para encontrar a si mesmo e lembrar por que está vivo. No segundo filme, Jimmy Kowalski também é um veterano (desta vez, da Guerra do Golfo) que trabalha entregador de carros, mas seu objetivo é outro: ganhar dinheiro rápido para pagar pelos cuidados médicos de sua esposa grávida.

1970-dodge-challenger-rt-vanishing-point

Barry Newman, o Kowalski bad boy de 1971

O clássico dos anos 70 foi feito para o cinema, tinha um orçamento maior e um enredo mais politizado – o Kowalski de 1971 é um rebelde, um homem que procura adrenalina, drogas e sexo para tentar esquecer seu passado. O Kowalski de 1997 é um personagem mais leve, que só começou a ser perseguido pela polícia porque corria demais ao voltar para casa, pois soube que a gravidez de sua esposa havia ficado ainda mais delicada.

O que os dois filmes têm em comum é o cenário desértico e o Dodge Challenger 1970 branco, que é quase tão protagonista quanto Kowalski. E um cara é dono dos cinco carros que foram usados nas gravações… do remake. Os cinco carros do original foram vendidos em um leilão a um ferro-velho pouco depois que a produção terminou. Naquela época, ninguém se preocupava em manter os carros guardados para preservar sua história. Ninguém imaginava que eles fossem valer tanto dinheiro décadas depois. Foi por esta mesma razão que os carros de Bullitt, o clássico de 1968 com Steve McQueen, ficaram desaparecidos por tanto tempo.

avan2

Quem conta tudo isto é Ted Stephens, dono da Stephens Performance, em Anderson, no Alabama. A Stephens Performance vende, restaura e prepara muscle cars clássicos e é quase exclusivamente dedicada aos modelos da Mopar – Chrysler, Dodge e Plymouth. Christopher Rutkowski, do canal The Aficionauto, especializado em contar histórias de carros de filmes, foi bater um papo com Ted e dar uma volta no único Challenger de Vanishing Point que foi restaurado e recebeu um motor Hemi 426 debaixo do capô. Se você curte o ronco de um V8 americano clássico, recomendamos fortemente que descole um par de fones de ouvido ou tenha boas caixinhas de som no seu computador.

Ted conta que, na verdade, a Stephens Performance foi contratada pelos produtores do remake para encontrar os carros e prepará-los para as filmagens. E foi por isto que ele conseguiu comprar os carros facilmente depois que as filmagens acabaram. Ele decidiu que o hero car, o carro usado nas cenas em close up e tomadas do interior, seria restaurado e receberia um Hemi 426 de verdade – aparentemente o carro era equipado com um Magnum 383. Com a troca, estamos falando de um salto de 340 cv para 430 cv.

1970-dodge-025

Os outros quatro carros foram mantidos como estavam – sujos, maltratados, com algumas peças quebradas depois das manobras – justamente para preservar a história do filme. Parte da sujeira é artificial – terra misturada com pó de café, tudo fixado com laquê. Ted diz que é muito difícil de tirar.

rt

O carro restaurado não estava de todo ruim: como era o hero car, ele foi tratado com mais carinho pelos produtores. Quase todos os painéis originais da carroceria, exceto pelo capô, foram mantidos. A pintura foi refeita, o interior foi recuperado e o motor Hemi 426 feito do zero foi instalado, acoplado a uma caixa manual de quatro marchas com alavanca Hurst do tipo pistol grip.

Atualmente o carro está em exposição em um museu dedicado aos muscle cars em Sevierville, no Tennessee, ao lado de um dos cinco exemplares que foram mantidos exatamente como estavam no fim das gravações.

floyd-garrett-muscle-car-museum-vanishing-point-movie-cars

Ted diz que muitos fãs de Vanishing Point preferem o clássico de 1971 por sua autenticidade. O filme feito em 1997 para a TV pegou bem mais leve no personagem, que ganhou um objetivo mais nobre e só foge da polícia por causa de um engano. No entanto, ele diz que seus cinco carros são os únicos que podem ser chamados de “Challenger de Vanishing Point“, pois os outros muito provavelmente já foram destruídos e as peças que sobraram, revendidas.

Coincidentemente, é o remake de 1997 que está disponível para assistir na íntegra. Mas não conte a ninguém que você pode assistir logo abaixo, OK?

Dublado, como era na Sessão da Tarde

Matérias relacionadas

Um Skyline “Kenmeri” da década de 1970 com motor RB26DETT de 550 cv: seria este o restomod perfeito?

Dalmo Hernandes

O Museu do Corvette restaurou o carro de um policial que morreu em serviço

Dalmo Hernandes

Novo Tesla Roadster: com 0 a 100 km/h em 2 segundos, promete ser o carro mais rápido do mundo. Será?

Dalmo Hernandes