A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos

Este Subaru Impreza WRX STi 22B com 4.000 km rodados é um verdadeiro nocaute

Há um culto enorme ao Subaru WRX STi entre os entusiastas, isto é indiscutível. É o tipo de carro cujos fãs conhecem todas as siglas e códigos, configurações mecânicas e de carroceria, apelidos e por aí vai. E existem várias versões idolatradas pelos fãs. Mas nenhuma delas é tão adorada como o 22B.

Existem vários motivos para isto, como explicamos neste post sobre o 22B. Ele foi lançado em 1998, ano que marcou os 40 anos da Subaru como fabricante de automóveis, e também trouxe o terceiro título do WRC consecutivo para a equipe de rali. Para celebrar as duas importantes ocasiões, a marca resolveu lançar uma edição limitada do WRX STI, baseada em um conceito apresentado no ano anterior.

22b (14)

O motor era um boxer, como de costume, mas no caso do 22B ele era especial: o EJ22, que tinha deslocamento ampliado para 2,2 litros (de 1.994 cm³ para 2.212 cm³). A potência declarada era a mesma do WRX comum, de 280 cv (na prática, estava mais perto dos 300 cv), porém era entregue 400 rpm antes — 6.000 rpm contra 5.600 rpm. Mais impressionante ainda era o torque máximo, que aumentava de 29,6 mkgf para 36,7 mkgf e chegava antes, aos 3.200 rpm ante os 4.000 rpm do modelo normal, graças a um retrabalho no módulo de controle do motor.

22b (10)

A tração integral continuava sendo um dos grandes destaques, trazendo um sistema (acionado por um seletor no painel) que mudava a distribuição de torque frente/traseira de 36/64 para 50/50 e bloqueava o diferencial traseiro, melhorando muito o comportamento em curvas. Os pneus eram Pirelli P-Zero 235/40, que calçavam rodas BBS douradas de 17 polegadas, enquanto a suspensão tinha amortecedores Bilstein. Segundo consta, o deslocamento do motor e a marca dos amortecedores foram responsáveis pelo nome 22B, mas isto nunca foi confirmado oficialmente. Ele era um carro tão fodástico que, de acordo com a lenda, as 400 unidades produzidas esgotaram em 30 minutos. É mole?

Dito isto, talvez a gente nem precise dizer que a aparição de um Subaru Impreza WRX STi 22B (parece injusto não dizer seu nome inteiro toda vez) à venda é sempre um evento. E, no caso, será em um evento, mesmo — o “May Sale”, leilão promovido pela agência Silverstone Auctions que acontecerá no próximo dia 19 de maio no circuito de Silverstone, no Reino Unido, obviamente.

22b (3)

De acordo com a Silverstone, trata-se do exemplar nº 307 dos 400 fabricados, e um dos pouquíssimos que saíram do Japão e foram parar no Reino Unido. Ele só rodou 2.540 milhas desde que foi fabricado, o que dá cerca de 4.090 km — se tratando de um esportivo inspirado em um carro de rali, é praticamente novo. E as fotos não deixam dúvida do excelente estado de conservação, tanto por dentro quanto por fora.

22b (5)

Tem um detalhe interessante: o único dono do carro é Prince Naseem Hamed, ex-lutador britânico de descendência iemenita que tem no currículo uma carreira de dez anos, entre 1992 e 2002, e já foi considerado o 14º melhor boxeador da história. Em 2015, ele foi nomeado para o Intenational Boxing Hall of Fame — que é tipo o Rock and Roll Hall of Fame, mas para boxeadores. Ele também ficou famoso por suas entradas extravagantes no ringue, sendo taxado de “piada” e “anti-profissional” — o que acabou só aumentando a admiração por ele.

Não sacou ainda? Este é um dos melhores esportivos com motor boxer de todos os tempos que pertenceu a um dos maiores boxeadores de todos os tempos! O motor boxer tem este nome justamente porque a o movimento dos cilindros opostos lembra as mãos de um boxeador na hora de desferir socos. E o nome de Prince Naseem Hamed está bordado nos encostos dos bancos concha. Não é bacana?

22b (8)

Naturalmente, um dos 400 WRX STi 22B não deverá custar barato: a Silverstone Auctions estima que o carro será arrematado por algo entre £60 mil e £70 mil, o que dá por volta de R$ 300-360 mil. Se não podemos comprar, ao menos dá para nos deleitarmos nas fotos!

22b (1) 22b (4) 22b (6) 22b (7) 22b (9) 22b (11) 22b (12) 22b (13) 22b (15) 22b (2)

Matérias relacionadas

The Fleetliner: um hot rod com um seis-em-linha de 400 cv que é uma verdadeira obra de arte

Dalmo Hernandes

Polski Fiat, FSO e FSM: uma breve história da indústria automotiva polonesa – parte 1 | Lasanhas sem Fronteiras

Dalmo Hernandes

Delta Automotiva: conheça a primeira equipe universitária de arrancada do Brasil – e seu Fiat Uno!

Dalmo Hernandes