A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Este Nissan 300ZX 1996 com 1.500 km rodados é uma máquina do tempo de 300 cv

Gran Turismo e “Velozes e Furiosos” ajudaram a espalhar ainda mais a fama dos esportivos japoneses entre entusiastas de todo o planeta. Não que eles não sejam incríveis por seus próprios méritos, claro, mas é inegável que os games e filmes em que eles apareceram ajudaram-nos a se tornar, além de objetos de admiração, sonhos de consumo de nove entre dez fãs de carros.

O Nissan 300ZX é um belo exemplo — e se você quiser comprar um exemplar praticamente novo, a sua chance é esta, porque este aqui tem menos de 1.500 km rodados. Só tem um detalhe: ele está nos EUA…

300ZX é o nome utilizado para a quarta e para a quinta gerações (Z31 e Z32) dos chamados “Z-Cars” da Nissan, linhagem que teve início em 1969 quando a fabricante japonesa decidiu dar a resposta ao clássico Toyota 2000GT. Era uma questão de honra, visto que o 2000GT (considerado por muitos o primeiro supercarro japonês, apesar da ficha técnica relativamente modesta) era um projeto nascido dentro da própria Nissan em parceria com a Yamaha, mas foi rejeitado pelos executivos por ser uma proposta ousada demais. A Yamaha levou a proposta para a Toyota, e o 2000GT foi um sucesso.

1300datsun240zm-29

O 240Z seguia a mesma receita — motor seis-em-linha, tração nas rodas de trás e proporções de grand tourer, com capô longo e traseira curta — e divertido de guiar, pois pesava pouco e tinha suspensão independente nas quatro rodas (leia a avaliação que fizemos de um dos únicos exemplares no Brasil aqui!). Também era relativamente acessível, tornando-se um sucesso em sua terra natal e nos EUA, onde era vendido como Datsun. Não é à toa que 46 anos depois, já em sua sétima geração (o 370Z), os Z-Cars ainda estão entre os mais populares modelos da Nissan.

300zx1

Ah, os anos 80…

O 300ZX fica no meio do caminho. Lançado como Z31 em 1983, foi o primeiro a, além do seis-em-linha, oferecer um motor V6 de três litros (que, na versão turbinada, entregava 200 cv), além de representar uma mudança mais radical no design. Seis anos depois veio o Z32, que trazia linhas muito mais modernas (na verdade, fica até difícil acreditar que o Z31 e o Z32 são separados por tão pouco tempo) e, para a alegria dos admiradores, um V6 atualizado.

Com dois turbocompressores Garrett, dois intercoolers, comando de válvulas duplo variável nos cabeçotes e 304 cv, o Z32 biturbo chegava a um novo padrão de desempenho, sendo capaz de acelerar até os 100 km/h na casa dos cinco segundos, com máxima de 249 km/h.

1996-Nissan-300ZX-6

1996-Nissan-300ZX-3 1996-Nissan-300ZX-91996-Nissan-300ZX-16

No Japão o 300ZX Z32 foi vendido até 2000, enquanto as vendas nos EUA foram encerradas em 1996. Para marcar o fim do 300ZX no mercado americano, a Nissan lançou uma série chamada “Commemorative Edition”, que consistia em 300 unidades do modelo biturbo com emblemas especiais, plaquetas de numeração e certificado de autenticidade. O carro branco que aparece nas fotos, que está anunciado no eBay, é um deles — mais precisamente, o exemplar de nº 259.

1996-Nissan-300ZX-29

Esta é, sem dúvida, uma boa razão para que o carro tenha sido mantido em estado impecável ao longo de seus 19 anos de existência. A carroceria traz a pintura branca perolizada em estado impecável, bem como o interior, que é todo forrado em couro e vem de série equipado com bancos esportivos, ar-condicionado automático e sistema de som Bose com toca-fitas e CD-player — não se podia querer mais que isso em 1996. As rodas de 16×7,5” e 16×8,5” (dianteira e traseira) parecem novas, bem como todos os outros detalhes do carro.

1996-Nissan-300ZX-22

Já virou clichê, mas é verdade: este carro é o mais perto que se pode chegar de um 300ZX zero-quilômetro — afinal, o hodômetro só marca 920 milhas, o que dá exatos 1.480 km no sistema métrico. O 300ZX também acompanha toda a documentação relativa ao histórico do carro, o certificado de autenticidade e a chave reserva.

1996-Nissan-300ZX-30

Ao contrário do Camaro IROC-Z que postamos aqui há alguns dias porém, ele ainda não tem 30 anos, e por isso não pode ser importado para o Brasil de forma legalizada. De qualquer forma, o preço anunciado não é exatamente uma pechincha: US$ 69.900 — em conversão direta, R$ 212,5 mil.

Matérias relacionadas

Quais são as estradas com os maiores limites de velocidade do mundo?

Leonardo Contesini

Ferrari V12 Colombo: o motor que é a voz e a alma do cavallino rampante

Juliano Barata

Chevrolet Corvette Z06, Volt e Bolt e o novo Cadillac CTS-V são os destaques da GM em Detroit

Dalmo Hernandes