A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Este VW Fusca é praticamente 0km… mas você pagaria R$ 65 mil por ele?

Desde 2012, é possível comprar um Fusca zero quilômetro no Brasil — a nova geração do hatch retrô feito sobre a plataforma do Golf, que até então era chamado de New Beetle, adotou o nome do clássico quando foi lançada no Brasil, para a alegria de uns, movidos pela nostalgia; e tristeza de outros, que até curtiram o motor 2.0 TSI de 211 cv, mas não gostaram muito da ideia de ver um hatchback de tração dianteira levar o mesmo nome do clássico Fusquinha.

No entanto, a gente encontrou outra maneira de comprar um Fusca 0km — ou quase isto: trata-se de um Fusca 1996 que rodou apenas algumas centenas de quilômetros desde que foi fabricado, há exatos 20 anos. OK, não é pouco dinheiro, mas ao menos ele tem motor boxer arrefecido a ar e tração traseira, como gostam os puristas.

fusca-itamar-1996-0km (2)

Como você sabe, o Fusca teve uma loooooonga história no Brasil: as primeiras unidades chegaram na década de 1950 e, nos primeiros anos, era apenas montado no Brasil (contamos esta história direitinho aqui). Com o passar das décadas, pequenas mudanças de projeto foram realizadas, como atualizações estéticas leves e motor (um pouco) mais potente, mas a essência permaneceu a mesma até 1986, quando a produção foi encerrada pela primeira vez desde 1959.

Sim, primeira vez, pois como contamos neste post, o Fusca voltaria a ser produzido em 1993, como resultado de uma mistura de lobby da fabricante e admiração pelo modelo por parte do então presidente Itamar Franco. Àquela altura, o padrão de “carro popular” no Brasil já era bem mais elevado do que um projeto de 80 anos podia ser — tínhamos carros bem mais modernos, com injeção eletrônica, motor arrefecido a água, tração dianteira, projeto mais seguro e motor mais econônico.

fusca-itamar-1996-0km (4)

Nada disto impediu, no entanto, que muita gente se alegrasse com a volta do Fusca — especialmente os que já eram fãs do modelo. Para eles, o motor boxer 1600 com carburação dupla e 58 cv era mais que suficiente, e as mudanças estéticas — para-choques pintados, uma faixa adesiva na linha de cintura e interior modernizado, com revestimento cinza, além de volante e bancos iguais aos do Gol — davam conta de modernizar o Besouro sem acabar com sua personalidade.

fusca-itamar-1996-0km (3)

O Fusca Itamar, como ficou conhecido por sua associação ao presidente, não duraria muito mais tempo: em 1996, ele deixou de ser produzido de uma vez por todas. Talvez por isto alguns admiradores que garantiram seu exemplar tenham decidido conservá-lo, tal como cápsulas do tempo, na esperança de que se tornassem itens de colecionador com o passar dos anos.

fusca-itamar-1996-0km (9) fusca-itamar-1996-0km (7)

E, bem, foi o que aconteceu — como evidencia o Fusca 1996 que é nosso Achado Meio Perdido de hoje. Com seus 642 km rodados, o carro está completamente original e, com o perdão do clichê, parece ter saído ontem da fábrica em São Bernardo do Campo.

O carro está aos cuidados de Renato Magrin, de Criciúma/SC. De acordo com ele, simplesmente não há o que dizer a respeito do estado de conservação, se não que o carro está impecável. De fato, as fotos não revelam qualquer tipo de imperfeição — seja na carroceria, no interior ou mesmo no assoalho. De acordo com Renato, o carro foi comprado por seu atual dono, um colecionador de clássicos, há cerca de três anos em São Paulo, na concessionária Braswagen. Desde então o carro rodou pouquíssimo, o que é evidente pelo estado dos pneus originais — um jogo de diagonais Firestone FS 560, de 14 polegadas.

fusca-itamar-1996-0km (10)

O valor pedido condiz com o fato de ser um Fusca zero quilômetro, de último ano de fabricação: R$ 65 mil. Claro, não é pouco dinheiro (especialmente para um Fusca), mas é surpreendentemente fácil encontrar outros exemplares — a maioria, muito mais rodados, alguns até personalizados com gosto duvidoso — por este preço.

fusca-itamar-1996-okm

Sendo realistas, dificilmente alguém que não seja um colecionador gastará quase R$ 70 mil para comprar um Fusca. No entanto, caso algum entusiasta abastado e dado a extravagâncias acabe levando este exemplar quase zero-quilômetro, recomendamos uma boa revisão no motor e a troca dos pneus. No mais, é sua melhor chance de comprar um Fusca zerinho sem precisar recorrer a uma máquina do tempo.

Caso tenha se interessado, pode entrar em contato com Renato pelo telefone (48) 9984 5060, ou pelo email [email protected].

[ Mercado Livre ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial, tampouco de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Este Volkswagen Gol GT bem cuidado está à venda – e pode ser um bom negócio!

Dalmo Hernandes

Este Subaru Impreza GT 2.0 Turbo bem cuidado e melhorado está à venda!

Dalmo Hernandes

O Lexus LS400 é um sedã de luxo alemão feito pelos japoneses – e este exemplar impecável está à venda

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados