A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

Este Pontiac Firebird 400 1968 com câmbio manual está à venda no Brasil!

Lançado em 1967, o Chevrolet Camaro foi a resposta da GM para o sucesso do Mustang. Ele seguia a mesma receita do Ford, que estreou em 1964: carroceria atraente e esportiva, motores V8 potentes e preço acessível. E ele até ganhou um irmão de plataforma – o Pontiac Firebird, com visual mais arrojado e motores V8 próprios. Encontramos um exemplar da primeira geração anunciado no GT40, com o maior motor disponível na época e câmbio manual. Ele é nosso Achado meio Perdido de hoje.

Originalmente o Firebird era um “prêmio de consolação” para a Pontiac. Coincidentemente em 1964, a marca apresentou o conceito Banshee, que foi visualizado com o um rival para o Mustang mas acabou vetado pela General Motors porque possivelmente criaria concorrência com o Corvette. O Banshee foi criado por John DeLorean, que na época era designer da Pontiac e também foi o responsável pelo GTO, considerado por muitos o primeiro muscle car. Para não descartar totalmente o trabalho de DeLorean, a General Motors permitiu que ele modificasse o recém-lançado Camaro com alguns elementos estéticos do Banshee, e o resultado foi o Firebird.

IMG_9572

A silhueta do carro é, de fato, parecidíssima com a do Camaro de primeira geração. Contudo, o Firebird possui linhas mais limpas por conta dos para-choque dianteiro integrado à grade, tomando a forma de uma moldura cromada para a face dianteira. Na traseira, havia lanternas bipartidas inspiradas pelo próprio GTO. Já o lado de dentro trazia linhas praticamente iguais às do Camaro, com instrumentos, comandos para o motorista e saídas de ar na mesma posição.

IMG_9543 (1)

De início o Pontiac Firebird era movido por um seis-em-linha de 3,8 litros e 165 cv baseado no motor da Chevrolet, muito parecido com quele utilizado pelo Opala na mesma época. Havia também a opção por três motores V8, todos da Pontiac: um 326 (5,3 litros) com carburador de corpo simples e 250 cv; uma versão deste mesmo motor com carburador de corpo quádruplo e 290 cv; e um V8 de 400 pol³ (6,6 litros) e 330 cv, cedido pelo Pontiac GTO. A partir de 1968, o seis-em-linha passou a deslocar 4,1 litros e o V8 de 326 pol³ foi trocado por um motor de 355 pol³ (5,8 litros) e 265 cv. O V8 de 400 pol³ seguiu em linha como opção mais potente.

IMG_9522

O carro que está à venda em São Paulo/SP na loja The Garage e anunciado no GT40 é justamente um Pontiac Firebird com motor de 6,6 litros. O carro, de acordo com o anunciante, foi importado para o Brasil quando novo e pertenceu ao colecionador Massimo Pedrazzi por mais de 25 anos. Nos anos 70, Pedrazzi com o Firebird em alguns track days no traçado antigo de Interlagos.

IMG_9525 IMG_9541 IMG_9536

Trata-se de um carro bem interessante porque, além do motor big block, ele tem câmbio manual de quatro marchas com alavanc Hurst “pistol grip”, configuração bastante desejada entre os fãs de muscle cars. Segundo o vendedor, o carro recebeu um banho de tinta há alguns anos, na tonalidade original, e apresenta bom aspecto geral, com apenas algumas marcas do tempo, mas sem riscos ou amassados muito perceptíveis. O que dá para notar é que o capô está ligeiramente desalinhado na região próxima à base do para-brisa por conta de uma mola que precisa de regulagem. Faróis, lanternas, frisos cromados e outros detalhes de acabamento são originais.

IMG_9530 IMG_9573

Do lado de dentro a situação se repete: o couro dos bancos está bem conservado, assim como os botões e alavancas e o acabamento geral. Há um conta-giros aftermarket na coluna de direção e mostradores auxiliares de época no console central – pressão do óleo, temperatura do mesmo e temperatura da água. É uma pena que o conta-giros no capô não esteja funcionando perfeitamente – por isso foi instalado outro do lado de dentro.

IMG_9556

O motor V8 big block de 6,6 litros recebeu algumas modificações: um carburador quadrijet Edelbrock, tampas de válvulas cromadas também da Edelbrock, dois filtros de óleo, radiador de óleo, mangueiras Aeroquip e cabos de vela MSD. O anunciante diz que a mecânica do carro está em perfeito estado. O escapamento recebeu coletor e abafadores Flowmaster. Suspensão (molas e amortecedores) e pastilhas de freio são novos.

O fato de ter motor big block e câmbio manual por si só já torna este Pontiac Firebird especial, e o valor pedido nos parece de acordo com a média do mercado. Se você ficou interessado, já sabe: é só clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

 

Matérias relacionadas

BMW mostra o novo Série 8, Bruce Dickinson (sim, do Iron Maiden) de Porsche em Interlagos, Mercedes-AMG GT ganha mais uma versão roadster e mais!

Leonardo Contesini

Suzuki Jimny: a história do mini-Jeep mais popular do planeta

Dalmo Hernandes

Mercedes-AMG lança o novo GT C, Kia apresenta seu novo fastback de tração traseira, ID Buzz: a filha elétrica da Kombi e mais!

Leonardo Contesini