A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Este monstro de mais de 1.800 cv é o Toyota Supra de rua mais rápido do mundo

Você provavelmente conhece a boa reputação dos motores de alto desempenho japoneses – como o JZ da Toyota, que se tornou uma lenda debaixo do capô do Toyota Supra. Com comando duplo no cabeçote, bloco de ferro fundido, cabeçote de alumínio, duplo comando e 24 válvulas, era um seis-em-linha avançado, robusto e potente. O 2JZGTE, versão com dois turbos e três litros, tinha originalmente 280 cv declarados e potência real que chegava aos 320 cv tranquilamente – não foi à toa que a última geração do Supra (ao menos até o anúncio do novo Supra, que chega em 2019) é um dos carros mais cultuados do mundo há quase vinte anos.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

Outra coisa que mencionamos sempre a respeito do motor JZ é sua robustez quando o assunto é preparação pesada. Não faltam relatos de exemplares do 2JZ que, apenas com uma reprogramação eletrônica e novos turbos, arranham os 600 cv. Caso se queira realizar modificações mais radicais, trocando componentes internos, e investindo em um sistema de alimentação de alto rendimento, números de potência acima dos 1.000 cv são perfeitamente alcançáveis sem a necessidade de aumentar o deslocamento.

Mas sempre existe aquele que não sabe brincar – como um cara chamado Geovanni “Geo” Castillo, que é dono de uma distrituidora de peças de preparação chamada Real Street Performance e utiliza seu Supra 1995 como “garoto-propaganda”. Com bloco e cabeçote originais, Geo conseguiu extrair mais de 1.800 cv de seu 2JZ e tornar o carro capaz de cumprir o quarto-de-milha nos sete segundos baixos.

ezgif-5-681a9136455a

A última aparição pública do Supra foi durante a Drag Week 2018, evento de arrancada realizado pela revista Hot Rod que, neste ano, aconteceu entre os dias 9 e 14 de setembro. Em seu melhor tempo já registrado, o Supra cumpriu o quarto-de-minha em impressionantes 7,03 segundos a 317 km/h. Durante a Drag Week, seu melhor desempenho ficou em 7,5 segundos. Algumas das puxadas foram registradas no vídeo abaixo, feito pelos australianos do site Street Machine – que acompanharam Geo durante sua participação na Drag Week.

A questão é que, apesar de possuir um trailer no qual reboca seu Supra, para a Drag Week Geo decidiu levar o carro rodando para o evento. Estamos falando, novamente, de um carro com mais de 1.800 cv acertado para o quarto-de-milha – ainda que seja um carro vistoriado, emplacado e 100% apto (ao menos aos olhos das autoridades de trânsito dos EUA) a rodar em vias públicas.

ezgif-5-9e8e2029ff70

O carro é equipado com uma transmissão automática TH400 montada em um subchassi, um enorme turbocompressor Precision de 88 mm operando a 4,1 bar (!!), gaiola de proteção completa e bancos de competição. O 2JZ ainda recebeu pistões CP Carrillo forjados e um virabrequim Brian Crower – a peça responsável por aumentar o curso dos pistões e, consequentemente, ampliar o deslocamento do motor para 3,2 litros. O conjunto é gerenciado por um módulo Motec com programação específica e foi acertado para queimar etanol.

ezgif-5-1b3ea48f1175

Não se trata, de forma alguma, de um carro de rua, algo de que Geo está plenamente ciente. Mas ele decidiu arriscar e levar o carro rodando pelos 800 km que separam a sede da Real Street Perfomance em Stanford, Flórida, da zMax Dragway, pista de arrancada em Charlotte, Carolina do Norte. Um motor de arrancada, calibrado para o máximo redimento em uma janela de alguns segundos, sofre bastante em uso prolongado.

001-hot-rod-drag-week-toyota-supra

O sistema de arrefecimento não deu conta do estresse sofrido pelo motor na viagem e nas puxadas, e por conta disto os tempos do Supra durante a Drag Week ficaram entre 7,5 e 9 segundos.

Isto posto, certamente a sensação de dirigir um monstro de arrancada com motor de 1.800 cv em uma rodovia deve ser indescritível – ainda mais com toda a atenção que um Supra A80 todo fuçado, com uma tomada de ar no lugar do farol direito, peças de fibra de carbono (incluindo as portas), além de um ronco ensurdecedor, deve chamar.

É claro que o título de “o Supra de rua mais rápido do mundo”, conquistado com o tempo de 7,03 segundos aferido há três meses, é algo volátil – é questão de tempo até que outro carro supere esta marca. O próprio Geo sabe disto, e pretende continuar no topo. Seu próximo objetivo é fazer o quarto-de-milha em 6,99 segundos – e manter o carro em condições de rodar nas ruas.

 

Matérias relacionadas

Ferrari terá novo parque temático, os primeiros detalhes de Gran Turismo 7, Volvo lança novas versões do S60 e V60 no Brasil, Batmóvel é revelado e mais!

Leonardo Contesini

Too soon, Junior: isto é o que acontece quando você comemora a vitória antes de cruzar a linha de chegada

Dalmo Hernandes

Honda Goldwing chega ao Brasil por R$ 136.550, Kwid Outsider a venda por R$ 44.000, o novo BMW Série 1 e mais!