A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

Este Golf GTI de 400 cv pode ser seu novo hot hatch preparado

Hot hatches são carros que costumam ser desenvolvidos com todo o capricho por suas fabricantes – a demanda por eles aumentou bastante nos últimos anos, e um bom hot hatch contribui bastante para melhorar a percepção de uma fabricante pelos entusiastas. O Golf GTI é um dos pioneiros entre os hot hatches, com a primeira geração lançada em 1976 (42 anos atrás), e segue como referência no segmento.

Mas uma das coisas legais dos hot hatches é que, por mais que já venham muito bons de fábrica (qual foi o último hot hatch que você viu receber uma avaliação ruim?), eles recebem melhorias muito bem. O próprio Golf GTI é uma evidência disto, e nosso Achado meio Perdido de hoje, anunciado no GT40, é um bom exemplo.

img_195028_4_8b00bb36-2cf2-4740-91db-fb5dd6fc3317

A receita original do Golf GTI de sétima geração estreou em 2013 e chegou ao Brasil no mesmo ano, importada da Alemanha. O motor 2.0 turbo TSI, código EA888, com diâmetro×curso de de 82,5×92,8 mm (1.984 cm³ de deslocamento no total), bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio, 16 válvulas, duplo comando variável no cabeçote e injeção direta de combustível, entrega originalmente 220 cv entre 4.500 e 6.200 rpm, com torque de 35,7 mkgf entre 1.500 e 4.400 rpm. Acoplado ao câmbio de dupla embreagem e seis marchas DSG, o Golf GTI é capaz de ir de zero a 100 km/h em 6,5 segundos, com velocidade máxima de 246 km/h.

A própria Volkswagen mostra que o motor do Golf GTI é superdimensionado com o Golf R: sem modificações extremas, apenas mexendo na pressão do turbo e no acerto eletrônico do motor TSI, o Golf mais nervoso vendido atualmente dispõe de 300 cv e 38,7 mkgf de torque, que são levados pelas quatro rodas através de um sistema de tração integral Haldex. O Golf R vai de zero a 100 km/h em menos de cinco segundos e tem velocidade máxima limitada eletronicamente em 250 km/h.

img_194992_4_8b00bb36-2cf2-4740-91db-fb5dd6fc3317

Antonio Henrique, de Brasília/DF é o dono deste Golf GTI 2014 (ou seja, importado da Alemanha – o GTI começou a vir do México em 2016), que aproveita o potencial do motor TSI e tem uma preparação bem interessante. O GTI agora tem uma turbina APR IS38, operando entre 1,7 e 1,8 bar (a original é uma IHI operando a cerca de 1,25 bar), acompanhada do remapeamento da ECU e do câmbio também da APR.

img_195012_4_8b00bb36-2cf2-4740-91db-fb5dd6fc3317

img_195008_4_8b00bb36-2cf2-4740-91db-fb5dd6fc3317

O carro ainda tem downpipe de 3” USP e coletor de admissão VWR. Além disso, ganhou um intercooler e uma válvula de prioridade GFB. O carro também teve toda a pressurização refeita com mangueiras de alto fluxo. De acordo com o proprietário, o resultado são cerca de 400 cv no motor, dos quais por volta de 350 cv chegam às rodas.

O GTI ainda tem molas esportivas H&R, rodas Rotiform de 19 polegadas e freios Sigma com pinças de seis pistões. Antonio diz que o carro possui todos os opcionais disponíveis para o Golf GTI, incluindo som Dynaudio com subwoofer e touchscreen de 8” no painel (com câmera de ré embutida e DVD desbloqueado), assistente de permanência em faixa, assistente de estacionamento, faróis de xenônio com facho auto-ajustável, bancos de couro com ajustes elétricos e aquecimento, sistema de frenagem de emergência, cruise control adaptativo e teto solar elétrico.

img_195016_4_8b00bb36-2cf2-4740-91db-fb5dd6fc3317 img_195004_4_8b00bb36-2cf2-4740-91db-fb5dd6fc3317

O proprietário ainda afirma que o carro tem cerca de 42.000 km rodados e que comprou o Golf já pronto há cerca de um ano. Apesar de não ser o primeiro dono, Antonio diz conhecer todos os anteriores e informa que o carro passou por todas as revisões em concessionária, estando totalmente em ordem. Ele também diz que o investimento em preparação ultrapassou os R$ 30.000. E, por fim, deixa claro que todos os componentes de desempenho e estética modificados acompanham as respectivas peças originais.

Nos parece um projeto simples, eficiente e bem resolvido, sem alterações radicais no caráter do carro. Se você ficou interessado, é só clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do proprietário!

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

E3 Estate: como os ingleses inventaram a primeira perua BMW

Dalmo Hernandes

Pikes Peak, 1987: os 30 anos da última vitória do Audi Quattro com Walther Röhrl

Dalmo Hernandes

A Ferrari F1 do futuro, o novo Audi R8 V10 em ação, Sandero RS é visto sem disfarces, um Porsche 100% elétrico e mais!

Leonardo Contesini