A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Este Volvo P1800 é na verdade um Chevrolet Corvette C4, com V8 e tudo – e está à venda!

Boa parte dos projetos mais legais que já vimos por aqui envolve algum tipo de engine swap – seja colocar um motor de moto em um carro, um motor de carro em uma moto, ou dar a um hatchback compacto a força do motor de um carro maior e mais potente. Acontece que, para alguns, só trocar o motor não é o bastante. É preciso fazer o transplante completo.

Que tal arrancar todos os painéis da carroceria de um carro e colocar as peças de outro, totalmente diferente, no lugar? Foi exatamente isto que o criador deste carro fez. Ao olhar para ele, imediatamente reconhecemos as linhas do Volvo P1800, o clássico cupê que é um dos mais belos carros da marca sueca. Só que ele está mais longo, mais largo e mais baixo — e tem um teto meio esquisito. Há uma boa razão para isso: por baixo do metal sueco há toda a plataforma e mecânica de um Chevrolet Corvette C4 1992.

corvette_coupe_3

Apesar do ano de fabricação, estamos falando do Corvette que era a cara dos anos 80, especialmente porque seu antecessor, o C3 (nada a ver com o compacto Citroën, ok?) já tinha seus 14 anos quando se aposentou. Projetado em 1968, o Corvette de terceira geração já estava bem ultrapassado em 1982, quando saiu de linha para dar lugar a um ‘Vette remodelado, bem mais adequado à década, lançado em 1983.

volvette (6)

O que temos aqui um dia foi um Corvette C4 1992, fabricado depois da reestilização que trouxe linhas um pouco mais arredondadas e um interior totalmente novo. Tecnicamente ele ainda é um Corvette – de acordo com o anúncio no eBay, ao menos, que diz que o carro ainda está registrado e licenciado como um Corvette 1992.

De qualquer forma, esteticamente pouco importa se este Corvette era reestilizado ou não, pois da carroceria de Corvette só restaram as portas e parte do teto. Todo o resto foi modificado ou simplesmente substituído pelos painéis da carroceria de um genuíno Volvo P1800. E, devemos dizer: fora alguns detalhes estéticos (como a janela falsa na coluna “C”, que foi mal executada), o resultado ficou bem interessante.

volvette (3)

volvette (5)

É claro que as linhas elegantes do Volvo, desenhadas pelo sueco Pelle Peterson, colaboram, mas o trabalho de adaptação das peças foi bem feito. O criador do carro fez questão de aproveitar os detalhes de acabamento, como grade, faróis, lanternas, frisos e até os emblemas originais.

volvette (9)volvette (8)volvette (7)

A autenticidade toda acaba, porém, quando se entra no carro: o interior do Corvette está todo lá, do painel ao volante, dos alto-falantes aos bancos. O proprietário também garante que toda as funcionalidades foram preservadas: ar-condicionado, trio elétrico, direção assistida e até o sistema de controle de tração (aqui chamado de ASR, ou “acceleration slip regulation”).

volvette (1)

A situação se repete quando abre-se o capô – depois de admirar o trabalho de adaptação você topa com um V8 LT1 que, se ainda estiver original desloca 350 pol³ (5,7 litros) e entrega saudáveis 304 cv e 45,6 mkgf de torque. Na época, era força suficiente para levar o Corvette aos 100 km/h em 5,6 segundos, com máxima de 253 km/h. Por outro lado, o anúncio também diz que o Corvette já rodou 178 mil milhas, o que dá pouco mais de 286 mil km.

De uma coisa, porém, temos certeza: é bem mais rápido que um Volvo P1800, cujo quatro-cilindros de 1,8 litro entregava 100 cv (o que, de qualquer forma, é bem impressionante para um carro lançado em 1961).

volvette (2)

Completam o pacote rodas de 17 polegadas “originais do Corvette”, calçadas com um jogo novo de pneus Avon M600 de medidas 255/45 na dianteira e 275/40 na traseira. O anunciante ainda diz que, apesar da alta quilometragem, motor e câmbio estão em excelentes condições, bem como o interior.

Antes que você chame de heresia, lembre-se de que o Corvette C4 não é um carro exatamente raro nos EUA – dá para encontrar um exemplar rodando por cerca de US$ 3.000, o que dá pouco mais de R$ 9.500 em conversão direta. O vendedor quer US$ 20.200 pelo carro, que ele chama de “Volvette 1800”, mas garante que o dinheiro investido nele supera “de longe” o valor pedido.

volvette (10)

De qualquer forma, o Volvette 1800 veio se juntar a outros dois carros “transformados” que apareceram por aqui. Primeiro foi o Golf V8, que na verdade é um Porsche 928 com a carroceria adaptada de um VW Golf de primeira geração:

Depois foi o “Cordett”, que era basicamente a mesma coisa, porém usando um Corvette C4 (veja só que coincidência) e a carroceria do nosso conhecido Kadett:

cordett

E agora, temos o Volvette 1800. Nos diga uma coisa: entre estes três, qual você prefere?

Matérias relacionadas

Wörthersee Treffen: o que rolou na edição 2016 do maior encontro de Volkswagen do planeta

Dalmo Hernandes

As categorias monomarca mais legais do automobilismo – parte 1

Dalmo Hernandes

Land Rover Defender: seus quase 70 anos de história chegaram ao fim

Dalmo Hernandes