Este é um Mini Cooper 1978, com volante do lado direito, à venda no Brasil!

Dalmo Hernandes 26 outubro, 2016 0
Este é um Mini Cooper 1978, com volante do lado direito, à venda no Brasil!

A gente adora dizer que os britânicos dirigem com o volante do lado errado. Mas a verdade é que a maioria dos entusiastas adoraria saber como é conduzir o carro sentado no banco do carona, só pela curiosidade, mesmo. Agora, caso você compre este belo Mini Cooper 1978, vai poder fazer isto todos os dias, se quiser. Ele é nosso Achado meio Perdido de hoje!

Como falamos neste post recente, o Mini Cooper clássico surgiu em 1959, como uma alternativa aos minicarros alemães, econômicos e baratos que invadiam o mercado britânico na época. Acontece que a solução encontrada pelos britânicos – um pequeno sedã de dois volumes com motor dianteiro transversal e tração nas rodas da frente – acabou criando não apenas um bom carro para usar diariamente na cidade, mas também um belo brinquedo para quem gosta de acelerar, e sabe que potência não é tudo.

austin-mini-cooper-1978-mo-inglesa-automatico-raridade-652015-MLB25125246585_102016-F

Isto porque, com seu peso baixo, seu motor potente na medida certa, suspensão bem acertada, entre-eixos curto e balanços quase inexistentes, o Mini original se mostra bastante firme, ágil e esperto. Quem precisa de mais do que isto para se divertir com um daily driver?

Uma prova da eficiência da receita: o Mini original foi produzido de 1959 a 2000 sem grandes alterações no projeto e no design. É claro que, com o tempo, motores mais potentes e interior mais refinado foram  incorporados ao carro, e como alguns pequenos detalhes foram acertados – como as dobradiças das portas, que deixaram de ser aparentes em 1969. No mais, ele permaneceu praticamente o mesmo carro ao longo de mais de 40 anos, e jamais deixou de ser um sucesso de vendas.

austin-mini-cooper-1978-mo-inglesa-automatico-raridade-923015-MLB25125248731_102016-F

O nosso Achado meio Perdido de hoje é um Mini Cooper 1978, o que significa que ele pertence à quarta geração, ou “Mark IV”, produzida de 1976 a 1984. O motor é um quatro-cilindros de 1,3 litro (1.275 cm³), carburado, com 55 cv e 9,2 mkgf de torque – não é muito, mas é o suficiente para mover os 675 kg do carro com desenvoltura.

austin-mini-cooper-1978-mo-inglesa-automatico-raridade-819905-MLB25125254282_102016-F

O carro pertence a Luis Fernando Cardoso, do Box54, e você já deve tê-lo visto entre as fotos do Mini Day, que aconteceu no dia 3 de setembro e contou com nossa cobertura especial. Luis conta que o carro foi comprado por seu pai há cerca de cinco anos. O Mini pertencia a um colecionador, e havia acabado de passar por uma restauração na carroceria quando foi vendido. No fim das contas, Luis acabou pegando o carro para si, e seu pai só o dirigiu uma ou duas vezes desde então.

austin-mini-cooper-1978-mo-inglesa-automatico-raridade-213015-MLB25125248870_102016-F

O interior é original, e mostra que o Mini já havia evoluído bastante em termos de acabamento em 1978, com painel mais coberto e revestimento em veludo. No entanto, o que chama mesmo é a posição do volante, no banco do carona, e a alavanca do câmbio automático de três marchas. Esta combinação é raríssima no Brasil, e facilita bastante a condução – afinal, trocar as marchas em um câmbio manual com a mão esquerda exigiria um período de adaptação mais longo.

Luis (que também é dono do Project Cars #349, um Fiat Cinquecento 1994 com motor T-Jet) conta que, naturalmente, não dá para sair com o carro nas ruas sem chamar a atenção – primeiro, pelo visual e, depois, pela mão inglesa. Ele também conta que é um carro bem divertido de guiar, com suspensão firme e mecânica confiável – tanto que ele vai ao trabalho com o Mini duas vezes por semana.

austin-mini-cooper-1978-mo-inglesa-automatico-raridade-596905-MLB25125245929_102016-F

De acordo com Luis, o carro está em dia em todos os aspectos, e só precisa de pequenos reparos no assoalho, do lado esquerdo, para ficar completamente em ordem. Ele diz que, por uma questão estética, o motor também merece uma repintura, visto que isto não foi feito na restauração. No mais, é uma questão de pegar e andar. O motivo da venda? Ele está comprando outro Mini…

O valor pedido, de R$ 85 mil, está de acordo com o que se costuma pedir por um exemplar em bom estado como este – ainda mais considerando que se trata de um exemplar um pouco mais moderno e potente, com mão inglesa e câmbio automático. Luis não aceita trocas, mas diz que pode negociar o valor à vista. Você pode entrar em contato com ele pelo celular/WhatsApp (11) 9 9892-2577. E também pode segui-lo no Instagram, @loobas, para ver mais fotos do carro!

austin-mini-cooper-1978-mo-inglesa-automatico-raridade-215905-MLB25125246400_102016-F

[ Mercado Livre ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial, tampouco de uma reportagem aprofundada. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.