A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Este Uno Turbo 1994 com apenas 82.000 km está à venda!

Quando foi lançado, em fevereiro de 1994, o Fiat Uno Turbo i.e. se tornou o primeiro modelo brasileiro turbinado de série. Com 118 cv a 5.750 rpm em um corpinho de meros 975 kg, ele foi considerado um dos melhores foguetes de bolso já fabricados por aqui. Achar um inteiro, depois de mais de 20 anos, é missão difícil, mas não impossível, como mostra nosso Achados Meio Perdidos de hoje.

Produzido apenas até 1996, o Turbo custava a bagatela de R$ 25.000, ou quase R$ 90.000 a preços de hoje. A expectativa da Fiat era vender 2.500 por ano, o que, ao longo dos seus dois anos de produção, talvez tenha rendido 5.000 unidades, se as vendas foram como a marca esperava. E é possível que não tenham ido, devido ao preço do modelo. Um Punto T-JET 2016 sai por R$ 67.010 na tabela, mas deve ter um descontão na concessionária. E vem bem mais completo do que um carro em 1994 poderia sequer sonhar em ser.

20150506_071108

Com 3,65 m de comprimento, meros 2,36 m de entre-eixos, 1,55 m de largura e 1,45 m de altura, o Uno Turbo acelerava, segundo a revista Quatro Rodas de abril de 1994, até os 100 km/h, partindo do 0, em 8,96 s. O número oficial de fábrica era 9,2 s. A velocidade máxima, que a revista na época conseguia aferir, chegou a 192,6 km/h, com aceleração lateral de 0,9 g. A fabricante informava mais: 195 km/h. Mesmo assim, era o carro mais rápido e veloz do Brasil em sua época. Como dizem os engenheiros, nada é mais diferente do que dois carros iguais.

Segundo a Fiat, o Uno Turbo era 10 mm mais baixo que o comum e seu câmbio tinha relações de marcha específicas para ele. Os freios também foram redimensionados: eram, sem tirar nem por, os mesmos usados pelo Tempra, carro bem maior e mais pesado do que o Uno. Usava discos de 257 mm da dianteira e tambores de 228 mm de diâmetro na traseira. As rodas, de aro 14, traziam pneus 185/60 R14 e tinham 5,5 polegadas de largura.

 

O painel trazia dois mostradores maiores, o velocímetro e o conta-giros, e tinha também manômetro do turbo (0,8 bar era sua pressão de trabalho), relógio de temperatura de água, de temperatura e de pressão do óleo. Foi o único Uno a ter estepe no porta-malas entre os fabricados no Brasil.

O que encontramos em nossas buscas está em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, mas é originário do Rio Grande do Sul, segundo o vendedor. Se é difícil encontrar um inteiro, pelo uso esportivo e pelos anos de estrada, o Turbo vermelho consegue ser inteiro e relativamente pouco rodado. Tem apenas 82 mil km e está original de tudo, a não ser pela pintura e por ter faróis de xenônio, segundo o anúncio.

20150505_164836

O vendedor nos disse que o carro já tomou um banho de tinta dos donos anteriores, mas que não apresenta sinais de batida ou de qualquer dano. A repintura provavelmente se deve porque a original se desgastou ao longo dos anos. O interior também merece destaque, de acordo com o vendedor — algo que confirmamos pelas fotos.

Um dos maiores riscos que um esportivo como este sofre, o de modificações mecânicas, não afetou essa unidade do Uno Turbo. Segundo o anunciante, ele estaria original também nesta parte, o que o torna um exemplar raro e preservado de como a Fiat criou o modelo.

O excelente estado em que o vendedor alega que o carro está pode ajudar a explicar seu preço: R$ 29.900. O carro tem o manual original e chave reserva, além de a documentação 2015 “em mãos”. O que você acha?

[ WebMotors ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Adicione leveza: este legítimo (e raríssimo) Lotus Elan está à venda no Brasil

Dalmo Hernandes

O gearhead mais sortudo do mundo: esse cara encontrou uma coleção de futuros clássicos em uma fazenda

Leonardo Contesini

Este Subaru Impreza WRX sedã preparado com 350 cv está à venda

Dalmo Hernandes