A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos GT40 Classificados Zero a 300

Este raro Audi TT com motor 1.8 turbo de 225 cv e câmbio manual está à venda!

Há poucos dias o Audi TT de primeira geração foi tema de um post sobre os carros que nos fizeram gostar de carros. Seu visual diferente de tudo o que existia na época – na linha da própria Audi, inclusive – envelheceu muito bem, e as outras gerações do cupê, por mais bacanas que sejam, não tiveram o mesmo impacto que o carro apresentado em 1998, exatos vinte anos atrás. Além disso, o primeiro TT tinha excelentes opções de conjunto mecânico.

Que tal lhe parece, por exemplo, um Audi TT com motor 1.8 turbo de 225 cv, câmbio manual de seis marchas e tração integral Quattro? É exatamente o caso deste exemplar muito bem conservado que está anunciado no GT40.

29570812_1864430713569064_7092826923826413568_o

O Audi TT foi vendido no Brasil com o mesmo motor 1.8 turbo 20v usado no Audi A3 e no Golf GTI de quarta geração. Este motor estava disponível em duas versões: de 180 cv a 5.500 rpm, com 24 mkgf de torque entre 1.950 e 4.700 rpm; e de 225 cv a 5.900 rpm, com 28,5 mkgf entre 2.200 e 5.500 rpm. A versão de 225 cv tinha uma turbina maior (uma BorgWarner K04, enquanto o motor de 180 cv usava uma K03S); um intercooler a mais do lado esquerdo (complementando o intercooler do lado direito instalado na versão menos potente) e pressão de trabalho maior, de 1 bar em vez de 0,7 bar. Por conta disto, alguns dos componentes internos do motor de 225 cv eram reforçados.

img_197040_4_d8b9ffe2-9363-4155-9dd3-0e0d451412ae

No Audi TT de 180 cv a tração integral Haldex (comercializada como Quattro) era opcional; no modelo de 225 cv, era de série. O Audi TT de 180 cv era capaz de ir de zero a 100 km/h em 7,4 segundos com máxima de 225 km/h, enquanto o modelo de 225 cv conseguia fazer o 0-100 km/h em 6,4 segundos e seguir acelerando até os 243 km/h.

Não é preciso muito para deduzir, portanto, que a versão mais potente é também a mais desejável. E o exemplar anunciado no GT40, que pertence Wallan, de Curitiba/PR, nos parece um bom negócio.

29511737_1864430830235719_3133653425296769024_o

29472548_1864430776902391_8484549963005558784_o

Wallan conta que comprou seu Audi TT 2002 há cerca de três anos, realizando um sonho de infância, e que está vendendo a contragosto. Quando pegou o carro, o mesmo tinha visual completamente original (como se pode ver nas fotos acima), mas atualmente está com detalhes envelopados com efeito de fibra de carbono – a moldura da grade dianteira e o teto. As rodas são originais, mas receberam pintura em preto brilhante por cima do acabamento polido.

img_203992_4_d8b9ffe2-9363-4155-9dd3-0e0d451412ae

O conjunto mecânico do carro é quase todo stock – a única modificação, de acordo com Wallan, foi a instalação de um sistema de escape direto, mas o original está guardado. Ele diz também que a última revisão foi realizada em dezembro e foi bastante abrangente: foram trocados os quatro discos de freio e suas pastilhas, fluido de freio, correia dentada e tensor, bomba d’água, válvula termostática, fluido do radiador, junta da tampa de válvulas, junta do cárter e óleo do motor (5w30).

img_203984_4_d8b9ffe2-9363-4155-9dd3-0e0d451412ae

O Audi TT também recebeu molas Eibach, e os pneus Goodyear, segundo o proprietário, ainda têm cerca de 80% de sua vida útil. Wallan acrescenta, ainda, que o carro está totalmente segurado e conta com rastreador – o que é uma boa ideia em um exemplar raro como este.

A nós soa como uma boa oportunidade de colocar na garagem a versão mais bacana do Audi TT de primeira geração vendida no Brasil. E o preço está interessante, também. Se você ficou interessado, já sabe o que fazer: é só clicar aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do dono, que pode esclarecer quaisquer dúvidas.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Honda Civic Si, agora com motor 1.5 turbo: como ele anda?

Dalmo Hernandes

Ford Sierra RS500 Cosworth: o britânico turbinado que venceu os alemães no DTM

Dalmo Hernandes

Uso de farol baixo durante o dia poderá ser obrigatório no Brasil, Peugeot apresenta seu novo conceito, Uber usa carros de Mad Max e mais!

Leonardo Contesini