Este Mitsubishi Colt é um foguetinho com motor 1.8 turbo e 400 cv nas rodas – e está à venda!

Dalmo Hernandes 12 setembro, 2018 0
Este Mitsubishi Colt é um foguetinho com motor 1.8 turbo e 400 cv nas rodas – e está à venda!

A Mitsubishi pode dormir tranquila todas as noites sabendo que seu nome será lembrado para sempre, em grande parte por causa de um carro: o Lancer Evolution, que ao longo de 23 anos construiu um legado invejável nos ralis – incluindo quatro títulos em sequência no WRC, entre 1996 e 1999, todos nas mãos do finlandês Tommi Mäkinen. Mas o Evo definitivamente não é o único Mitsubishi icônico para os entusiastas.

Prova disso é o pequeno Colt GTI, que foi vendido no Brasil na década de 1990 e, apesar de não ser muito conhecido pelo público em geral, possui um lugar guardado no coração de muitos entusiastas por seu conjunto bem acertado –para alguns, até mesmo por seu grau de parentesco com o Lancer. Um exemplar preparado com turbo e bem mais que o triplo da potência original de fábrica é nosso Achado meio Perdido de hoje – anunciado no GT40, como de costume. E você vai conhecer mais detalhes a seu respeito agora.

img_313164_4_777911ce-8a77-4025-a2fe-036d42f1d93d

A história do Mitsubishi Colt é um tanto complicada. Durante suas três primeiras gerações, vendidas entre de 1978 a 1991, dos anos 70 ao início dos anos 90, Colt era o nome do Mitsubishi Mirage japonês em mercados como a Europa e a Austrália. A quarta geração, lançada em 1991, foi a primeira e única a desembarcar no Brasil, onde adotou o nome Colt. O carro em si era um hatchback feito sobre a mesma plataforma do Lancer, porém com linhas mais arredondadas na carroceria – o que nos faz pensar em como seria no mínimo interessante se a Mitsubishi tivesse oferecido uma versão com o mesmo powertrain do Evo… o que nunca aconteceu de forma oficial.

img_313172_4_777911ce-8a77-4025-a2fe-036d42f1d93d

É possível encontrar o Colt no Brasil em duas versões: GLXi, com motor 1.6 com comando simples no cabeçote, 16 válvulas e 113 cv; e GTi, com motor 1.8, comando duplo no cabeçote, 16 válvulas e 140 cv. Originalmente é um carro capaz de ir de zero a 100 km/h em 7,6 segundos com máxima superior a 200 km/h – desempenho que também é devido ao baixo peso, de apenas 980 kg. A suspensão usava um arranjo do tipo McPherson na dianteira e eixo multilink na traseira, o que tornava seu comportamento dinâmico surpreendentemente refinado.

De qualquer forma, já dissemos que o Achado meio Perdido de hoje é um carro bem mais potente. O Mitsubishi Colt GTi 1995 anunciado no GT40 pertence a Flavio, de Vitória/ES, que já está com ele desde 2006 e começou a prepará-lo em 2009.

img_313156_4_777911ce-8a77-4025-a2fe-036d42f1d93d

O motor 1.8 original teve o fluxo do cabeçote retrabalhado com válvulas maiores na admissão e no escape, três ângulos de válvulas e quatro ângulos de sede, retentores novos e aumento no diâmetro dos dutos de admissão e escape. O motor ainda recebeu pistões côncavos e bielas forjadas (o virabrequim é original, e foi balanceado), além de um sistema de injeção FuelTech Racepro F1i, com oito injetores. A turbina é uma BorgWarner, com pressão de trabalho de 1,1 bar – o suficiente para entregar 380 cv. Em 1,2 bar a potência sobe para 404 cv nas rodas.

O câmbio manual de cinco marchas recebeu uma embreagem reforçada, e o carro ainda tem sistema de escape em inox e suspensão com molas e amortecedores retrabalhados.

WhatsApp Image 2018-09-10 at 17.21.01 (1) WhatsApp Image 2018-09-10 at 17.20.47

De acordo com Flavio o acerto do carro foi muito bem feito, com foco na durabilidade, e o 1.8 é bastante confiável para um turbinado. O ronco do carro é discreto e, fora as rodas de 18 polegadas (que podem ser negociadas à parte, caso contrário o carro vai equipado com as rodas de 15 polegadas), não há modificações estéticas significativas. O mesmo vale para o interior, que traz todos os itens de acabamento originais e, embora mostre alguns sinais da idade (especialmente no couro dos bancos), está bem inteiro.

img_313152_4_777911ce-8a77-4025-a2fe-036d42f1d93d

O Mitsubishi Colt GTi é um carro raro de se ver à venda no Brasil – quanto mais um exemplar bem conservado e preparado como este. Natural que seu preço esteja acima do que se costuma pedir por um exemplar todo original em bom estado, considerando o nível de potência atingido com a preparação.

Se você está interessado em um hot hatch dos anos 1990 que fuja do comum e que já esteja “pronto”, basta clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do dono.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!