FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

Este Fiat Uno Mille Electronic só rodou 34.000 km em 24 anos – e agora está à venda!

Valentia é uma das marcas do Fiat Uno de primeira geração. Minimalista e bem projetado, não foi à toa que ele originou os carros populares e foi produzido ao longo de trinta anos ininterruptos no Brasil sem alterar radicalmente sua fórmula – em sua essência, mesmo os exemplares mais recentes ainda traziam muito do projeto original dos aos 80. Agora, se você quiser algo mais próximo daquela época, este Mille Electronic anunciado no GT40 pode ser uma excelente pedida.

Nem todo mundo lembra (pois nem todo mundo tem idade para lembrar), mas em junho de 1990 o então presidente Fernando Collor reduziu a alíquota do IPI (o Imposto sobre Produtos Industrializados) dos carros com motor menor que 1.000 cm³ – de 25% para 5%. Com isto, não demorou para que a Fiat aproveitasse para lançar uma versão mais despojada e barata do Uno, o Mille. O motor Fiasa de 1.048 cm³, usado no Fiat 147, teve o curso dos pistões reduzido em 3 mm, o que diminuiu o deslocamento para 994,4 cm³. Com isto, as taxas reduzidas lhe garantiam um preço bem mais atraente se comparado às outras versões, mais potentes e refinadas. Nos anos seguintes, a versão batizada Mille – do italiano mille, que em português quer dizer “mil” chegaria a responder por 70% das vendas do Uno.

uno-mille-electronic-93-achados (12)

Para custar pouco, o Mille era um carro despojado, e pode ser creditado como o pioneiro dos populares. Itens como desembaçador e limpador traseiro e retrovisor direito eram opcionais, assim como o câmbio de cinco marchas – de série, eram quatro. Por dentro, não havia console central ou saídas de ar nas extremidades do painel.

A primeira versão do Mille usava um motor 1.0 com carburador de corpo simples, 48 cv e 7,4 mkgf de torque. Não era potente, nem torcudo, mas subia de giro rápido e ainda bebia pouco combustível. No entanto, ainda havia espaço para melhorias. Em 1991, por exemplo, veio a série especial Brio, com revestimento interno vermelho, volante espumado e console central. O motor era equipado com um carburador de corpo duplo que, aliado a um aumento na taxa de compressão, ajudava a aumentar a potência para 54 cv e o torque para 7,7 cv.

uno-mille-electronic-93-achados (13) uno-mille-electronic-93-achados (14)

Em 1993, o Mille passou a contar com um sistema de ignição eletrônica no lugar do platinado. Por isso, ganhou o sobrenome Electronic – ele não tinha injeção eletrônica, como se pode pensar, e sim um carburador de corpo duplo. Além de ser mais confiável, o sistema de ignição eletrônica permitia uma taxa de compressão mais alta, o que ajudava a potência a chegar aos 56 cv, acompanhada de 8,2 mkgf de torque.

uno-mille-electronic-93-achados (3)

O carro que está anunciado no GT40 pertence a Felipe Carvalho, de São Paulo/SP, e foi fabricado em 1993. Felipe, que é membro do fórum Uno Club, topou com o Uno Mille Electronic 1993 em um encontro no fim do ano passado e, assim como nós, ficou impressionado com seu estado de conservação. Fez uma oferta, que foi recusada, mas dias depois recebeu uma ligação do proprietário, propondo uma negociação.

uno-mille-electronic-93-achados (9)uno-mille-electronic-93-achados (8)

O carro foi comprado e constatou-se que a baixa quilometragem era original pelo estado do carro. Felipe diz que a pintura jamais foi retocada e, fora pequenas marcas e um risquinho na tampa traseira, está bem apresentável. O interior está igualmente bem cuidado, com todos os revestimentos originais e conservados, acabamento em bom estado e bom aspecto geral – até porque não há muito o que estragar dentro de um Mille dos anos 90…

 

uno-mille-electronic-93-achados (4)uno-mille-electronic-93-achados (10)uno-mille-electronic-93-achados (6)

Um dos poucos detalhes que destoam no interior é o rádio, um CD player um pouco mais moderno que o carro. No mais, não há furos nos revestimentos de porta ou quaisquer outras alterações visíveis.

No vídeo abaixo, o próprio Felipe dá um tour geral pelo carro e mostra seus detalhes.

A mecânica do carro foi revisada, incluindo motor, câmbio, freios e suspensão. Felipe afirma que todos os componentes que necessitavam de troca foram trocados, incluindo correia, fluidos e pneus – que são todos novos, com exceção do estepe, que é um Firestone original e nunca foi usado.

É inegável o estado de conservação impecável deste Uno Mille Electronic 1993. Se você ficou interessado, é só clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do proprietário!

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Fãs de carros antigos: modelos fabricados até 1969 podem anunciar de graça no GT40 até semana que vem

Juliano Barata

Os novos personagens de “Carros 3”, Petrobras anuncia novo reajuste, Cadillac lança serviço de “assinatura” de carros e mais!

Leonardo Contesini

Como Dan Gurney se tornou o segundo piloto a vencer um GP de F1 com um carro feito por ele mesmo

Dalmo Hernandes