A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos Zero a 300

Este Impreza WRC foi usado por Colin McRae e Valentino Rossi – e é o Subaru mais caro da história

A esta altura, acho que não precisamos mais discorrer a respeito da importância do Subaru Impreza para os fãs de rali – e muito menos sobre a importância dos ralis para os fãs do Subaru Impreza. O modelo é um dos maiores ícones do WRC, tendo conquistado três títulos no campeonato de construtores entre 1995 e 1997. E o primeiro deles foi com Colin McRae, um de nossos grandes ídolos. É difícil ser imparcial falando deste cara.

Não é à toa que, de vez em quando, em nossas páginas aparecem exemplares de competição do Subaru Impreza com algum tipo de ligação ao piloto britânico. E agora é mais uma daquelas ocasiões: este é o Impreza P18 WRC, que foi construído pela Prodrive (a preparadora britânica responsável pelos carros de rali da Subaru) em 1997 e agora, vinte anos depois, acaba de se tornar o Subaru mais caro do planeta.

impreza-555-mcrae (3)

Há um bom motivo para isto: trata-se do primeiro carro a ser montado pela Prodrive depois que a FIA acabou com o Grupo A de rali, entrando em vigor a fórmula dos World Rally Cars. O carro de chassi WRC97001 foi pilotado por McRae e seu fiel companheiro de equipe Nicky Grist em testes e depois, por Valentino Rossi (sim, o eneacampeão do MotoGP, a “Fórmula 1 das motos”) em competições. Com isto, ele foi vendido por nada menos que £230.625 em um leilão realizado recentemente pela britânica H&H Auctions. Isto dá aproximadamente R$ 960.000. O antigo Subaru mais caro do mundo, segundo o jornal inglês The Sun, custou £ 80.625, quase três vezes menos.

impreza-555-mcrae (1)

Registrado inicialmente como “P555 WRC”, o WRC001 foi o primeiro Impreza de rali com carroceria de duas portas, escolhido pela Prodrive por ser mais leve e mais rígido que o sedã que era usado até então. Com o novo regulamento, as preparadoras tiveram mais liberdade na hora de realizar modificações mecânicas nos carros, sem a necessidade de fabricar uma série especial de homologação só para isto. Assim, o motor flat-four turbo de dois litros (1.994 cm³) recebeu novos comandos de válvulas e teve os cabeçotes retrabalhados, além de ganhar um novo intercooler em frente ao motor (os outros Impreza de rali tinham o intercooler acima do motor). A potência era de 305 cv a 5.500 rpm, enquanto o torque era de 47,9 mkgf.

O carro também foi usado no material de divulgação da Subaru na época

O carro recebeu uma gaiola de proteção integral moldada e posicionada com a ajuda do software CAD, em um processo que, sozinho, tomou 600 horas de trabalho), a suspensão tinha mais curso e a transmissão era manual de seis marchas com três diferenciais, para levar a força para as quatro rodas. Os elementos aerodinâmicos, como a asa traseira, os spiloers e até mesmo os espelhos retrovisores, foram desenhados por Peter Stevens, o projetista do McLaren F1.

impreza-555-mcrae (2)

impreza-555-mcrae (5) impreza-555-mcrae (6) impreza-555-mcrae (7)

As modificações serviram de base para os outros Impreza de rali da primeira geração que vieram depois. E o próprio WRC97001 competiu mais tarde, a partir de 1998, registrado como “P18 WRC”. Segundo o site eWRC-results.com, o carro venceu o Ralli Boucles de Spa de 1998 com Gregoire de Mevius e Jean-Marc Fortin e depois foi vendido para a Procar da Itália, que o inscreveu no Rali Vinho da Madeira, no Rali do Chipre e no Rali Aviano em 1999 e também no Rali de Monza, onde foi pilotado por Valentino Rossi.

impreza-555-mcrae (9) impreza-555-mcrae (10) impreza-555-mcrae (11) impreza-555-mcrae (14)impreza-555-mcrae (13)

O carro competiu em ralis menores na Europa até 2007, ainda como “P18 WRC”, antes de ser vendido a seu atual dono, que levou o carro para ser restaurado pela própria Prodrive pouco depois de comprá-lo. Um banho de ácido na carroceria revelou que o monobloco era original, e o mesmo foi recuperado pela mesma equipe que modificou o automóvel pela primeira vez em 1997. O projeto incluiu a instalação de componentes originais do Subaru Rally Team, como os coletores de admissão, extremamente difíceis de encontrar.

Matérias relacionadas

De carona na Ferrari F50: todos os detalhes do supercarro como você nunca viu!

Leonardo Contesini

Você sabe os nomes corretos destas rodas da Volkswagen?

Dalmo Hernandes

Este Porsche 911 venceu nos ralis, correu em Le Mans, pode ser usado nas ruas e está à venda

Dalmo Hernandes