A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Este Voyage quatro-portas”argentino” conservadíssimo está à venda

Alguns carros atingem um nível de popularidade tão grande que, mesmo que se passem décadas, sempre haverá uma boa quantidade de admiradores fiéis. No Brasil, um bom exemplo é família “BX” da Volkswagen – o Gol de primeira geração e seus derivados: os primeiros Gol já se aproximam dos 40 anos de idade, e logo menos os exemplares mais novos serão candidatos à placa preta. E a demanda não cai, sempre representada pelas novas gerações.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, download de materiais exclusivos, participação em sorteios e no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), além de veiculação de até 7 carros no FlatOuters e até 3 anúncios no site GT40, bem como descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até 3 carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

Mecânica consagrada, diversas opções de preparação, possibilidades de personalização e design clássico estão entre os motivos. Por esta razão, obviamente está cada vez mais difícil encontrar um exemplar bem conservado, com um bom nível de originalidade. Felizmente, é esta a situação do nosso Achado meio Perdido de hoje.

Trata-se de um Volkswagen Voyage 1993, fabricado após o último facelift da primeira geração, este realizado em 1991. É a dianteira conhecida popularmente como “chinesinho”, por conta dos faróis mais baixos e largos. Não havia alterações estruturais ou técnicas significativas em relação aos exemplares anteriores ao facelift – na verdade, uma das razões para o sucesso dos VW quadrados foi justamente o fato de eles terem encontrado uma boa fórmula e se mantido com ela até o final.

O exemplar anunciado no GT40 é um Voyage GL de quatro portas, fabricado na Argentina – apenas o modelo de duas movido por um motor AP de 1,8 litro carburado com comando simples no cabeçote, 95 cv e 15,6 kgfm de torque. A versão GL era a intermediária – ficava acima do Voyage CL, e abaixo do Voyage GLS. Com isto, tinha o desejado painel “satélite”, relógio no quadro de instrumentos (em lugar do conta-giros), revestimentos internos em tecido de melhor qualidade, e equipamentos como faróis auxiliares, travas e vidros elétricos e ar quente. Lhe faltavam, porém, itens como o emblemático volante “quatro bolas” e os bancos Recaro com revestimento de veludo, presentes no GLS.

O carro pertence a Bruno Cambraia, de Belo Horizonte/MG. Bruno diz que o dono anterior do Voyage manteve o carro parado, porém bem guardado, por pelo menos dez anos, com cerca de 60.000 km marcados no hodômetro. Bruno encontrou o carro e decidiu trazê-lo de volta à atividade, aproveitando o bom estado de conservação.

Carros servem para rodar e, quando passam muito tempo sem fazê-lo, há alguns de seus elementos que sofrem bastante. Por conta disto, logo após a compra Bruno providenciou uma revisão completa: velas e cabos foram trocados; bem como bateria, bobina de ignição, bomba de combustível, filtros e mangueiras. Os quatro pneus também são novos, bem como as buchas da barra estabilizadora e o trambulador.

De acordo com Bruno, a estética do Voyage é seu ponto forte – a pintura é original, bem como os detalhes de acabamento, como faróis, lanternas, emblemas e frisos. Por dentro, os revestimentos também são originais. Bruno diz o manual, todos os livretos da concessionária e a chave reserva acompanham o carro.

O valor pedido, naturalmente, é condizente com o dito estado de conservação e com o nível de originalidade. Cada vez mais os VW quadrados em boas condições são vistos como itens de coleção, feitos para curtir esporadicamente, sem abusar e sem modificar. Se este é seu plano, talvez você queira conhecer melhor este Voyage.

Ficou interessado? Clique aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos do proprietário.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

O Audi S2 Coupé de 920 cv e 316 km/h da Motorfort está à venda

Dalmo Hernandes

Este Chevrolet Corvette C4 1991 com 50.000 km rodados pode ser seu novo V8 americano

Dalmo Hernandes

À venda: não está fácil encontrar um VW Gol GTS 1989 “frente alta” original como este

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados