FlatOut!
Image default
Zero a 300

Este Subaru Forester “STI” com motor 2.5 de 340 cv está à venda

A Subaru é conhecida por seus esportivos com motor boxer turbo e tração integral. Agora, quem é fã da marca (e mesmo quem não é) sabe que a receita dos caras é bastante versátil – ela cai bem a hatches e sedãs esportivos, claro, mas também é capaz de transformar um crossover em um carro verdadeiramente desejável. O Subaru Forester é prova disto: lançado em 1997, baseado na plataforma do Impreza, ele tinha postura de SUV com proporções de perua. E ele até chegou a ter uma versão com o mesmo conjunto mecânico do Impreza WRX STI. Como não curtir?

E é justamente um Subaru Forester nosso Achado meio Perdido de hoje, anunciado no GT40. Trata-se de um exemplar da segunda geração cujo motor boxer 2.5 turbo e tração integral, além de algumas modificações simples e de bom gosto.

img_261468_4_e221ac7d-3d42-4de0-9383-6ff619095cf6

Quando foi lançado, no fim dos anos 90, o Subaru Forester agradou pelo estilo robusto e pela mecânica de reputação comprovada. Feito para rivalizar com Toyota RAV4, o Mitsubishi ASX e o Suzuki Grand Vitara. Seu diferencial diante dos rivais era justamente o fato de ele estar mais para uma perua com suspensão elevada do que para um SUV, o que garantiu ao Forester uma recepção mais calorosa entre os entusiastas – especialmente os que queriam um veículo mais alto mas não queriam abrir mão da dinâmica e do desempenho de um carro. Além disso, seu sistema de tração integral com diferencial eletrônico era capaz de variar a distribuição de torque entre 40% e 60% para cada um dos eixos, dependendo das condições do piso, o que garantia sempre que o máximo de tração estivesse disponível no eixo que mais precisava.

img_261460_4_e221ac7d-3d42-4de0-9383-6ff619095cf6

A primeira geração foi vendida entre 1997 e 2002 e a segunda, entre 2002 e 2008. Em ambas o Forester era um automóvel quadradão e robusto, e foi na segunda geração que a Subaru passou a oferecer o motor utilizado pelo Impreza WRX STI – um flat-four turbinado de 2,5 litros, o EJ25, com comando duplo no cabeçote e até 238 cv. E mais: em 2004 foi lançado o Subaru Forester STI, equipado com uma versão de 265 cv do motor EJ25, que infelizmente não foi vendido fora do Japão. As gerações seguintes do crossover – a terceira, lançada em 2009, e a quarta, de 2014 – estão mais para SUVs do que para peruas.

img_261516_4_e221ac7d-3d42-4de0-9383-6ff619095cf6

Nosso Achado meio Perdido de hoje pode não ser um Subaru Forester STI de fábrica, mas certamente tem tudo para agradar os que curtem o modelo: trata-se de um exemplar de 2007 do Forester XT, que vinha de fábrica equipado com um motor EJ25 de 2,5 litros com turbo e 230 cv e câmbio automático. Esta unidade, porém, recebeu algumas melhorias mecânicas e modificações estéticas para acompanhar.

img_261508_4_e221ac7d-3d42-4de0-9383-6ff619095cf6 img_261496_4_e221ac7d-3d42-4de0-9383-6ff619095cf6

O carro pertence a Robson Pacheco, de São Paulo/SP. Ele conta que comprou o carro há cerca de dois anos, das mãos de um amigo que já foi presidente do Clube Subaru, e que o Forester XT 2007 tem cerca de 95.600 km rodados e que está em perfeito estado de conservação por fora e por dentro, com alguns detalhes exclusivos – como o capô, a grade e o aerofólio traseiro da versão STI; bancos de couro do Impreza WRX; pedaleiras do STI e rodas de 18 polegadas calçadas com pneus Pirelli PZero Nero GT, que de acordo com o proprietário sequer rodaram 3.000 km.

img_261456_4_e221ac7d-3d42-4de0-9383-6ff619095cf6

O motor recebeu o intercooler do Impreza WRX STI, além de uma reprogramação eletrônica, escape retrabalhado, downpipe, filtro K&N e velas NGK Iridium. De acordo com Robson, o motor agora rende cerca de 340 cv, que são moderados por uma caixa automática de quatro marchas.

img_261476_4_e221ac7d-3d42-4de0-9383-6ff619095cf6img_261480_4_e221ac7d-3d42-4de0-9383-6ff619095cf6img_261452_4_e221ac7d-3d42-4de0-9383-6ff619095cf6

O Forester XT também recebeu a suspensão do modelo STI, freios Brembo na dianteira e na traseira e linhas de freio Stoptech. Robson diz que o carro é revisado periodicamente na Automotech, oficina paulista especializada em Subaru.

Se você ficou interessado, clique aqui para acessar o anúncio no GT40 e pegar os contatos do proprietário.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

À venda: um raro, bem conservado e original Chevrolet Chevette Château 1979

Dalmo Hernandes

O dicionário Inglês-Português de termos automobilísticos do FlatOut – Parte 3 de 3

Leonardo Contesini

Alguém está vendendo uma coleção incrível de carros do Grupo B 

Leonardo Contesini