A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos Zero a 300

Este Impreza WRC foi usado por Colin McRae e Valentino Rossi – e é o Subaru mais caro da história

A esta altura, acho que não precisamos mais discorrer a respeito da importância do Subaru Impreza para os fãs de rali – e muito menos sobre a importância dos ralis para os fãs do Subaru Impreza. O modelo é um dos maiores ícones do WRC, tendo conquistado três títulos no campeonato de construtores entre 1995 e 1997. E o primeiro deles foi com Colin McRae, um de nossos grandes ídolos. É difícil ser imparcial falando deste cara.

Não é à toa que, de vez em quando, em nossas páginas aparecem exemplares de competição do Subaru Impreza com algum tipo de ligação ao piloto britânico. E agora é mais uma daquelas ocasiões: este é o Impreza P18 WRC, que foi construído pela Prodrive (a preparadora britânica responsável pelos carros de rali da Subaru) em 1997 e agora, vinte anos depois, acaba de se tornar o Subaru mais caro do planeta.

impreza-555-mcrae (3)

Há um bom motivo para isto: trata-se do primeiro carro a ser montado pela Prodrive depois que a FIA acabou com o Grupo A de rali, entrando em vigor a fórmula dos World Rally Cars. O carro de chassi WRC97001 foi pilotado por McRae e seu fiel companheiro de equipe Nicky Grist em testes e depois, por Valentino Rossi (sim, o eneacampeão do MotoGP, a “Fórmula 1 das motos”) em competições. Com isto, ele foi vendido por nada menos que £230.625 em um leilão realizado recentemente pela britânica H&H Auctions. Isto dá aproximadamente R$ 960.000. O antigo Subaru mais caro do mundo, segundo o jornal inglês The Sun, custou £ 80.625, quase três vezes menos.

impreza-555-mcrae (1)

Registrado inicialmente como “P555 WRC”, o WRC001 foi o primeiro Impreza de rali com carroceria de duas portas, escolhido pela Prodrive por ser mais leve e mais rígido que o sedã que era usado até então. Com o novo regulamento, as preparadoras tiveram mais liberdade na hora de realizar modificações mecânicas nos carros, sem a necessidade de fabricar uma série especial de homologação só para isto. Assim, o motor flat-four turbo de dois litros (1.994 cm³) recebeu novos comandos de válvulas e teve os cabeçotes retrabalhados, além de ganhar um novo intercooler em frente ao motor (os outros Impreza de rali tinham o intercooler acima do motor). A potência era de 305 cv a 5.500 rpm, enquanto o torque era de 47,9 mkgf.

O carro também foi usado no material de divulgação da Subaru na época

O carro recebeu uma gaiola de proteção integral moldada e posicionada com a ajuda do software CAD, em um processo que, sozinho, tomou 600 horas de trabalho), a suspensão tinha mais curso e a transmissão era manual de seis marchas com três diferenciais, para levar a força para as quatro rodas. Os elementos aerodinâmicos, como a asa traseira, os spiloers e até mesmo os espelhos retrovisores, foram desenhados por Peter Stevens, o projetista do McLaren F1.

impreza-555-mcrae (2)

impreza-555-mcrae (5) impreza-555-mcrae (6) impreza-555-mcrae (7)

As modificações serviram de base para os outros Impreza de rali da primeira geração que vieram depois. E o próprio WRC97001 competiu mais tarde, a partir de 1998, registrado como “P18 WRC”. Segundo o site eWRC-results.com, o carro venceu o Ralli Boucles de Spa de 1998 com Gregoire de Mevius e Jean-Marc Fortin e depois foi vendido para a Procar da Itália, que o inscreveu no Rali Vinho da Madeira, no Rali do Chipre e no Rali Aviano em 1999 e também no Rali de Monza, onde foi pilotado por Valentino Rossi.

impreza-555-mcrae (9) impreza-555-mcrae (10) impreza-555-mcrae (11) impreza-555-mcrae (14)impreza-555-mcrae (13)

O carro competiu em ralis menores na Europa até 2007, ainda como “P18 WRC”, antes de ser vendido a seu atual dono, que levou o carro para ser restaurado pela própria Prodrive pouco depois de comprá-lo. Um banho de ácido na carroceria revelou que o monobloco era original, e o mesmo foi recuperado pela mesma equipe que modificou o automóvel pela primeira vez em 1997. O projeto incluiu a instalação de componentes originais do Subaru Rally Team, como os coletores de admissão, extremamente difíceis de encontrar.

Matérias relacionadas

Nicole Harashima, a gata que mete a mão na graxa e cuida sozinha de seus hot hatches

Dalmo Hernandes

Estas são as Ferrari mais rápidas na pista de testes de Fiorano

Dalmo Hernandes

Pick-ups, picapes e caminhonetes: mais uma lista de anúncios de pessoa física no GT40

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados