FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos Carros Antigos

Este raríssimo (mesmo) Puma 1800 Rallye à venda é o Achado Meio Perdido de hoje!

O Puma foi um dos esportivos fora-de-série mais populares da história da indústria automotiva brasileira. Desse modo, trata-se sem dúvida de um carro clássico que não é exatamente raro no Brasil — não é difícil encontrar um exemplar bem conservado para chamar de seu, desde que você esteja disposto a pagar pelo menos R$ 30 mil por um.

O que estamos querendo dizer é que um Puma à venda não seria tanta novidade assim. No entanto, um dos pouquíssimos exemplares do Puma 1800 Rallye, série especial feita sob encomenda, é algo mais do que digno de nota. Sendo assim, nada mais justo que fazer deste carro o nosso Achado Meio Perdido de hoje!

puma-rallye (13)

O carro faz parte da coleção “O Acervo“, pertencente a James Mendonça e seu filho, Henrique — que, aliás, já tiveram outros carros em destaque aqui no site, como um BMW 2002 Touring tii e um Alfa Romeo Giulia Super 1600. No entanto, estamos diante de um dos dois exemplares do Puma Rallye que têm seu paradeiro conhecido no Brasil e, por si só, isto já valeria sua menção.

puma-rallye (15)

Como conta o excelente blog Puma Classic, a história do Puma Rallye começou em 1971 quando o piloto Jan Balder e o navegador Alfred Maslowski participaram do 1º Rali de Integração Nacional. A prova de regularidade percorreu o Brasil de Norte a Sul, e a dupla, ao volante de um Puma 1600, venceu .

Como prêmio, Balder e Maslowski ganharam um convite para participar do 5º Rali de Portugal ainda naquele ano (lembrando que, em 1973, o evento passaria a fazer parte do calendário do WRC). Eis o carro deles na foto abaixo:

1800 (1)

A dupla, acostumada com provas de regularidade, decidiu abandonar a prova na metade. Contudo, o carro que eles usaram — outro Puma, com motor de 1.800 cm³ — acabaria conquistando quem o viu de perto. Assim, em 1972, a fabricante começou a receber encomendas de carros com a mesma preparação usada pelos brasileiros. Nascia ali, então, o Puma 1800 Rallye.

puma-rallye (16)

O Puma já era um carro bastante especial na época — fora-de-série, produzido de maneira quase artesanal e, bem, muito bonito… e caro. Sendo assim, imagine então o quanto custaria uma versão feita sob encomenda com preparação de competição! É por isso que não se sabe exatamente quantos carros foram feitos. Estima-se que tenham sido fabricados entre oito e doze exemplares, mas não há dados concretos.

puma-rallye (6)

De qualquer forma, do que se trata o Puma Rallye? Para começar, a designação “Rallye” jamais foi aplicada oficialmente pela Puma — é mais como um apelido. O nome verdadeiro do carro é simplesmente Puma GT 1800.

puma-rallye (9) 1800 (2) 1800 (3)

Além do deslocamento ampliado para 1,8 litro, o motor recebia dois carburadores Solex e filtros de ar Kadron. Além disso, o sistema de lubrificação era por cárter seco (note o reservatório de óleo no cofre), com dois radiadores na dianteira que recebiam ar pelas tomadas abaixo do pára-choque (repare que o Puma “comum” não possui estas entradas). A fibra de vidro usada na carroceria era mais fina e, portanto, mais leve. Já a transmissão do carro era a mesma encontrada no então recém-lançado VW SP2, que tinha relações de marchas mais longas.

puma-rallye (12)puma-rallye (5)

O carro em questão, como já comentamos, é um dos dois exemplares em bom estado que se encontram no Brasil (o outro é o carro laranja da foto acima). James e Henrique compraram o carro em 2008, em muito bom estado, de outro colecionador. A cor roxa — ou melhor, “Violeta Metálico” — da carroceria é original (os atuais donos foram buscar informações em documentos de época) e, diga-se, cai muito bem ao Puminha. O interior, que segue as mesmas linhas de qualquer outro Puma, também está em ótimas condições.

puma-rallye (4)

A placa preta do carro foi conseguida há alguns anos, com 94 pontos e, de fato, não vemos detalhes que não sejam originais ou de época. O carro é muito bem cuidado pelos proprietários, que nos últimos anos aproveitaram a desenvoltura do bicho para participar de alguns ralis de regularidade (Henrique frisa que este carro jamais participou de eventos de pista ou ralis de estágios. Sendo assim, trata-se de um automóvel íntegro que não foi usado de forma abusiva.

puma-rallye (3)

A verdade é que este é um dos Puma mais raros que se pode comprar no mundo — o que é uma grande coisa, considerando que trata-se de um dos carros genuinamente brasileiros que mais colecionam fãs no exterior. Dito isto, e considerando o estado de conservação exemplar, é natural que o carro custe bem mais do que um Puma comum. Neste caso, são R$ 95 mil.

puma-rallye (11) puma-rallye (1)

Se você se interessou, pode entrar em contato com os anunciantes neste link!

[ O Acervo ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

 

Matérias relacionadas

O último Ford RS200 de rua rodou só 2.000 km com seu único dono e agora está à venda

Dalmo Hernandes

Este é o primeiro Mustang Boss 302 a vencer nas pistas — e ele pode ser seu

Dalmo Hernandes

Volkswagen Passat TS e GTS: a receita da preparação de fábrica

Dalmo Hernandes