A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Este Peugeot 306 Rallye com motor 2.0 de 220 cv está à venda

Não é por acaso que os hot hatches da Peugeot cultivam uma legião de admiradores. Além de serem tradicionalmente excelentes e dinâmica, tradição que vem desde o Peugeot 205 GTI, a marca do leão possui um belo legado nos ralis. Graças ao 205 T16, com motor central-traseiro e tração 4×4, a Peugeot dominou o WRC na era do insano Grupo B.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

A Peugeot inspirou-se neste legado com sua série de hot hatches Rallye, disponível no 205, no 106 e no 306. Diferentemente dos GTI, eles eram carros mais frugais, com poucos equipamentos para aliviar peso. Geralmente os Peugeot Rallye eram pintados de branco, incluindo as rodas, remetendo aos carros que competiam nos ralis. E costumavam mesmo ser comprados por quem estava pensando em correr com eles.

O nosso Achado meio Perdido de hoje, anunciado no GT40, é um Peugeot 306 Rallye Phase III – a versão brasileira, com menos potência e mais equipamentos que o europeu. O detalhe: este exemplar passou por um swap e outras melhorias para ficar até mais interessante que o Rallye francês.

Como de costume, ele está anunciado no GT40, e nós vamos conhecer mais detalhes sobre ele neste post. Alguns, porém, certamente vão lembrar deste carro pelo Project Cars #71 – trata-se do Peugeot 306 do Eurípedes Marley, que já está com o hot hatch há alguns anos e já possui certa experiência com os modelos PSA.

Originalmente, o 306 Rallye brasileiro vinha com o mesmo motor 1.8 16v de 112 cv encontrado em outras versões. Depois de passar por uma receita bastante conhecida, com componentes do motor 2.0 XU usado no Xsara VTS e no Peugeot 306 GTI-6, Marley optou por um swap completo e um setup mais sofisticado.

Assim, o motor XU recebeu novos pistões forjados Iapel com curso de 86,5 mm (originalmente são 86 mm) e um virabrequim nitretado feito sob medida, o que ampliou o deslocamento para 2,1 litros O cabeçote passou por um retrabalho de fluxo, trem de válvulas feito sob medida, comando CatCams de perfil mais agressivo e tuchos mecânicos, além de um aumento na taxa de compressão – A taxa de compressão, que agora é de 14,6:1. O motor é alimentado por uma injeção programável FuelTech FT500 Lite com acerto para etanol, injetores Siemens Deka 60, corpos de borboleta individuais com cornetas de 2” e coletor de admissão feito sob medida. O sistema de escape é todo em inox, com tubos de 2,5” e abafador Magnaflow.

O XU preparado entrega 223 cv e 26,4 kgfm de torque nas rodas, aferidos em dinamômetro, com o limite de giro em 8.200 rpm. O motor é acoplado a um câmbio BE4, mais robusto que o BE3, com embreagem reforçada e alavanca de engate rápido.

Para acompanhar o ganho de performance, o 306 recebeu amortecedores Bilstein e molas Sport II, originais PSA, além de uma strut bar OMP na dianteira, buchas de PU e freios dianteiros com discos de 283 mm.

As rodas são as Cyclone de 15 polegadas, originais do 306 GTI-6 e do Rallye europeu, calçadas com pneus Yokohama Advan Neova. A caracterização se completa com os emblemas Rallye, spoiler traseiro e saias laterais originais Peugeot.

Por dentro, o 306 recebeu os bancos concha de um Peugeot 206 da Copa Peugeot, revestidos em preto com os bordados originais. Também foram instalados cintos Sparco de quatro pontos, pedaleiras Sparco Rally e instrumentos auxiliares em uma moldura feita sob medida no console central, além de um volante Sparco com quick-release. E este não é um hatch de família: o banco traseiro foi removido para aliviar peso.

Trata-se de um project car pronto, cujo histórico está bem documentado, com o dobro da potência original e outras modificações interessantes – pode ser uma boa oportunidade para quem procura um hot hatch francês mais nervoso, mas não quer passar por todo o perrengue de montar um carro. Marley diz que aceita modelos populares na troca.

Se você ficou interessado, pode clicar aqui para acessar o anúncio – os contatos do proprietário estão lá, bem como a relação completa das modificações realizadas.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Este Subaru Impreza WRX sedã preparado com 350 cv está à venda

Dalmo Hernandes

RS4 Avant: se você quer uma super perua da Audi, esta pode ser sua melhor chance

Dalmo Hernandes

Este Ford Fairlane 500 com motor V8 small block e câmbio manual está à venda no Brasil

Dalmo Hernandes